Guia de Paris gratuito: atrações, mapa do metrô e dicas

Está procurando um guia de Paris gratuito para ter informações úteis e dicas sobre a capital da França?

Se você gostou das nossas recomendações sobre os melhores lugares para tirar fotos com a Torre Eiffel, certamente vai gostar deste guia também.

Aqui vou dar informações importantes sobre a cidade, além de dicas de segurança e como conhecer as principais atrações com economia.

Guia de Paris: Torre Eiffel iluminada ao fundo
Torre Eiffel iluminada durante a noite

Guia de Paris gratuito 

Com cerca de 2,1 milhões de habitantes, divididos em uma área de 105,4 km², Paris é a cidade mais populosa da França.

A segunda maior seria Marselha, com cerca de 860 mil pessoas. A terceira, Lyon, com cerca de 500 mil e a quarta, Toulouse, com cerca de 450 mil habitantes.

Guia de Paris gratuito: Museu do Louvre
A área do Museu do Louvre é uma das mais movimentadas de Paris

Paris também é a capital da França e é bastante conhecida mundialmente por seus excelentes museus, gastronomia, moda e, principalmente, pela sua rica história.

Acesse gratuitamente a mais de 60 atrações de Paris, pule filas e economize com o Paris Pass!

Algumas das atrações incluídas no Paris Pass:

  • Arco do Triunfo
  • Ônibus turístico de 2 andares por 1 dia
  • Entrada no Museu do Louvre
  • Palácio de Versalhes
  • Cruzeiro pelo rio Sena
  • Museu d’Orsay
  • Torre Montparnasse
  • Tour guiado na Opera Garnier
  • Museu do Perfume Fragonard Tour
  • Centro de Arte Pompidou
  • Degustação de cervejas artesanais

QUERO SABER MAIS SOBRE O PARIS PASS

comprar Paris Pass

A história de Paris

É um resumo mesmo, porque a história é gigantesca e este guia de Paris também. Vamos lá!

É verdade que Paris foi construída para ser a cidade mais visitada do mundo, contudo, a sua história tem mais de 6000 anos. Já no período Neolítico havia registro de humanos.

Sem muitos dados, em tempos tão remotos, outro marco histórico só apareceu 52 A.C, quando o Império Romano dominou as terras dos Parísios, povo celta que lá residia. Rebatizaram as terras de “Lutécia Parisioro”.

Lutécia não se desenvolveu tanto como outras cidades dominadas pelos romanos. Era vista como uma vila moderna, apenas. Pompéia, na Itália, por exemplo, era bem maior e mais populosa, com seus 40 mil habitantes.

Por volta do século III, a vila passou a ser cristianizada e grandes invasões assustaram a população, que se refugiou em uma ilha no rio Sena, chamada “Île de la Cité”.

Este lugar é tido como onde Paris foi fundada.

Catedral de Notre Dame
A Notre Dame fica na Île de la Cité

Durante a Idade Média

Durante a Idade Média, Paris foi dominada pelos vikings.

Eles colocaram tanto terror na cidade, que os habitantes a abandonaram pela primeira vez. Posteriormente, foi dominada pelos Capetos.

Os vikings preferiam Orléans a Paris, por isso, ela perdeu o foco. Só no século XII, Paris voltou a ser capital e passou a evoluir no âmbito político, econômico e financeiro.

Em 1328, Paris já era a cidade mais populosa da Europa, com mais de 200 mil habitantes, mas logo depois veio a Peste Negra e a Guerra dos Cem Anos, que assolaram a população.

Na Idade Moderna, a urbanização passou a crescer de forma mais ordenada e intelectuais foram atraídos para a cidade. A arte, educação e as ciências ganharam a vez.

Novos massacres aterrorizam Paris, até que veio uma crise econômica forte e a população se viu arruinada e faminta. Luís XIV virou o líder em meados do século XVII.

Canhão e Museu des Invalides ao fundo
Canhões no Museu des Invalides, em Paris

Um século mais tarde, a arte ganhou foco novamente, com o Iluminismo. Grandes obras arquitetônicas que conhecemos hoje tiveram fundamento neste período.

No século XVII, eventos históricos franceses aconteceram, por pressão popular: era o início da Revolução Francesa e a Tomada da Bastilha.

Neste período, bens da Coroa e da Igreja passaram a ser da população. No final da Revolução, Napoleão Bonaparte virou o líder da cidade e perdeu a batalha. Logo depois, a cidade sofreu com a cólera e cresceu desordenadamente.

Com a chegada do Segundo Império, Paris deixou de ser medieval e se tornou um lugar moderno. A reurbanização e a organização que vemos e apreciamos tanto hoje se devem a este período.

Já no século XX

A expansão econômica voltou a acontecer e já, em 1913, Paris registrava mais de cem mil empresas. Cresceram o envolvimento com a arte, o número de cinemas e as belíssimas lojas de departamento.

Durante a Primeira Guerra Mundial, Paris ela sofreu com bombardeios e tiros de canhões dos alemães, mas não tanto como outras cidades europeias.

Após os anos duros de guerra, novamente passou por uma crise social e econômica. Cresceu a tuberculose e o número de habitantes quase batia na casa dos 3 milhões.

Durante a Segunda Guerra Mundial, Paris foi dominada pelos alemães e virou a sede do comando alemão na França. A cidade, por incrível que pareça, foi poupada novamente da imensa destruição.

Após o término da Guerra, na década de 50, Paris se uniu a Roma, com o objetivo de reconciliação e cooperação pós-guerra.

Desde a década de 60 (até o século XXI), uma série de conflitos raciais foi registrada.

Paris de hoje

Hoje, Paris é o coração econômico e financeiro da França, além da sede de importantes empresas, organizações mundiais e do governo do país.

Cidade de Paris
Vista aérea da cidade de Paris

Há importantes universidades, bibliotecas e museus e é uma das cidades mais visitadas do mundo, devido a este foco tão grande em manter a ordem urbana e intelectuais no perímetro urbano.

Outras informações úteis de Paris

Distância

Paris está próxima de diversas cidades interessantes e outras atrações francesas.

O Mont Saint Michel, um dos destinos mais procurados no norte do país, está a 363 km.

Já a Euro Disney, a apenas 51 km da Torre Eiffel.

Provins, considerada como Patrimônio Mundial pela Unesco, está a 93 km.

A bela Lyon e 460 km, Bordeaux a 584 km e Marselha a 770 km.

Vista da montanha do Monte Saint-Michel
Monte Saint-Michel vista de dentro do complexo turístico

Já a distância da capital da França para Londres, no Reino Unido, por exemplo, é de 465 km.

Para Bruxelas, na Bélgica, são 318 km.

Amsterdam, na Holanda, são 507 km e Roma, na Itália, 1420 km.

Mapa de Paris para Bruxelas
Mapa da viagem de Paris para Bruxelas  /Google Maps

Moeda

Euro.

Língua

Francês, mas muitas pessoas falam o inglês, por ser uma cidade turística.

Aquele boato que diz que os franceses não gostam de falar inglês é verdade.

Passei por algumas situações onde as pessoas compreendiam o que perguntava, mas me respondiam em francês. Foram raras ocasiões, mas aconteceram.

O que recomendo, no caso, é começar qualquer conversa, com um “bonjour” (bom dia em francês), porque é bastante apreciado por lá.

Fuso horário

Normalmente são + 4 horas, mas pode chegar a +5 horas, dependendo do horário de verão europeu.

Documentos necessários

Brasileiros não precisam de visto para uma viagem de turismo na França, durante 90 dias. A mesma regra vale para negócios, coberturas jornalísticas, ou para missões culturais.

É necessário também:

Você sabia que o seguro viagem é obrigatório na França? 

Evite problemas com as autoridades e viaje com tranquilidade.

Escolha agora a melhor opção de seguro viagem para você e garanta um excelente desconto com o cupom ARESDOMUNDO.

Seguro Viagem: Europa
GTA 75 EUROMAX GTA 75 EUROMAX Assistência médica USD 75.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 26/dia*
Intermac EUROPROMO 40 (Exceto EUA) Intermac EUROPROMO 40 (Exceto EUA) Assistência médica EUR 40.000 Bagagem extraviada EUR 500 (SUPLEMENTAR) R$ 19/dia*
TA 100 MUNDO (exceto EUA) TA 100 MUNDO (exceto EUA) Assistência médica USD 100.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 24/dia*
  • Apresentar comprovantes financeiros que mostrem que você poderá se sustentar durante o período no país

Atenção: as regras mudarão para brasileiros, a partir do fim de 2022. Será necessário solicitar o Etias, antes de viajar.

Planejando a viagem para Paris

Paris é uma cidade fantástica e vale a pena visitá-la em qualquer época do ano.

Porém, pensando em uma temperatura mais convidativa, além de preços mais atraentes, a minha sugestão a primavera (entre abril e junho) e o outono (entre setembro e novembro).

Temperatura

A temperatura média anual de Paris é de 11,3ºC.

O mês mais quente é o de julho, com a média máxima chegando a 26ºC e a mínima a 16ºC. Já o mês mais frio é o de janeiro, com média máxima de 8ºC e a mínima de 3ºC.

Durante a estação mais quente do ano, é comum ter dias com mais de 30ºC e no inverno temperaturas negativas.

Apesar do inverno ser bastante frio, não é comum nevar por lá, embora aconteça em algumas oportunidades.

Paris no inverno
É difícil, mas neva em Paris

Agosto é o mês que menos chove na capital francesa, com seis dias. Janeiro, Março, Maio, Novembro e Dezembro são os mais molhados, com 9 dias cada.

Quando dias ficar

Assim como Londres, Paris é uma cidade que você nunca conhecerá por completo em apenas uma visitação.

Uma semana, porém, é um bom período para aproveitar a viagem com calma, ter uma ideia de como a cidade é e até mesmo conhecer alguns pontos turísticos nos arredores.

Como chegar a Paris

É possível chegar a Paris de avião, trem e carro.

De avião

Para quem está no Brasil, só é possível chegar a capital da França, em voos diretos, com a Air France, saindo do Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, e do Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, e pela Latam, apenas de São Paulo.

Avião da Air France
Com a Air France é possível ir para Paris do Rio de Janeiro e São Paulo

A partir de São Paulo, o preço médio das passagens para Paris fica em R$ 2196. Saindo do Rio de Janeiro sobe para R$ 2280.

Quem deseja viajar em outras companhias aéreas, terá a obrigatoriedade de fazer uma escala em outro país, antes de chegar a Paris.

Neste caso, as opções são: Tap, British Airways, Tap, Alitalia, Iberia, KLM, Swiss, Lufthansa e a Turkish.

Melhores preços de passagens aéreas para Paris hoje
Passagens aéreas saindo de
Alitalia GRU São Paulo CDG Paris 02 Mai 10 Mai R$ 2564 Alitalia GRU São Paulo CDG Paris 01 Jun 15 Jun R$ 2564 Air Europa GRU São Paulo ORY Paris 22 Abr 26 Abr R$ 2583 Air France GRU São Paulo CDG Paris 30 Jun 31 Ago R$ 2819 Latam Brasil GRU São Paulo CDG Paris 01 Out 07 Out R$ 2940 Tap GRU São Paulo ORY Paris 21 Dez 03 Jan R$ 3473 Ver mais ofertas

 

Para quem já está na Europa

Caso você escolha viajar para Paris, mas já está na Europa, procure saber pelas cias aéreas de low costs presentes na cidade que está.

Aeroportos de Paris

A capital da França tem dois aeroportos internacionais, em sua região metropolitana.

O maior e mais importante é o Charles de Gaulle (CDG). O mais próximo do centro, porém, é o de Orly (ORY).

O Aeroporto de Beauvais (BVA) também recebe voos de quem vai a Paris, porém, é mais distante, a cerca de 90 km.

Nele pousam, principalmente, companhias de low cost europeias.

Charles de Gaulle (CDG)

Segundo aeroporto da Europa a receber mais passageiros (cerca de 70 milhões por ano), atrás apenas de Heathrow, em Londres, o Charles de Gaulle tem 3 terminais e fica a cerca de 30 km do centro de Paris.

Aeroporto Charles de Gaulle
Área externa do Terminal 1 do aeroporto Charles de Gaulle

Como ir do Charles de Gaulle ao centro de Paris (ou ao hotel)

Transfer: para mim, a melhor forma para deixar o Charles de Gaulle, rumo ao hotel ou centro da cidade.

Nesta opção, um motorista particular fica à disposição esperando no desembarque para nos levar da forma mais rápida e confortável, ao destino escolhido.

O preço, em um carro para até 3 pessoas, é a partir de 70 euros (dependendo do local de desembarque).

Ônibus urbano: existem duas linhas que levam os passageiros do aeroporto Charles de Gaulle para Paris. O tempo da viagem varia de 45 a 60 minutos e o preço do bilhete é de 6 euros.

  • 350: destino final estação Gare de l’Est (RER).
  • 351: destino final estação Place Nation (Metrô).

No período noturno, as linhas 140 e 143 ligam a estação Gare de l’Est ao aeroporto.

O preço do bilhete é de 8 euros.

Trem: O RER, que está na linha B, liga o aeroporto Charles de Gaulle ao centro de Paris, em cerca de 30 minutos.

A frequência dos trens é de 10 a 15 minutos e as estações mais importantes são: Gare du Nord, Châtelet-Les-Halles, e Denfert-Rochereau.

Trem urbano de Paris
Trem urbano de Paris

O preço do bilhete é de 11 euros (zonas 1-5) e ele serve também para fazer uma baldeação com o metrô, sem nenhum acréscimo, caso seja do seu interesse.

Orly (ory)

Até a construção do Charles de Gaulle, Orly foi o principal aeroporto da França.

Mesmo perdendo o posto de número 1 do país, ele é considerado confortável e ainda recebe voos da Europa, Oriente Médio, África, Caribe, América do Norte e América do Sul.

Aeroporto de Orly em Paris
Interior do aeroporto de Orly, em Paris

A sua distância para o centro de Paris é de aproximadamente 15 km.

Como ir de Orly ao centro de Paris (ou ao hotel)

Transfer: assim como no Aeroporto Charles de Gaulle, eu recomendo contratar um transfer privado para quem desembarca em Orly.

Um motorista estará à disposição no desembarque para levá-lo ao seu hotel. Preço: a partir 70 euros, em um carro para 3 pessoas.

Ônibus urbano: existem três linhas que vão de Orly para o centro de Paris.

  • 183: destino estação Porte de Chois (Metrô e tramway).
  • 285: destino estação Juvisy (RER).
  • 292: destino Mercado Internacional Rungis.

Preço: 2 euros.

Trem: o aeroporto de Orly se conecta ao RER (estação Antony), através do trem Orlyval.

O tempo da viagem ao centro é de 30 minutos e o preço das duas passagens é de 12,05 euros.

Ah, existe uma linha de ônibus nos aeroportos de Orly e Charles de Gaulle, que leva os passageiros diretamente para a Disney Paris.

De carro

A capital da França é muito bem sinalizada, mas, como toda grande metrópole, tem bastante trânsito.

O transporte público é a melhor alternativa para se locomover dentro de Paris.

Trânsito de Paris
A cidade de Paris é muito bem sinalizada, mas tem bastante trânsito

Caso você alugue um carro para chegar a Paris, recomendo deixá-lo estacionado na garagem do hotel, para somente usá-lo em uma viagem para outra cidade ou em uma ida para a Disney, por exemplo.

Como chegar a Paris de carro 

Se você chegar ao país através do aeroporto de Caen, na Normandia, a distância para a capital francesa é de 238 km e o melhor trajeto é feito pela via A13.

Caso você esteja em Lyon, por exemplo, a distância da sua viagem de carro para Paris será de cerca de 460 km e o trajeto será feito pela via A6.

Independente de onde estiver na Europa, se tiver interesse em ir para Paris de carro, use o Google Maps, como GPS, pois funciona bem na União Europeia.

Só não esqueça de comprar um bom chip internacional de celular, para ter acesso aos mapas de forma online.

De trem

A cidade de Paris tem seis estações de ferroviárias, com trens que chegam ou partem para cidades de dentro ou fora da França.

Com relação à Avenida Champs-Élysées, localizada no centro da cidade, as distâncias das estações são:

  • Gare du Nord: a cerca de 4 km.
  • Gare Saint Lazare: a cerca de 1,7 km.
  • Gare Montparnasse: a cerca de 3,8 km.
  • Gare de Lyon: a cerca de 6 km.
  • Gare de l’Est: a cerca de 4,1 km.
  • Gare d’Austerlitz: a cerca de 5,5 km.

A maioria das estações são interligadas ao metrô da cidade (ou ficam bem próximas de uma estação), mas ainda é possível seguir de trem para outras partes do centro de Paris também.

estação Gare du Nord
Fachada da estação Gare du Nord, em Paris

Embora, o metrô seja a principal forma de chegar na Avenida Champs-Élysées, é possível também fazer o trajeto de táxi, ônibus ou a pé, mesmo.

De onde os trens partem ou chegam 

Da estação Gare du Nord, por exemplo, é possível fazer a famosa viagem entre Paris e Londres, com o Eurostar, trem que passa por um túnel no Canal da Mancha.

O trajeto todo leva cerca de 2 horas e 23 minutos.

Da estação Gare Saint Lazare é possível fazer o trajeto para Versailles (em cerca de 38 minutos).

A partir da Gare Montparnasse chegam os trens de Bordeaux (cerca de 2 horas e 10 minutos de viagem).

TGV França
O TGV é trem de alta velocidade da França

Na Gare de Lyon chegam os trens de Marselha (cerca de 3 horas e 23 minutos viagem), Nice (cerca de 5 horas e 40 minutos viagem) e até mesmo Zurique, na Suíça (cerca de 4 horas de viagem).

Quem desembarca em Gare de l’Est costuma chegar de Strasbourg, por exemplo (cerca de 2 horas e 35 minutos de viagem).

Da Gare d’Austerlitz chegam os trens de Tours (cerca de 2 horas e 11 minutos de viagem) e Orleans (cerca de 1 hora viagem).

Onde se hospedar

A cidade de Paris é divida em 20 arrondissements (ARR.), que são bairros ou distritos, sendo que 1° ARR a 7° ARR é a área mais turística e central.

Como Paris é dividida
A Torre Eiffel fica no sétimo distrito de Paris (7 ARR.)  /Google Maps

Quando vou à Cidade Luz, costumo ficar no centro para aproveitar mais as atrações e não perder tempo com deslocamentos.

Porém, não acho que seja um problema também ficar um pouco mais distante e usar o eficiente transporte público da cidade.

Se você quiser ter uma experiência diferenciada em Paris, independente de ser no centro ou não, procure pelos hotéis com vista para a Torre Eiffel, porque acordar com o monumento na nossa janela é fabuloso!

Sugestões de hotéis em Paris

Marignan Champs-Elysées: a 2 minutos a pé da avenida Champs-Elysées, o Marignan é um hotel que oferece acomodações de luxo e quartos inspirados no estilo parisiense contemporâneo. Alguns deles ainda têm vista para a Torre Eiffel.

O estabelecimento fica a 200 metros da estação de metrô Franklin D. Roosevelt, a 500 metros do Grand Palais e a 1km do Arco do Triunfo. Preço: diária a partir de 325 euros para 2 pessoas.

Le Narcisse Blanc: a cerca de 1,2 km da Torre Eiffel e próximo das estações de metrô
Invalides e Tour-Maubourg está o Le Narcisse Blanc, um 5 estrelas confortável, com quartos amplos, spa e piscina. O hotel é próximo de alguns dos principais pontos turísticos da cidade.

A ponte Ponte Alexandre III e o Palácio dos Inválidos, por exemplo, ficam a 400 metros do hotel. O Grand Palais a 700 metros e o Arco do Triunfo a 1,9 km. Preço: diária a partir de 290 euros para 2 pessoas.

Saint James Albany Paris Hôtel Spa: em frente ao Museu do Louvre e ao Jardim das Tulherias, o Saint James Albany oferece, sem custo aos clientes, um spa de 500 m² com piscina coberta, academia e banho turco.

O hotel fica a 200 metros do Museu das Artes Decorativas, a 400 metros do Ministério da Justiça e a 900 metros do Ópera Garnier. Preço: diária a partir de 175 euros para 2 pessoas.

Caso tenha o interesse de buscar outras opções de acomodações em Paris, veja no mapa interativo da cidade abaixo. Nele são apresentados todos os estabelecimentos para dormir, por localização e preço.

Booking.com

 

OBS* Não se hospede em apartamentos, pois em muitos lugares de Paris, eles andam sendo arrombados por ladrões para roubar dinheiro, documento e os pertences de viajantes.

Como se locomover em Paris

Antes de dar algumas dicas sobre como se locomover pela capital francesa e os seus principais pontos turísticos, recomendo que você compre o Paris Pass.

O Paris Pass é um passe econômico que garante acesso gratuito ao transporte público (metrô, RER e trens de superfície da SNFC) e a mais de 60 atrações, como Museu do Louvre, Palácio de Versalhes, Arco do Triunfo, Museu d`Orsay, entre outras.

Palácio de Versalhes
O palácio de Palácio de Versalhes é uma das atrações do Paris Pass

Além disso, o passe também garante o uso por 1 dia do ônibus Hop on Hop off, que passa pelos principais pontos turísticos da cidade e um passeio de cruzeiro pelo Rio Sena.

O Paris Pass pode ser comprado para 2, 3, 4 e 6 dias, a partir de 132 euros (o valor depende do número de dias). Realmente vale a pena pela economia!

Meios de transporte

Através do transporte público é possível conhecer as principais atrações de Paris, sem precisar utilizar um táxi.

Ele é bastante eficiente e dividido em metrô, RER e trens de superfície (tram), funicular e batobus.

mapa do metrô de Paris
Mapa do Metrô de Paris (clique e amplie)

O que fazer em Paris

Arco do Triunfo

É bonito, sim, e na sua arquitetura estão gravados os nomes de 128 batalhas e mais de 500 generais.

A construção é majestosa tanto de dia, quanto de noite, quando as luzes da cidade ascendem.

O monumento fica “ilhado” na Praça Charles de Gaulle e o recomendado é utilizar os caminhos subterrâneos para chegar lá, já que há um grande movimento de carros.

Arquitetura do Arco do Triunfo e turistas ao redor
Turistas próximos ao Arco do Triunfo

Se tiver interesse em ter uma vista panorâmica de Paris, a partir do Arco do Triunfo, dá para comprar ingressos de forma avulsa e com antecedência, sem ter que enfrentar as longas filas. Preço: 13 euros.

Ah, esta atração é gratuita para quem comprar o Paris Pass.

Champs-Élysées

Como o Arco do Triunfo fica no comecinho da Champs-Élysées, a avenida mais famosa e turística de Paris, faça todo o seu percurso.

Movimento de carros na avenida Champs-Élysées, em Paris
Avenida Champs-Élysées, com o Arco do Triunfo ao fundo

Nela há grandes marcas de luxo francesas, como Louis Vuitton (que tem filas gigantescas na porta) e também marcas comuns de fast fashion, como H&M e Zara.

Fila para entrar na Louis Vuitton na champs elysees, em paris
Fila para entrar na Louis Vuitton

Esta avenida não é o lugar mais econômico para fazer compras e nem o melhor destino para encontrar as melhores lojas de perfumes de Paris, mas há o reembolso de tax free aos visitantes de outros países.

Independente do seu interesse por fazer compras, entre nas lojas. Há produtos diferentes e vários ambientes esteticamente interessantes.

Jardim de Tuileries

O Jardim de Tuileries pertencia a um castelo há alguns séculos e foi queimado durante uma das batalhas que a França se envolveu.

Hoje é um museu a céu aberto com esculturas e árvores meticulosamente podadas. É um lugar bonito para caminhar, tirar algumas fotos e fazer uma pequena pausa no dia.

A entrada é gratuita.

Torre Eiffel

A Torre Eiffel é o ponto turístico pago mais visitado do mundo e os turistas, em Paris, fazem fotos com o monumento, de vários pontos da cidade.

Ela está localizado no Champ de Mars, 5 Avenue Anatole e tem 324 metros de altura.

À noite, ela fica toda iluminada e, de hora em hora, as suas luzes mudam de cor e piscam. Em datas festivas francesas, ela também tem a sua coloração alterada.

Torre Eiffel
A Torre Eiffel é um dos principais pontos turísticos de Paris

Além de chegar bem próximo a ela, recomendo subir ao topo, de elevador. Lá, há um mirante, onde é possível ter diferentes perspectivas de Paris, inclusive. 

Vista Torre Eiffel
Campo de Marte (Champ de Mars) visto do alto da Torre Eiffel

Como o destino é bastante procurado, compre o seu ingresso com antecedência e evite as filas de horas. Preço: 43 euros.

Curiosidades sobre a Torre Eiffel
  •  A fabricante de carros francesa Citröen fez um anuncio com luzes no começo do século passado usando a torre e entrou para o Guinness Book, o livro dos recordes, como o maior anúncio do mundo.
  • Em 1960, o general Charles de Gaulle cogitou a possibilidade de desmontar a torre para enviar a uma exposição em Montreal, no Canadá. Ainda bem que o plano foi rejeitado.

Catedral de Notre-Dame

A Catedral de Notre-Dame, que demorou 2 séculos para ser construída, (entre 1163 e 1345), é considerada o edifício gótico mais antiga da França.

Catedral de Notre-Dame de Paris
Catedral de Notre-Dame de Paris

Ela fica próxima ao Rio Sena, no endereço 6 Parvis Notre-Dae – Pl. Jean-Paul II e ela é muito bonita, tanto por dentro, como por fora, apesar do incêndio sofrido em Abril de 2019.

Catedral de Notre Dame, parte de trás
Parte de trás da Notre Dame, onde também fica um jardim

Atualmente a Igreja passa por reforma e está fechada para visitação.

Que tal fazer um tour completo pela Normandia em 3 dias de viagem, a partir de Paris?

O tour completo apresenta um excelente custo-benefício, pois nele está incluído o transporte de luxo + guia em português + hotéis + café da manhã e jantar! Não precisa se preocupar com nada!

O passeio inclui a visitação aos lugares mais populares da Normandia, como:

  • Rouen: local onde a Joana d´Arc foi queimada
  • Mont Saint Michel: um dos lugares mais visitados da França
  • Honfleur: passeio pela cidade medieval e seu bonito porto
  • Praias do Dia D: onde as tropas aliadas venceram as tropas nazistas de Hitler
  • Além dos lindos Castelos do Vale do Loire!

QUERO SABER MAIS SOBRE O TOUR DE 3 DIAS

vista do Mont Saint-Michel, na Normandia
Mont Saint-Michel, um dos pontos turísticos mais famosos na França

Basílica de Sacré Coeur

A Basílica de Sacré Coeur, localizada na 35 Rue du Chevalier, no bairro de MontMartre.

Ela foi construída como pagamento de uma promessa, após a Guerra Franco Prussiana, em 1870.

Frente da basílica de Sacré Coeur e o movimento de turistas
Basílica de Sacré Coeur e o movimento rotineiro de visitantes

É possível fazer uma visita guiada pela Sacré Coeur. Os ingressos custam 7 euros e o passeio costuma ser muito elogiado.

Bem em frente à Basílica há uma escadaria de onde é possível ter uma vista linda da cidade, somente tome cuidado com batedores de carteira no local.

Passeio por Montmartre

Se estiver na Basílica de Sacré Coeur, aproveite para conhecer Montmartre, o bairro descolado onde o artista Pablo Picasso trabalhava e se divertia de noite.

O bairro é considerado o reduto da arte, das bandas de jazz de rua e está cheio de lojas criativas e bons restaurantes.

Se a proposta de conhecer mais a fundo o bairro te parecer interessante, pense em fazer um tour com um guia local.  O passeio dura 2 horas e custa apenas 16 euros.

Montmartre em Paris
O bairro de Montmartre é repleto de ladeiras

Moulin Rouge

Bem na entrada de Montmartre, no endereço 82 Boulevard de Clichy, está o Moulin Rouge, o cabaré mais popular da França, que existe desde 1889.

Considero a atração como imperdível, já que o espetáculo, com as mulheres dançando cancan, é algo já enraizado na cultura francesa.

Compre o ingresso com antecedência, pois dependendo da época do ano, costuma ser bem disputado. Custa a partir de 90 euros e o valor depende do horário e se você quer ou não incluir jantar no local.

Moulin Rouge iluminado durante a noite
Fachada do Moulin Rouge

Pelo Rio Sena

A verdade é que grande parte dos pontos turísticos de Paris beira o Rio Sena. Logo, se você andar por suas margens, avistará o essencial de Paris.

Turista em foto com o Rio Sena e a Notre Dame ao fundo
O Rio Sena, com vista para a Notre Dame, é um ponto bastante procurado para fotos
Ponte Alexandre III

A ponte Alexandre III, em estilo “Art Nouveau”, conecta o bairro Champs-Élysées ao de Invalides. Neste último, está o Museé de l´Armée (ou Museu das Forças Armadas).

Dentro deste museu há armaduras, canhões, armas, o túmulo de Napoleão e também o seu o cavalo branco empalhado. Sim, o “cavalo branco de napoleão”, risos.

Ponte com obras de arte e o rio Sena, em Paris
Ponte Alexandre III e o Rio Sena, em Paris

Atravessar a ponte é uma atividade gratuita, já o Museé de l´Armée, custa 12 euros e o ingresso pode ser comprado na porta (ou pode ser gratuita para quem tiver o Paris Pass).

Pont des Arts

A Pont Des Arts, ou a também conhecida como Ponte dos Cadeados, é o lugar onde os casais apaixonados fazem declarações e colocam os colocam os cadeados de amor.

Cadeados com nomes de casais apaixonados presos na ponte
Cadeados do amor na Pont des Arts

São tantos cadeados, que as autoridades, de tempos em tempos, retiram todos, pois afetam na estrutura e a estética da construção.

A atração é gratuita.

Cruzeiro pelo Rio Sena

Uma delícia fazer o passeio de barco pelo Rio Sena. Além de vermos a cidade sob outra perspectiva, várias músicas francesas são tocadas ao longo do passeio.

turistas passeando de barco pelo Rio Sena ao entardecer
Outros ângulos de Paris durante tour no Rio Sena

O transporte costuma ser bem organizado e os ingressos podem ser adquiridos com antecedência, de forma avulsa, por 15 euros, caso você não tenha o Paris Pass.

Também é possível jantar ao longo do passeio de barco e brindar com champanhe francês. Neste caso, veja esta opção de ingresso.

Os museus mais populares de Paris

Museu do Louvre

O Museu do Louvre é o maior museu de arte do mundo e chega a ser considerado como um monumento em Paris. Seu acervo conta com quase 40 mil obras, de diferentes períodos da história.

Área externa do Museu do Louvre
Museu do Louvre e a sua pirâmide de vidro

Muitos visitantes têm como missão durante a visita, encontrar o quadro de Mona Lisa, de Leonardo da Vinci, mas geralmente se decepcionam com o tamanho, já que é bem pequeno.

Monalisa está no Louvre e pode ser vista nos museus virtuais
A Monalisa é a obra mais procurada do Louvre

Compre o seu ingresso com antecedência, porque as filas são gigantescas. A entrada custa 20 euros.

Uma outra opção de ingresso, para quem gosta de museus, seria comprar o passe de museus, pois garante uma economia maior para quem se interessa em conhecer outros museus da cidade. Ele pode ser adquirido por a partir de 57 euros.

Museu de Orsay

Este é o meu preferido e a sua arquitetura é impressionante.

As exposições têm como foco esculturas e pinturas do século XIX e XX, mas há também exposições temporárias que complementam as fixas.

Procure por trabalhos de Van Gogh, Cézanne e Odilon Redon, são as mais diferentes.

O relógio do Museu d'Orsay
Relógio do Museu d’Orsay

As filas do Museu de Orsay também dão voltas nos quarteirões. Para evitá-las, recomendo esse ingresso. Ele também dá acesso Musée de l’Orangerie. Preço: 22 euros.

Museu de Rodin

Foi inaugurado no Hotel Biron, em 1919.

Também de arquitetura imponente, exibe obras do escultor Auguste Rodin. Se visitar o Museu, não deixe de passar pelos seus jardins. São lindíssimos!

O ingresso do Museu faz parte do Paris Pass.

Paris não é tão segura assim

Quando fui a Paris pela primeira vez, em 2010, foi pelos “pés mesmo” que conheci a cidade. Sentia-me tão feliz, que virava as ruas ignorando os mapas e sem saber onde iria dar.

Fui seguida por um homem em uma transversal da Champs-Élysées (a caminho das Galeries Lafayette). Somente consegui despistá-lo, quando entrei em uma loja qualquer no caminho.

Hoje, definitivamente, sigo apenas os mapas e a recomendação de amigos que residem na cidade. Nada de sair por aí sem saber aonde vou.

Outros relatos

Já escutei relatos de brasileiros que foram roubados na região de Montmartre e de uma parente, dentro do metrô.

São casos de batedores de carteiras, que roubam pela desatenção dos turistas com os seus pertences.

Como é de costume ver os asiáticos fazendo muitas compras em Paris, eles são vistos como alvos para os bandidos.

Já ouvi um caso, também, de uma oriental que foi empurrada em uma rua deserta e, quando perdeu o equilíbrio, o bandido aproveitou para tirar a bolsa do seu ombro e sair correndo.

Basicamente, evite sair andando pela periferia ou locais muito desertos.

Atenção com os seus pertences também, pois a minha prima teve o celular roubado no metrô.

Outra dica que dou é não se hospedar em qualquer lugar, pois muitos apartamentos e quartos de hotéis estão sendo arrombados por ladrões. Eles roubam tudo o que estiver disponível, inclusive documentos.

Gostou do guia de Paris gratuito? Qualquer dúvida, escreva para a gente, que logo respondemos! 🙂

Também recomendo na França

Paris de noite: 7 atrações imperdíveis e curiosas

Como ir ao Mont Saint-Michel de Paris, atrações e dicas

5 lugares perfeitos para tirar foto com a Torre Eiffel

Como visitar a Normandia, top atrações e dicas úteis

Os 10 perfumes mais vendidos na França

Disney Paris: como ir, ingresso com desconto e hotéis

Paris é perigosa? 5 dicas importantes de segurança

O que fazer em Chamonix, como chegar e dicas úteis

Experiência Air France: chefs com estrela Michelin assinam menu de bordo

“Top 5” da Louis Vuitton para viajantes

Passeios partindo de Paris

As 20 obras mais famosas do Museu do Louvre

O quê falta para a sua viagem?

Deixe o seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *