O que fazer em Chamonix, como chegar e dicas úteis

O quê fazer em Chamonix Mont-Blanc? Como ir à cidade francesa, a partir de Genebra, na Suíça, e de outros cantos da Europa? Vale a pena se hospedar ou um bate e volta já é o suficiente?

Se estas são algumas duas suas dúvidas sobre o destino mais charmoso dos Alpes Franceses, leia este post-guia com bastante atenção, pois vou esclaracê-las, além de dar dicas úteis e informações importantes para ajudá-lo a fazer uma viagem inesquecível a Chamonix.

Ruas de Chamonix no inverno
O centro charmoso de Chamonix no inverno

O que saber sobre Chamonix-Mont-Blanc

Com cerca de 9 mil habitantes, segundo a última contagem oficial de 2015, Chamonix-Mont-Blanc está longe de ser a cidade mais populosa do França, posto que pertence a Paris, com 2,3 milhões de pessoas.

Mas, mesmo com uma população pequena e com uma área de apenas 245,5 km², esta cidade é um dos destinos mais populares da Europa no inverno.

Nela estão o Mont Blanc, a montanha mais alta dos Alpes e da Europa Ocidental, com 4 808,73 metros de altura, e algumas das melhores pistas de esqui do mundo.

Não é à toa, que ela já foi sede dos Jogos Olímpicos de Inverno, em 1924.

Mont-Blanc Chamonix
O Mont-Blanc é a montanha mais alta da Europa Ocidental

Onde fica Chamonix

Chamonix fica na França, mas por ela estar na região de Auvérnia-Ródano-Alpes, também faz fronteira com a Itália e Suíça.

Mapa de Chamonix na Europa
Distância de Chamonix a Genebra (Suíça), Lyon (França) e Turim (Itália)  /Google Maps
A Distância de Chamonix
  • Genebra, na Suíça, a 82 km
  • Lausanne, na Suíça, a 115 km
  • Turim, na Itália, a 172 km
  • Milão, na Itália, a 240 km
  • Lyon, na França, a 224 km
  • Paris, na França, a 615 km

Que tal fazer um tour de um dia para Chamonix, a partir de Genebra, e não precisar se preocupar com transporte ou ingressos às principais atrações?

Saindo de Genebra, o tour inclui:

  • Transfer de ida e volta (Genebra/ Chamonix e Chamonix/Genebra)
  • Ingresso do Teleférico da Auiguile du Midi, Montanha Mont Blanc
  • Passeio de trem e ida ao Mar de Glace (o famoso Mar de gelo)
teleférico para Mont Blanc
Teleférico para Mont Blanc

 

 

Outras informações úteis

Moeda

Euro.

Língua

O francês é a língua oficial de Chamonix, porém, por fazer fronteira com a Itália e a Suíça, muitas pessoas também estão preparadas para falar em italiano e alemão, além do inglês, a língua universal.

Fuso Horário

Normalmente, são + 4 horas, em relação ao Horário de Brasília. Porém, durante o horário de verão da Europa, a diferença aumenta para + 5 horas.

Documentos necessários

O cidadão brasileiro não precisa de visto em uma viagem a turismo para a França, durante 90 dias.

Mas, para entrar no país, é preciso:

Você sabia que o seguro viagem é obrigatório na França? 

Evite problemas com as autoridades e viaje com tranquilidade.

Escolha agora a melhor opção de seguro viagem para você e garanta um excelente desconto com o cupom ARESDOMUNDO.

Seguro Viagem: Europa
GTA 75 EUROMAX GTA 75 EUROMAX Assistência médica USD 75.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 26/dia*
Intermac EUROPROMO 40 (Exceto EUA) Intermac EUROPROMO 40 (Exceto EUA) Assistência médica EUR 40.000 Bagagem extraviada EUR 500 (SUPLEMENTAR) R$ 19/dia*
TA 100 MUNDO (exceto EUA) TA 100 MUNDO (exceto EUA) Assistência médica USD 100.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 24/dia*
  • Levar comprovantes financeiros que mostrem que você terá dinheiro para se sustentar no país.

Atenção: as regras mudarão, a partir do fim de 2022, para os brasileiros. Também será preciso solicitar o Etias, antes da viagem.

Planejando a viagem para Chamonix

Melhor época para visitar

Por se tratar de um local que tem como principal chamariz a neve e tudo o que vem dela, para mim, a melhor época do ano para ir a Chamonix é durante o inverno (fim de dezembro até meados de março).

Embora seja a época mais procurada, é quando dá para aproveitar o melhor da cidade. Uma dica é aproveitar o mês de janeiro, quando a cidade fica um pouco mais vazia, mesmo durante a alta temporada.

Inverno em Chamonix
O inverno é a melhor época do ano para ir para Chamonix

Em dezembro ela fica bastante cheia, por conta das festas de fim de ano, e fevereiro é um mês de férias escolares na França, quando muitas pessoas aproveitam para fazer turismo de inverno na cidade.

Temperatura 

A temperatura média anual de Chamonix-Mont-Blanc é de 7,3ºC. Fevereiro é o mais frio, quando a média mínima é de – 1ºC e a média máxima de 5ºC.

O mês mais quente é o de agosto, quando a média máxima fica na casa dos 21ºC e a média mímima em 15ºC.

Quantos dias ficar em Chamonix

Por ser uma cidade pequena, acho suficiente passar um fim de semana. Mas também é possível fazer um bate e volta, a partir de outras cidades da Europa.

Cidade de Chamonix
A cidade de Chamonix é pequena, mas encanta os visitantes

Eu, particularmente, fiz um passeio de um dia, a partir de Genebra, na Suíça, mas confesso que desejei passar ao menos uma noite em Chamonix, porque gostei muito do lugar.

Como chegar a Chamonix

De carro, trem ou avião.

De carro

Para quem gosta de dirigir, eu recomendo alugar um carro para chegar a Chamonix porque a estrada é linda e muito bem sinalizada, independente do seu ponto de partida.

Muitas pessoas vão para lá de carro saindo de Milão ou Turim, na Itália, de Paris ou Lyon, na França, ou de Lausanne, na Suíça, por exemplo.

Se você viajar de carro, só não esqueça de comprar um chip internacional, pois, com o acesso à internet, dá para usar os mapas do Google Maps de forma on-line.

Assim você poderá chegar ao destino mais rapidamente, sem errar na estrada.

De trem

Viajar a Chamonix de trem, a partir de outras cidades da França, Itália ou Suíça, também é uma forma bastante confortável e revela as bonitas paisagens da região. 

Trem da França
Trem é uma das melhores formas para chegar a Chamonix

Se você estiver em Paris, por exemplo, a viagem mais rápida dura cerca 5 horas e 35 minutos, e custa a partir 82,50 euros. De Milão, o trecho dura cerca de 5 horas e custa a partir de 58 euros.

A partir de Genebra, a viagem mais rápida para a cidade francesa dura 2 horas e 24 minutos e, considera um troca de trem. O bilhete custa entre 30 e 55 euros.

Contudo, a partir de Genebra, também há um tour popular para Chamonix de um dia, que, em termos de custo-benefício, compensa mais.

No passeio, por exemplo, está incluído, além do transporte de ida e volta entre as cidades, o teleférico de Aiguille du Midi até o topo da Mont-Blanc e visitação ao Mer de Glace.

Esta foi a minha opção, inclusive, quando visitei o destino. Preço: a partir de 190 euros por pessoa.

De avião

Aeroporto mais próximo

Não existem aeroportos em Chamonix-Mont-Blanc. O mais próximo fica em Genebra, na Suíça. No caso, ele fica a 68,1 km de distância da cidade francesa.

Aeroporto de Genebra
Vista de cima do Aeroporto de Genebra

A cidade de Genebra não recebe voos diretos do Brasil. Caso você queria desembarcar na cidade Suíça, antes de ir para Chamonix, será preciso passar por Zurique, ou por outras cidades da Europa.

O preço médio das passagens do aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, para Genebra é de R$ 2767, mas fique atento, porque a Viajanet costuma fazer muitas promoções ao longo do ano.

As principais companhias que saem do Brasil para a Europa são: British Tap, Alitalia, Iberia, KLM, Swiss, Lufthansa e a Turkish.

Para quem já está no continente europeu, existe também a possibilidade de chegar a Genebra através de uma companhia low cost. Nesta hipósete, verifique quais as cias aéreas que operam a partir do país que você está.

Onde se hospedar

O centro da cidade de Chamonix tem um comércio muito bom e restaurantes para todos os gostos.

Por isso, para mim, é uma ótima sugestão se hospedar nesta região, embora algumas pessoas gostem de ficar mais próximas das pistas de esqui.

Algumas ótimas opções de hospedagem são:

Hôtel Mont-Blanc Chamonix: a 100 metros do centro da cidade, este hotel tem quartos luxuosos, com vista para as montanhas cheias de neve, banheira de hidromassagem ao ar livre e spa com piscina aquecida. Preço: a partir de 190 euros, a diária para 2 pessoas.

Auberge du Bois Prin: um pouco mais longe, a 500 metros do centro, este estalecimento dispões de confortáveis quartos, além de sauna e banheira de hidromassagem.

Ele também ajuda os seus clientes a chegarem às pistas de esqui e reservar equipamentos. Preço: a partir de R$ 140 euros, a diária para 2 pessoas.

Hotel Le Morgane: a 450 metros do centro, este estabelecimento combina um ambiente esportivo, com a elegância francesa.

Todos os seus quartos têm vista para o Mont-Blanc, em varadas ou terraços. Após um dia de esqui, ele oferece piscina aquecida para relaxar, sauna e banho turco. Preço: a partir de 115 euros, a diária para 2 pessoas.

Caso deseje buscar outras opções de hospedagem, veja no mapa interativo da cidade abaixo, pois nele estão todos os estabelecimentos para dormir, apontados por localização e preço.

Booking.com

Como se locomover em Chamonix

Transporte público

Em Chamonix os turistas têm a opção de utilizar o Le Mulet, um serviço de ônibus que circula pela a cidade, a cada 15 minutos.

Outra opção é utilizar o Free Guest Card, que custa 10 euros, e permite usar as linhas regulares de ônibus.

Táxi

Os táxis, normalmente, são tabelados em Chamonix. Pelos arredores do centro, uma corrida chega a custar 30 euros.

O que fazer em Chamonix

Subir até o topo do Mont-Blanc

Quando eu decidi fazer o passeio até o cume de Mont-Blanc, sabia que precisaria ter uma certa preparação física para subir a montanha, uma vez que a capacidade respiratória seria reduzida em 40%.

Então, resolvi chegar até lá em cima, da forma mais light, como a maior parte dos turistas faz: de teleférico!

Se você não fizer um tour que considera a entrada, basta comprar o ticket do teleférico com antecedência.

O teleférico funciona diariamente, das 8:30 às 16 horas. E sai um transporte a cada 20 minutos, tanto para subir, quanto para descer.

Ingressos custam 126 euros, se comprados de forma avulsa.

Vista de Chamonix, na França
Vista panorâmica de Chamonix

Toda a estrutura do Mont-Blanc é bem robusta, inclusive, com túneis com calefação e escadas. Não precisamos ser atletas, com incríveis preparos físicos para visitar o ponto turístico.

Para quem é recomendada a atividade

Na verdade, recomendo o passeio apenas para adultos que não têm problemas respiratórios ou medo de altura.

É muito alto mesmo e vi pessoas passando mal na entrada do teleférico, por não conseguirem avistar onde ele iria parar.

Quanto mais subimos, mais falta o ar

É verdade que, quanto mais subimos, mais fica difícil de respirar, contudo, o ponto turístico oferece uma certa preparação para quem quer chegar ao topo.

Primeiramente, o teleférico faz uma parada em Aiguille Du Midi (3842 metros) e, depois de um tempo, os visitantes entram em outro teleférico para Mont Blanc (4810 metros).

Neste tempo de parada entre os 2 transportes, percebi uma certa adaptação natural do meu corpo.

Montanhas cheias de neve que avistei do teleférico no Aiguille Du Midi
Vista do teleférico entre Aiguille Du Midi e Mont Blanc
As sensações do corpo no topo do Mont Blanc

Quando o teleférico para em Mont Blanc, logo entramos em um túnel quentinho e as preocupações principais com o frio e a nossa relação com o ar desaparecem.

Na verdade, aprendemos lá que, quando estamos parados, não sentimos falta de ar.

O problema é quando andamos ou subimos os degraus, de forma mais rápida, naquela altitude.

Qualquer pequena caminhada já é o suficiente para ficarmos ofegantes, com um pouco de vertigem ou dor de cabeça.

A recomendação, no entanto, é andar bem devagar, sem movimentos bruscos, e parar sempre que possível para descansar.

Fiz assim o tour inteiro e foi bem tranquilo. Só senti um leve cansaço, mesmo.

Quadro mostrando a capacidade pulmonar durante a subida para Mont Blanc
Informação sobre os níveis de oxigênio, conforme a chegada até o cume de Mont Blanc
O que vi do topo do Mont-Blanc

Lá no topo da montanha tem uma capsula de vidro, em que as pessoas entram para tirar fotos e demonstrar a sua coragem.

É legal pisar num chão todo transparente e que nos passa a sensação de ser frágil, quando se tem um imenso precipício como pano de fundo.

No verão, este espaço interativo também fica aberto para os visitantes, porém, quem dá vida às montanhas são os alpinistas e os adeptos às trilhas.

Aliás, dizem que Chamonix foi o berço do alpinismo, mas não se sabe se esta afirmação é verdadeira mesmo.

Capsula de vidro no topo do Mont Blanc
A minha experiência na capsula de vidro no cume do Mont Blanc
O que vestir para ir até o cume de Mont Blanc

Na parte descoberta do Mont Blanc, por exemplo, recomendo, inclusive, usar itens impermeáveis, porque pode nevar lá em cima e não dá para ficar com roupas úmidas em temperaturas tão extremas.

  • Roupas e acessórios também precisam resistir a ventos fortes que, a meu ver, é o que mais incomoda naquela altura.

Além disso, é importante que as roupas suportem temperaturas de até -50 °C. Eu, no caso, cheguei a pegar a sensação térmica de -40 °C.

Cuidado especial com a proteção da cabeça, pescoço, pés e mãos também, não esqueça.

  • Se for fazer esportes na montanha, opte por roupas bem coloridas, para você conseguir aparecer com facilidade no meio da neve, caso ocorra qualquer tempestade ou acidente.
Vale a pena conhecer Mont-Blanc

Não fique com medo de conhecer o Mont Blanc!

Só não vá se realmente tiver problemas respiratórios, medo de altura ou estiver acompanhado de crianças ou idosos mais sensíveis.

Este ponto turístico é a mais alta montanha da Europa Ocidental, como mencionei no início do post, além do mais, o Mont Blanc está presente nos melhores roteiros de turismo de luxo do mundo.

Foi incrível avistar as montanhas todas branquinhas, sentir o friozinho na barriga por estar no teleférico mais alto do mundo e vivenciar a natureza de forma tão extrema.

É aquela típica experiência que levamos para o resto das nossas vidas.

Montes com neve no topo do Mont Blanc
Paisagem tida do topo do Mont Blanc

Mer de Glace (Mar de gelo)

Recomendo também um passeio ao Mer de Glace (atração que em português significa “Mar de Gelo”), que fica a 1913 metros.

Você pode comprar o ingresso ao Mer de Glace, de forma avulsa, por 34 euros, na estação central de trem.

Contudo, não esqueça que o tour completo que sai de Genebra, considera esta atração, além do transfer e do ingresso ao teleférico de Mont Blanc.

Em termos de conforto e custo, realmente compensa mais.

Como funciona a atração

Primeiramente, pegamos um trem conhecido localmente como trem de Montenvers, que vai até a geleira Glaciorium.

Este transporte sai a cada 20 minutos da estação central, sendo que a última saída é por volta das 17 horas.

Trem no Mar de Glace e o movimento de turistas
Trem para Mar de Glace

Depois que entramos no trem, ele chega no Glaciorium em mais ou menos 20 minutos.

A gente não percebe muito durante o trajeto, mas o transporte sobe lentamente em direção ao Montenvers-Mer de Glace.

O percurso todo é lindo, pois a linha ferroviária passa por montanhas cheias de neve, por dentro de rochas, até chegar na geleira.

Quando chegamos no Glaciorium, pegamos um teleférico que desce um pequeno trecho de forma vertical, até uma escadaria que parece não ter fim.

Escadas na neve no Mar de Glace
As escadarias escondidas no mar de gelo
A caverna de gelo

Desci uns 30 minutos sem parar por essas escadas, até chegar em uma caverna de gelo cheia de esculturas e luzes, conhecida como Crystal Gallery.

Turista na caverna de gelo em Chamonix
Há uma fila para entrar na caverna de gelo, em Chamonix

Foi uma excelente experiência, num mar de gelo, mesmo (claro, se você for no inverno e quando estiver nevando, pois, caso contrário, não terá escultura nenhuma dentro da caverna).

A caverna de gelo fica aberta das 10:30 às 17 horas, por isso, vá de manhã ao Mont Blanc e deixe esta atração para de tarde.

Passear pelo centro de Chamonix

Caso você faça um tour de um dia para Chamonix, provavelmente, somente lhe restará tempo para conhecer o pequeno centro da cidade, além das atrações acima. Perfeito, faça isso!

O centro de Chamonix é bastante charmoso e fácil de conhecer em poucas horas e a pé.

Ele é repleto de lojas de produtos artesanais e de grandes marcas, além de restaurantes, lanchonetes e cafés, com vistas esplendorosas para os picos nevados.

Chamonix Mont blanc
Lojas e lanchonetes do centro de Chamonix

Vale destacar também que, durante o Natal, a decoração da cidade vira uma atração a parte e muitas pessoas vão para lá só para observá-la.

Estações de esqui em Chamonix

Se você optar por passar a noite na cidade, no dia seguinte, terá tempo hábil para conhecer uma das estações de esqui da cidade.

Esqui em Chamonix
Muitas pessoas vão a Chamonix especialmente para esquiar

Em Chamonix, conseguimos encontrar estações de esqui para todos os níveis de praticantes, desde para os que estão começando, até os mais avançados.

Veja abaixo os melhores lugares para esquiar por nível.

Iniciantes

  • La Savoy
  • La Vormaine

Intermediários

  • Les Houches

Avançados

  • Brevént (em Aiguilles Rouges)
  • Aiguille du Midi
  • Les Grands Montets

Perguntas e respostas sobre Chamonix

Chamonix é uma cidade cara?

Depende do seu ponto de partida (ou referência). Eu achei bem mais barata do que Genebra, ou qualquer outro ponto da Suíça, risos.

Também acho os seus preços bem mais baixos, quando considero outras metrópoles próximas, como Paris ou Milão.

Quem frequenta Chamonix no inverno?

É mais comum encontrar franceses, italianos e suíços, que residem no perímetro da cidade, aos finais de semana e feriados. Chegam pela sexta de noite e permanecem até o domingo.

Contudo, também há casos de pessoas que fazem viagens de um dia de vários outros destinos, inclusive do Brasil.

Como é Chamonix no inverno?

Chamonix é perfeita no inverno!

Cercada por montanhas salpicadas de neve por todos os lados, ruas deliciosas de andar, um comércio invernal e típico francês, restaurantes aconchegantes e visitantes animados buscando diversão.

Claro, o que leva as pessoas a visitarem a cidade, em uma primeira análise, é a possibilidade de conhecer o grande monte branco Mont Blanc, mas o charme do lugar acaba cativando os turistas e estes retornam em outras épocas do ano.

Gostou das dicas sobre Chamonix Mont Blanc?

Caso tenha dúvidas, veja também a matéria que escrevemos sobre o destino para a Revista Qual Viagem ou deixe o seu comentário abaixo! 🙂 Logo respondemos.

Também recomendo na França 

Paris de noite: 7 atrações imperdíveis e curiosas

Hotel com vista para a Torre Eiffel: dicas e localização

Arredores de Paris: 7 passeios imperdíveis de 1 dia

Guia de Paris: o que fazer, onde dormir e dicas úteis

Como ir ao Mont Saint-Michel de Paris, atrações e dicas

Disney Paris: como ir, ingresso com desconto e hotéis

5 lugares perfeitos para tirar foto com a Torre Eiffel

Como planejar a viagem à Europa: 7 melhores empresas

Paris é perigosa? 5 dicas importantes de segurança

Como visitar a Normandia, top atrações e dicas úteis

O quê falta para a sua viagem?

Deixe o seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *