Montreal no inverno: passeios, compras e cuidados

Está pensando em viajar para Montreal no inverno? Aposto que você deve estar imaginando que pode ser uma má ideia, não? Mas vou te dizer uma coisa: tem bastante coisa legal para fazer por lá, mesmo em temperaturas congelantes.

Embora muitos estabelecimentos fechem na estação mais fria do ano e os parques não fiquem tão bonitos, aparecem tours bem interessantes de se fazer e programações esportivas que somente poderiam ser curtidas em lugares com temperaturas extremas.

Dá uma lida neste post, que vou te mostrar as melhores coisas para fazer durante o inverno na cidade. Além de atrações, vou te dar algumas dicas sobre como se cuidar no frio. Vamos lá!

Rua de Montreal no inverno
Rua de Montreal no inverno

Como é Montreal no inverno

Montreal, no inverno, não fica como Toronto, que é uma cidade maior.

Nesta parte francesa do país é comum notar um menor número de pessoas nas ruas, mas não em restaurantes, nos shoppings subterrâneos e em pontos turísticos com aquecimento. Afinal, elas precisam ir para algum lugar quando os termometros variam entre -1°C e -11°C, né?

Um dos passeios em lugares fechados que recomendo investir neste período, é em um tour gastronômico.

Afinal, nosso apetite fica mais aguçado diante de uma temperatura tão fria e a gastronomia canadense é uma excelente forma de também apresentar a cidade.

Conheça os principais pontos turísticos de Montreal no inverno e use o transporte público a vontade com o passe econômico Montreal Attractions Pass! 

Algumas das atrações incluidas no Montreal Attractions Pass:

  • Jardim Botânico de Montreal
  • Museu de Belas Artes de Montreal
  • Pente À Neige com esqui ou descida em boia na neve
  • Torre de Montreal
  • Biosfera de Montreal
  • Pointe-à-Callière – Complexo de História e Arqueologia de Montreal
    Musée Grévin Montreal – Museu de Cera (incluindo guia de áudio)
  • Ecomuseum Zoo
  • Casino de Montréal – Crédito de $25 nos jogos

Montreal é sempre interessante

Uma das cidades matriarcas do Canadá, que contribuiu com a boa educação em geral, foi Montreal.

Segura, a cidade, com menos de 2 milhões de habitantes, é um grande polo cultural e financeiro no país. Atrai muitos visitantes, estudantes e grandes eventos durante o ano todo.

Prédios com luzes em vista panorâmica de Montreal
Vista panorâmica de Montreal de noite

No verão as pessoas ficam até tarde nas ruas. Os pubs ficam lotados, as lojas e as atrações fecham depois do horário tradicional e a música enche de vida a Old Montreal – centro histórico da cidade.

Montreal no inverno

No inverno, o charme e os casacos pesados ganham vez e circulam por onde o sol nem sempre brilha. Old Montreal vira um bairro fantasma.

Rua da Old Montreal no inverno
Old Montreal no inverno

Os estabelecimentos de rua fecham e a bonita arquitetura das casas e prédios históricos se perde no meio de tanta neve.

A vida aparece com bem mais intensidade a alguns metros para baixo do solo, na cidade subterrânea ou na “Réso” (“rede” em francês), como eles dizem por lá.

São 32 km de largos corredores, com mais de 1500 estabelecimentos comerciais atrativos, que interligam edifícios comerciais, museus, cinemas, quatorze estações de metrô e as principais partes da cidade.

Diria que é um shopping center sem fim e que é muito fácil se perder lá dentro.

Lojas dentro de shopping subterrâneo em Montreal
Os shoppings subterrâneos de Montreal

Nesta atmosfera do turismo indoor, recomendo

Catedral de Notre Dame

Voltando à Old Montreal, um lugar que é possível visitar, mesmo no inverno, é a Catedral de Notre Dame. Há até um tour de inverno no bairro mais desponjado da cidade, que garante a passagem pela Catedral.

A igreja existe há mais de 300 anos e tem um grande acervo religioso. O que mais achei bonito foi o teto todo cheio de brilho. Descobri que os pequenos pontos brilhantes representam mais de 900 estrelas, em ouro 24 quilates.

Melhor preço garantido para a sua hospedagem em Montreal!

Garanta a sua hospedagem agora em Montreal, seja em hotel, resort, casa de temporada ou apartamento e conte com o suporte de uma empresa séria, sempre pronta para o atendimento, diante de qualquer necessidade. Além disso, a empresa cobre qualquer oferta, mesmo para hotel de luxo!

QUERO VER AS OPÇÕES DE HOSPEDAGEM EM MONTREAL

Luzes e formas do altar da Catedral de Notre Dame em Montreal
Altar da Catedral de Notre Dame em Montreal

Complexo Olímpico e o Biodome

Outro ponto muito interessante para conhecer é o Complexo Olímpico e o Biodome. Claro, a parte interna porque, do lado de fora, é praticamente impossível permanecer por muito tempo.

Proximidades do Biodome
Chegada ao Biodome

No Biodome os visitantes podem sentir os diferentes climas do planeta, conhecer e interagir com a respectiva biodiversidade dos lugares.

Dentro do Biodome
Conhecendo a diferença de clima de diversas partes do planeta no Biodome

Para crianças, acho educativa a atração, mas para adultos não deixa de ser bacana a experiência também pela lembrança da preservação do meio ambiente e também pelas reações corporais em cada ambiente.

Neste mesmo lugar recomendo subir no elevador panorâmico para observar do mirante do estádio olímpico todo o legado deixado pelas Olimpíadas de 1976.

Jardim Botânico (apenas no verão)

Em dias de verão, a área fica toda verde e a visita ao Jardim Botânico se torna indispensável. Aliás, um grande número de pessoas diz que este é um dos mais bonitos do mundo.

Mas apenas no verão. No inverno, fica tudo branco e difícil de distinguir o que é no parque.

Jardim Botânico de Montreal
Jardim Botânico de Montreal no verão

Parque Mont Royal

Um dos lugares que mais gostei de conhecer e, também um dos motivos pelos quais fui à Montreal no inverno, foi o Parque do Mont Royal, que foi projetado pelo mesmo arquiteto do Central Park, em Nova York.

Parque Mont Royal de Montreal
Parque Mont Royal, em Montreal
Parque do Mont Royal e vista para Montreal
Vista para Montreal do Parque do Mont Royal

Nesta estação do ano é possível fazer vários esportes de inverno lá dentro de forma independente, como o Esqui Cross Country, Escorrega com tapetes canadenses, patinação no gelo e até tours guiados de Swow Shoeing (com raquetes de neve presas nos pés), com direito a chocolate quente e boas risadas com as quedas na neve.

Esporte de inverno no Parque do Mont Royal
Diversão no Parque do Mont Royal

Fui em um dos dias mais frios do ano para lá e, apesar de ser muito bacana a experiência, recomendo que você use roupas extremamente adequadas para a temperatura, para não acontecer o mesmo que comigo.

Caso não esteja tão adequado assim, lá no topo, perto do observatório, tem uma lojinha que vende acessórios extras para inverno.

O meu parceiro nesta viagem, por exemplo, estava com sapatos inadequados e a neve molhou e congelou os pés dele, a ponto de não conseguir senti-los.

Você sabia que um braço quebrado no Canadá pode custar até 10 mil dólares canadenses?

O acesso à saúde pode custar bem caro no Canadá! Como não é possível prever doenças ou acidentes em destinos diferentes, contrate um seguro viagem para ter suporte 24 horas diante de emergências. Eu mesma, quase precisei de atendimento médico por causa de queimaduras de inverno no país.

Escolha agora a melhor opção de seguro viagem para você e garanta um excelente desconto com o cupom ARESDOMUNDO.

Seguro Viagem: América do Norte
GTA 145 GLOBAL GTA 145 GLOBAL Assistência médica USD 145.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 42/dia*
AC 60 AM. NORTE *COM FRANQUIA + TELEMEDICINA AC 60 AM. NORTE *COM FRANQUIA + TELEMEDICINA Assistência médica USD 60.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 22/dia*
TA 100 AM. NORTE TA 100 AM. NORTE Assistência médica USD 100.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 42/dia*

Testamos adesivos que esquentavam os pés por 4 horas neste dia e o produto funcionou tão bem que, não só esquentou os pés dele, como o fez suar também. Risos… Melhor assim, né?! Sem emoções com a saúde.

Parc Jean Drapeau

O Parc Jean Drapeau é um outro ponto da cidade que vale a pena visitar mesmo no inverno. Ok, em dias quentes, uma caminhada, um picnic ou um esporte aquático podem ser muito mais agradáveis. Porém, durante o inverno, é possível conhecer o Circuito Gilles Villeneuve, da Fórmula 1, para ver o lago ou andar de bicicleta.

Quando ir para Montreal (se puder escolher)

Vá no verão. A não ser que você queira praticar esportes de neve, como foi o meu caso.

No verão, como falei, tudo fica aberto e é possível conhecer vários lugares, sob uma perspectiva diferente. O Jardim Botânico, Parc Jean Drapeau e a Old Montral, por exemplo, estão no auge das suas belezas e cheios de vida.

Compras em Montreal

É praticamente inevitável não fazer compras em Montreal durante o inverno, porque a gente procura tanto lugares quentes para nos aquecer que, vira e mexe, entramos em alguma loja.

Em Montreal há muitas lojas com produtos artesanais, acredito que pela influência francesa da população e o grande número de imigrantes.

O delicioso xarope de Maple (ou xarope de bordô), extraído das árvores mais famosas do Canadá, é conhecido na região e no mundo pela preparação de doces e como cobertura para frutas ou recheio de panquecas. Uma excelente opção para degustação “cultural” e souvenir.

Algumas empresas até oferecem tours para conhecer o processo de produção do xarope, em pequenas fábricas nas imediações de Montreal. Fiquei tão viciada no xarope que comprei logo um litro dele, risos.

Souvenir de Montreal: Xarope d Maple
Souvenir de Montreal: xarope de Maple

Uma loja que adoro ir para comprar doces e bugigangas é a Dollarama. A política da loja é vender produtos a um baixo custo. Com uma moeda de um dólar canadense já é possível comprar alguma coisa.

Gastei uns 50 dólares na última vez e saí de lá me sentindo esperta pelas compras que fiz. Recomendo mesmo. Desde a época em que residi em Toronto, só tenho boas lembranças de compras por lá.

Roupas e acessórios também são ótimas opções de compra. Recomendo uma visita ao Premium Outlet de Montreal, mas se você não tiver com muito tempo, na própria Rue Sainte Catherine, ou no réso, dá para encontrar produtos de qualidade. Comprei botas da Timberland e um colete de lã de ovelha lindo da Aldo por uma bagatela.

Claro, por influência americana, você encontrará facilmente marcas e lojas do país vizinho também. Neste caso, apenas recomendo que você fique bem atento aos preços, porque encontrei alguns produtos, como cosméticos, eletrônicos e chocolates, bem mais baratos do que nos Estados Unidos.  

Chocolate e rua comercial de Montreal
Compras em Montreal

Curiosidades sobre Montreal

    • A cidade sofre com os percevejos. Segundo a Le Devoir, são feitas 12.500 exterminações por ano.
    • O poutine canadense é um dos pratos mais queridos da região. Gosta de batata frita? Se sim, procure experimentar porque é uma delícia.
    • Montreal tem uma importante participação no PIB nacional e grande peso na participação feminina no mercado de trabalho.
    • Foram os canadenses que inventaram o basquete, mas o esporte nacional é o hóquei sobre o gelo.

De Montreal a Quebec City

Quebec City fica a apenas 250 km de Montreal e é uma cidade incrível para conhecer na parte francesa do Canadá.

A melhor forma de ir até ela, estando em Montreal, é alugando um carro, já que as estradas são excelentes e o veículo te daria mais liberdade para pausas e te propiciaria uma experiência diferente no país. No caso, o trecho entre as duas cidades pode ser feito pela via Route Transcanadienne (Autoroute 20).

Contudo, a viagem também pode ser feita de:

Ônibus: pela empresa Orléans Express, mas demora um pouco mais a viagem, do que se comparado com o carro alugado. A passagem custa em torno de 30 dólares.

Trem: assim como na Europa, o valor do bilhete depende da classe do assento que se compra. Os valores não são fixos e, dependendo da época, podem custar mais caro até mesmo que a viagem de avião (até 230 dólares, pelo que andei vendo em pesquisas).

Avião: do Aeroporto Internacional Pierre Elliott Trudeau (YUL), em Montreal, há alguns poucos voos para Quebec City, com chegada no Jean Lesage International Airport (YQB). Sinceramente, não compensa nem pelo valor da passagem que costuma ser superior a 500 reais, e nem pelo tempo perdido entre tramites em aeroporto e a própria viagem de avião.

O quê falta para a sua viagem?

Deixe o seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários

  1. Avatar
    Osires Junior
    19/09/2018

    Olá Leda, achei suas dicas super interessantes.

    Pretendo visitar Montreal em março do próximo ano e, gostaria de saber se esteve na cidade nesse período e, se o inverno segue rigoroso nessa época.

    Será que você poderia me passar mais dicas? Obrigado, desde já!

    • Leda De Luca
      19/09/2018

      Olá, Osires. Tudo bem?

      Março é bastante frio ainda. Eu fui para lá no final de Fevereiro e cheguei a pegar sensação térmica de 30 a 40 negativo. Mas tempo não tem como prever, né?! O clima no mundo está maluco. O que eu recomendo é dar uma olhada na previsão do site oficial de Montreal, uns dias antes da viagem. E se estiver frio mesmo, assim que chegar, procure pelas lojas de departamento para encontrar roupas adequadas para a temperatura que irá pegar. Na etiqueta das peças costuma ter o nível de frio que aguenta.
      Quantos dias você ficará em Montreal? Se quiser, posso te ajudar a encontrar o hotel ideal e também sugerir alguns passeios. Só me informe a data certinha e o que você pretende vivenciar como experiência.

      Aqui tem algumas sugestões de artigos sobre o Canadá: https://aresdomundo.com/category/destinos/america-do-norte/canada/
      E aqui algumas dicas sobre frio: https://aresdomundo.com/2017/02/machucados-que-o-frio-me-causou/

      Um abraço e obrigada pelo elogio 🙂

  2. Avatar
    Tatiana
    03/12/2018

    Olá Leda, adorei suas dicas. Estaremos em Montreal 23/02 e ficarei até 03/03 e depois iremos para Montremblat e ficaremos até 07/03/19. Sem carro!
    Tenho várias duvidas e preciso de ajuda.
    1- onde comprar casacos apropriados para esse FRIO com preço justo próximo do nosso hotel assim que chegarmos, estaremos no hotel Faubourg ?
    2- Você conhece alguma Empresa de transfer Ida/volta para contratarmos que possa pegar a gente no Hotel Faubourg(Montreal) e levar até o nosso hotel em Montremblant?E depois de MontTremblant para o aeroporto em Montreal? O nosso vôo para o Brasil sai de Montreal.
    3- Tem alguma Empresa de transfer que faça Outlet Premium Ida/volta buscando no hotel?
    Muito obrigada!

    • Leda De Luca
      03/12/2018

      Olá, bom dia! Fico feliz que tenha gostado do post. 🙂
      1) Eu recomendo que você compre casacos em Montreal, no shopping subterrâneos ou em outlets, pois tem uma variedade maior e na própria etiqueta verá a temperatura que aguenta (de menos 10 a menos 50). Eu gosto muito dos da Nort Face, que são caros, mas duram uma eternidade e cortam muito bem o vento. Na Zara de Montreal você poderá encontrar boas opções de casacos com pena (desses fofinhos), por preços razoáveis. Eles aguentam muito bem o frio. Comprei um que aguenta até menos 20 e usei bastante no Canadá. Não deixe de comprar uma segunda pele antes de viajar. Vende na Lupo, aqui no Brasil. Ajuda muito.
      2) Eu fiz uma busca sobre opções de transporte em Mont Tremblant, mas só encontrei o destino como parte de um tour completo e como é um lugar muito interessante, não acho que valha a pena, pois seria muito rápida a sua passagem, com este tour. Eu, sinceramente, recomendo que você alugue um carro, pois as estradas são maravilhosas no Canadá e ainda você tem a questão do horário do seu voo (o que não seria bom depender de transportes públicos).
      Uma outra alterativa que pensaria no seu caso, é passar uma noite lá, mas no início da sua viagem, não no final. Parece ser um lugar muito bacana. Se tiver interesse em avaliar o passeio de forma mais tranquila, posso te ajudar com as reservas de hotel e replanejar com você, a sua permanência em Montreal. 😉
      Para alugar carro, neste link sempre há ótimos preços: https://bit.ly/2SlmSJY
      3) No caso da outlet, recomendo perguntar no seu hotel, pois talvez dê para chegar de transporte público ou a própria rede pode oferecer ônibus para levar e trazer os visitantes. Infelizmente, não conheço nenhum tour ou transporte especial para te indicar.
      Ps* Na segunda vez que fui à cidade, eu desisti de ir na outlet, pois os preços estavam muito bons no shopping subterrâneo. Comprei umas roupas lindas de marcas locais, além de tênis da Aldo e uns cacarecos necessários na Dollorama.

      Se precisar de ajuda, me avisa.
      Um abraço, Leda

  3. Avatar
    Erica
    11/02/2019

    Olá chego em Montreal dia 10/03 queria saber quanto o frio melhor comprar aí? Como me virar do aeroporto até o local? Eh muita neve? 🙂

    • Leda De Luca
      12/02/2019

      Olá, Érica. Sim, é muita neve e muito frio.
      Do Brasil, recomendo que você leve os seus casacos mais quentes, segunda pele (para tórax e pernas), cachecóis, meias quentes, gorro, luvas e botas à prova d´água. Se faltar alguns destes itens, dá para você comprar no Canadá, mas não espere muito para fazer isso. Faça no seu primeiro dia de viagem.

      Entre o aeroporto (ambiente com calefação) e o local que você vai ficar (que provavelmente tem calefação), recomendo pegar um shuttle para não tomar vento e nem se expor muito ao frio (se não estiver com as roupas adequadas). Veja aqui algumas opções para Toronto (https://bit.ly/2SP6Yey).

      Que cidade você irá visitar? Posso te ajudar com algumas dicas de passeios, compras, etc. 😉