O que fazer em Roma e Vaticano: guia completo e dicas

Roma, também conhecida como “Cidade Eterna”, é mesmo um dos destinos mais incríveis e românticos da Itália.

Como morei no país e tive a oportunidade de visitar Roma muitas vezes, achei interessante criar um guia completo para viajantes, com todas as informações necessárias sobre a cidade.

Se você pretende conhecer o destino, veja este post com atenção, porque aqui  encontrará dicas do que fazer em Roma, além de um roteiro completo, com dicas práticas para planejar a sua viagem da melhor forma.

Cidade de Roma
A beleza da cidade de Roma, na Itália

O que saber sobre Roma

Roma é a maior cidade da Itália e também a capital do país. Ela está localizada na região do Lácio, que é bem no centro do mapa em formato de bota.

A cidade tem uma extensão de 1285 km² (o que é bastante grande para os padrões europeus) e nela vivem 2,8 milhões de pessoas, sendo a 4° maior cidade em número de habitantes de toda a União Europeia.

Quem nasce em Roma é romano, mas na cidade há muitas pessoas de outras origens, como africanos, árabes e brasileiros.

A história resumida de Roma

O surgimento de Roma, por si só, já é algo que ilustra a “magia” da cidade. Muito antes do nascimento de Cristo, as lendárias brigas dos irmãos Rômulo e Remo fizeram surgir esta grande metrópole.

Quando bebês foram abandonados em uma cesta no Rio Tibre, uma loba, para mantê-los vivos, os alimentou.

Mais tarde, pastores participaram das suas criações e, quando adultos, ganharam terras para cultivar, que seriam supostamente Roma.

Monumentos e arquitetura em Roma
Beleza arquitetônica de Roma

No passado, a cidade chegou a ser comparada a Londres, devido ao seu tamanho e crescimento populacional (com mais de 1 milhão de pessoas).

Entre guerras perdidas e batalhas políticas, a população chegou a cair para menos de 50 mil habitantes.

Mas, nos últimos 50 anos, a certa “estabilidade” na liderança fez com que a cidade voltasse ao ranking das maiores da União Europeia, com quase 3 milhões de pessoas.

Hoje, Roma é também uma das mais visitadas do mundo.

Roma é perto de onde

Roma é perto de muitas cidades italianas, como Florença, capital da Toscana (a 273 km), Pompeia, cidade em que pessoas foram petrificadas pelo vulcão Vesúvio, quando ele entrou em erupção de 79 (a 242 km), Nápoles (a 229 km), Ilha de Capri (a 263 km) e de Milão (a 573 km).

Distância de Roma
Distância de Roma para outras cidades da Itália (Google Maps)

O Vaticano fica em Roma?

O Vaticano pertencia a Roma até 1929 e, a partir desta data, virou um estado independente. Mas em termos de distância, não dá nem 1 km. Basta atravessar a rua para sair de Roma e chegar ao Vaticano.

Segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), o Vaticano é o menor país do mundo, com 0,5 km². Apenas a título de curiosidade, poucas visitas guiadas podem ser feitas no seu interior.

Vista panorâmica dos Jardins do Vaticano
Vista panorâmica para os Jardins do Vaticano, com Roma ao fundo

Aberto ao público, no Vaticano é possível conhecer apenas:

  • Museu do Vaticano
  • Necrópoles
  • Basílica de São Pedro
  • Tumbas dos Papas

Com sorte, você também poderá participar de uma audiência com o Papa Francisco. Adiante explicarei mais a respeito das atrações do Vaticano.

Acesse gratuitamente e sem filas as principais atrações de Roma e use o transporte público de forma ilimitada com o Omnia Vatican & Rome Pass!

Algumas das atrações incluídas no Omnia Pass:

  • Coliseu
  • Fórum Romano
  • Museu do Vaticano
  • Capela Sistina
  • Palatino
  • Basílica de São Pedro
  • Ônibus turístico de Roma por 3 dias
  • Transporte público ilimitado (ônibus, metro e trens) por 3 dias

QUERO SABER MAIS SOBRE O OMNIA PASS

Outras informações úteis:

Diferença de fuso horário: + 4 horas, com relação ao Horário de Brasília, podendo chegar a +5 durante o horáro de verão da Europa.

Língua falada: italiano, mas em lugares turísticos falam bem o inglês também.

Moeda: euro

Planejando a viagem para Roma

Quando ir a Roma

Não faz tanto frio em Roma, como no norte da Itália, ou em outros lugares da Europa ao norte.

Temperatura de Roma
Variação média de temperatura em Roma ao longo do ano (NOAA)

Eu recomendo que você evite ir a Roma em Agosto, Outubro, Novembro e Dezembro, pois Agosto é altíssima temporada na Europa, os preços são bem mais altos que em outras épocas e é muito calor. Pode ser bem entediante ter que enfrentar longas filas, com um sol escaldante.

De Outubro a Dezembro, costuma chover mais do que em outros meses e, como há muitas atividades em ambientes abertos, pode ser mais complicado passear.

Neve é algo extremamente raro em Roma, mas aconteceu em Fevereiro de 2012 e em Fevereiro de 2018. Logo, pode viajar em Fevereiro, porque, se nevar enquanto você estiver lá, será até exótico de vivenciar.

Quantos dias ficar em Roma

Recomendo passar no mínimo 4 dias na cidade, pois tem muitos lugares interessantes para conhecer, além de tours interessantes para cidades próximas.

As atrações que vou recomendar ao longo deste post, visitei em 4 dias, contudo, dependendo do seu ritmo (e das filas) em cada atividade, poderá levar até 7 dias.

Roma de noite
Roma com iluminação quando a noite cai

Como ir para Roma

De avião, saindo do Brasil ou de outras cidades europeias

Se você sair de São Paulo (aeroporto de Guarulhos) e Rio de Janeiro (aeroporto de Galeão), poderá encontrar um voo direto a Roma em qualquer época do ano.

Já se você estiver em outros destinos do Brasil, também poderá encontrar boas opções de voos com escalas para Roma.

O preço do voo custa entre R$ 2400 e R$ 3700 e o valor depende da data da compra da sua passagem e de quando quer ir a Roma.

De avião, saindo de outras cidades Europa

A melhor forma é procurar informações sobre companhias aéreas low cost (de baixo custo) no país que você se encontra.

Aeroporto de Roma

Roma tem apenas 2 aeroportos, o Ciampino (CIA), destinado apenas a cias aéreas de low cost e o Aeroporto Internacional de Roma (também conhecido como Aeroporto Fiumicino ou ainda Leonardo da Vinci), para atender outros tipos de voos. A sigla é a FCO.

O Aeroporto Fiumicino é gigante, recebe mais de 40 milhões de passageiros por ano e fica a 35 km do centro de Roma.

Aeroporto Fiumicino
Interior do Aeroporto Fiumicino
Qual a melhor forma de ir do Aeroporto ao centro de Roma ou ao hotel

Transfer  do Aeroporto Fiumicino (FCO) ao centro de Roma: Esse transfer tem 3 bons pontos de parada: Via Aurélia, Vaticano e Roma Termini.

O tempo da viagem demora de 30 minutos a 1 hora e 20 minutos, dependendo do ponto escolhido. Preço: 6 euros.

Este transfer é mais vantajoso que o trem público, que pode ser pego no aeroporto, pois além de mais barato, o trem só vai até a estação Roma Termini. De lá, você precisaria pegar outro transporte.

Transfer do Aeroporto Ciampino (CIA) ao centro de Roma:  O transporte tem um único ponto de parada, que é o Roma Termini.

Ele sai a cada 30 minutos e pelo conforto e agilidade do transporte, vale bastante a pena. Preço: 6 euros.

Este transfer pode ser usado para retornar ao aeroporto depois da viagem.

Roma Termini
Roma Termini: a principal estação de trem

Transfer de qualquer Aeroporto de Roma ao hotel (ou de retorno do hotel ao Aeroporto): o preço varia de acordo com a distância percorrida.

De carro

Se estiver em outras cidades da Itália e quiser ir a Roma de carro, basta você pegar estrada E35/A1, se estiver em Milão ou Florença ou A1/E45, se estiver em Nápoles. Use o mapa offiline do Google como GPS, que funciona bem na Itália.

Já sobre alugar veículo, o melhor lugar é na RentCars, pois os preços são excelentes e o pagamento pode ser feito de forma parcelada e em reais, ou seja, você não precisaria pagar IOF ou taxas para conversões em euros.

De trem

Também é possível ir de trem de vários lugares da Itália até Roma, assim como de outras cidades da Europa.

Na Itália, eu uso bastante a FrecciaRossa, empresa de trem local.

A estação que você deve descer é a Roma Termini (endereço: Piazza dei Cinquecento, 1 000185 Roma). Ela fica dentro de Roma, mesmo.

Na estação, apenas recomendo extrema atenção com os seus pertences, porque tem bastante batedores de carteira.

Já roubaram a mala de um casal de amigos, que passava a lua de mel na Itália, e os pertences não foram recuperados.

Onde se hospedar em Roma

Eu recomendo se hospedar perto das ruínas romanas, pois dá para aproveitar melhor a cidade, sem ter grandes deslocamentos.

Além disso, é uma maravilha passar sempre pelo Fórum Romano e Coliseu para chegar e sair do hotel.

Contudo, é possível escolher outros pontos de hospedagem, em zonas mais afastadas, pois o transporte público de Roma é bastante eficiente.

Escolha a sua hospedagem (hotel, casa de temporada ou resort) pelo mapa interativo de Roma:

Booking.com

Como conhecer a parte turística de Roma e Vaticano

As principais atrações de Roma e do Vaticano envolvem monumentos, locais históricos e estabelecimentos mundialmente conhecidos e respeitados.

Abaixo, separei as atividades turísticas em 3 grupos, de acordo com as suas localizações. Assim facilitará para você conhecer Roma.

Você pode fazer um grupo por dia e deixar o quarto dia para possíveis atividades que tenham faltado.

Mapa de Roma dividido em regiões turísticas
Mapa de Roma dividido por regiões turísticas  (Google Maps)

Grupo 1: das atividades do Vaticano até a Vila Borghese

Museu do Vaticano (com Capela Sistina)

Museu do Vaticano é um dos lugares mais buscados por visitantes em Roma, principalmente pelo fato da Capela Sistina fazer parte do tour.

Interior do Museu do Vaticano
Museu do Vaticano (à esquerda) e famosa escada de saída do Museu (à direita)

Diariamente é possível perder horas nas filas para entrar no Museu e na Capela Sistina, por isso, é altamente recomendado comprar o ingresso com antecedência para ter entrada prioritária, nas principais atrações do Vaticano.

Necrópoles

As Necrópoles são um antigo cemitério romano que fica sob a Igreja de São Pedro. Lá há tumbas de papas e pagãos.

O mais interessante do lugar é a arquitetura e a arte impressa nas paredes e no chão. Porém, só recomendo a visita se você não tiver claustrofobia, porque tem passagens que são bem estreitas.

Uma excelente opção de ingresso  considera não apenas a passagem por Necrópoles, mas também pela Basílica de São Pedro.

Basílica de São Pedro (com visita à Cúpula)

A Basílica de São Pedro é incrível pelo tamanho, pela arquitetura e vista da Cúpula.

Fachada da Basílica de São Pedro em Roma
Frente da Basílica de São Pedro

Este é um dos pontos turísticos que costuma ter mais fila e rigor para a entrada, pois não se pode entrar vestido de qualquer maneira. Mulheres com os ombros de fora ou vestimentas curtas demais, não entram.

Na primeira vez que fui à Basílica errei na roupa e, com os ombros à mostra, os guardas não me deixaram entrar.

Quando estava quase desistindo de visitar a igreja, surgiu uma senhora muito sorridente que falou: “Fique com o meu lenço, moça. Coloque nos seus ombros, mas não deixe de entrar na igreja”.

Eu peguei o pequeno lenço e, quando fui agradecer, ela tinha desaparecido como em um passe de mágica. Não a vi mais, mesmo. E olha que eu procurei bastante por ela. Fiquei arrepiada na hora, mas segui com o passeio.

Nunca fui de chorar ao entrar em igrejas, mas lá chorei de soluçar. Senti uma energia muito forte, uma mistura de sentimentos que não sei descrever. Foi tudo muito intenso.

Cúpula de São Pedro

Depois de passar pela igreja, resolvi ir à cúpula.

Subi os altos degraus da estreita escadaria em caracol, muito abafada, fechada e cheia de gente. Mas, quando percebi, lá estava a vista que tanto desejava. Linda Roma, que experiência maravilhosa!

Vista panorâmica da Praça São Pedro
Vista da Cúpula de São Pedro à praça de São Pedro (onde o papa costuma fazer as missas populares)

Muita gente opta por subir à cúpula de elevador, mas a pior parte da escadaria precisa ser feita a pé, já que o elevador não chega até o topo da construção (ele termina mais ou menos na metade do percurso). Então, eu só recomendo o elevador para idosos e quem tem mobilidade reduzida.

Castelo de Sant´angelo

O Castelo de Sant´angelo foi construído pelo Imperador Adriano como um mausoléu pessoal e familiar, no ano de 135. Alguns séculos depois, virou um edifício militar.

Quando Roma foi assolada pela Peste Negra, o Papa Gregório I disse que viu o Arcanjo São Miguel apontando a espada para a doença do topo do Castelo. Então, colocaram uma estátua do anjo coroando a construção.

Durante a época medieval, o Castelo foi o monumento mais emblemático dos Papas e hoje é aberto para a visitação.

Há um tour bem bacana que mostra as mudanças do Castelo ao longo dos séculos. Neste passeio dá para ver os detalhes das muralhas, as pinturas, sala do tesouro, etc.

Detalhes da construção do Castelo Sant´angelo
Interior do Castelo Sant´angelo, em Roma

Ponte degli Angeli

Bem em frente ao Castelo Sant´angelo está a Ponte degli Angeli, que foi feita no século I, para que os peregrinos chegassem à Basílica de São Pedro.

Não tem muito o que fazer na Ponte, mas vale a pena passar por ela para ver as suas estátuas e ter outras perspectivas de Roma.

Ponte degli Angeli e Rio Tibre abaixo
Vista da Ponte degli Angeli

Piazza del Popolo

Esta é uma das emblemáticas praças de Roma, alias, de onde costumam sair tours para Pompéia (a cidade onde os habitantes foram petrificados pelo vulcão Vesúvio).

Ao lado da porta da praça está a igreja Santa Maria del Popolo, erguida no século XI e onde Nero foi sepultado.

Galleria Borghese

Um dos mais importantes museus de Roma, pois nele estão obras de Caravaggio, Leonardo da Vinci, Ticiano, Raffaello e outros artistas renomados do país.

Prédio da Galleria Borghese
Frente da Galleria Borghese, em Roma

Para esta atração, você pode comprar o ingresso na hora, pois as filas não são longas.

Grupo 2: onde está Roma Barroca

Piazza di Spagna (e as escadarias di Spagna)

A Piazza di Spagna é importante por seu conjunto, pois no seu centro está a Fontana della Barcaccia (de Bernini) e no seu entorno também estão a antiga casa do poeta inglês John Keats e o Salão de Chá Babington´s, de 1893.

Escadarias di Spagna

As Escadarias di Spagna levam este nome, porque a Embaixada da Espanha tinha sede no local. Ela foi fundada pelo papa Bento XIII, devido ao Jubileu, em 1725.

Pessoas na Escadarias di Spagna
Movimento nas Escadarias di Spagna e igreja Trinità dei Monti (ao fundo)

A sua função era permitir o acesso à igreja Trinità dei Monti, na rua de cima. Porém, foi por muito tempo utilizada como mercado de arte e ponto de encontro dos boêmios.

Hoje, não existe mais o comércio, mas as pessoas, principalmente os turistas, adoram tomar um sorvete e fazer programas por ali. É um ponto de encontro também para quem mora em Roma.

Fontana di Trevi

Diz a história que, no ano 19 A.C, técnicos romanos foram auxiliados por uma virgem para localizar a fonte de água pura (e isto está representado na escultura, inclusive).

Detalhes da arquitetura da Fontana di Trevi
A incrível arquitetura da Fontana di Trevi

Esta fonte era muito importante para o abastecimento de água em Roma. Quando os Godos invadiram a cidade, destruíram os aquedutos e os romanos foram obrigados a coletar água em poços poluídos.

Atualmente, ela funciona normalmente e tem bebedouros com água própria para o consumo. Além de se refrescar, recomendo seguir a tradição de jogar uma ou mais moedas na fonte.

A lenda das moedas na fontana di Trevi

Alguns dizem que, quando se joga uma moeda, você pode fazer um pedido. Já outros que, se você jogar uma moeda, voltará a Roma no futuro. Se jogar duas moedas, irá se apaixonar por um italiano e, se jogar três, se casará com ele.

Bom, superstição ou não, eu joguei uma moeda e meu retorno a Roma aconteceu.

Via Veneto

Na Via Veneto estão marcas populares italianas, outras de grife europeias e também algumas multinacionais. Recomendo uma passada pela rua para conhecer um pouco sobre a moda italiana.

Turista com o Pinocchio em Roma
Ao lado do Pinocchio, em uma loja de souvenirs da Via Veneto

Panteão

Na sua concepção, a ideia era criar um templo para todos os deuses. Mas hoje ele funciona como um mausoléu de notáveis, como políticos, intelectuais, artistas, etc.

Panteão em Roma
Frente do Panteão

Grupo 3: parte sul, onde estão grande parte das ruínas romanas

Coliseu

A construção é do ano de 72 e o anfiteatro era usado para a luta de gladiadores, execuções, espetáculos públicos e caças de animais selvagens.

Coliseu
Fachada do Coliseu

Grande parte destes eventos servia para entreter a população humilde e revoltada de Roma. A famosa política do Pão e Circo.

Ao longo de tantos anos, o Coliseu sofreu com roubos e terremotos, mas ainda hoje é um dos lugares mais visitados pelos turistas.

Vista do Interior do Coliseu em Roma
Interior do Coliseu: onde aconteciam as lutas de gladiadores e execuções

No primeiro domingo do mês, é possível visitá-lo de graça.

Se a sua visita a Roma não lhe permitir usufruir do benefício devido à data da sua viagem, também é possível ter entrada prioritária nas atrações do perímetro, ao comprar o ingresso antecipadamente.

Arco Triunfal de Constantino

Para comemorar a vitória do Imperador Constantino sobre Maxêncio na Batalha da Ponte Mílvia, o Senado Romano ordenou que fosse construído o arco triunfal. O mesmo foi inaugurado em 315.

Fórum Romano

Bem próximo ao Coliseu e ao Arco Triunfal de Constantino fica o Fórum Romano. Estas ruínas foram o ponto de encontro mais conhecido do mundo.

Neste local aconteceram eleições, julgamentos, confrontos de gladiadores e discursos públicos. Este é um dos lugares que mais gosto em Roma, por sinal.

Turista no Fórum Romano
A minha passagem pelo Fórum Romano

Monumento a Vittorio Emanuelle

O monumento inteiro de mármore foi erguido em homenagem ao primeiro rei após a Itália ser unificada. O que eu mais gostei na visita foi a vista lá de cima.

Monumento a Vittorio Emanuelle
Monumento a Vittorio Emanuelle
Vista panorâmica do Monumento a Vitor Emanuel
Vista do Monumento a Vitor Emanuel

É possível entrar no edifício de forma gratuita.

Bocca della Verità (boca da verdade)

A boca da verdade (Bocca della Verità) é uma face masculina construída em mármore, que segundo uma lenda italiana, morde a mão de quem mente.

Alguns turistas acham engraçada a lenda e vão até a estátua para tirar fotos com a mão dentro da boca.

A escultura fica em uma das paredes da igreja de Santa Maria in Cosmedin, desde 1632.

Mercado Popular Campo de Fiori

Neste local, de segunda a sábado, funciona um mercado popular de alimentos frescos e flores. Esta é a única Praça de Roma que não tem uma igreja.

O marco do lugar é a estátua de Giordano Bruno, que foi queimado vivo no local, no ano de 1600, por afirmar que a Terra girava em torno do Sol e que não era o contrário.

Dicas extras e de segurança em Roma

1- Fique de olho nos seus pertences. Tem bastante oportunista aproveitando os lugares cheios de turista para roubar os desatentos. Roma não é uma cidade perigosa, mas tem bastante movimento.

2- Não encare ou peça informação para o Exército local. Com essa onda terrível de terrorismo, eles estão rondando por toda a cidade para manter a segurança da população. Não desvie a atenção dos soldados com outros assuntos.

3- Cuidado com os “trombadinhas” que cobram valores irrisórios dizendo cortar filas de lugares públicos ou privados. O melhor é pegar a fila tradicional, ou comprar as entradas de forma antecipada.

4- Não saque dinheiro em ATMs próximos de pontos turísticos, porque estes cobram altas taxas.

5- Você não precisa pedir os 3 pratos que os cardápios e garçons indicam, ao entrar em um restaurante.

Fique tranquilo que não é falta de educação. Se você quiser comer só a entrada, a refeição principal ou apenas a sobremesa, você pode.

6- Leve protetor solar e chapéu se for visitar Roma no verão e não esqueça de tomar bastante água durante o passeio.

Roma de noite
Cidade de Roma de noite

Gostou do guia de Roma? Deixei seu comentário abaixo ou compartilhe conosco a sua experiência na cidade! 🙂 

Também recomendamos

3 dias em Veneza: tour de gôndola, onde dormir e dicas

Carnaval na Itália: onde ir, dicas e bailes

Curiosidades sobre a Fontana Di Trevi

O que fazer em Bérgamo: guia gratuito para 1 ou 2 dias

Tudo sobre a cosmopolita Milão

Arena de Verona: melhores tours, óperas e dicas

O que fazer em Verona: top atrações, mapa e dicas

Como ir do aeroporto de Fiumicino até o centro

7 fantásticos castelos para se hospedar na Europa

O quê falta para a sua viagem?

Deixe o seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *