Viajar “naqueles dias” pode ser perigoso às mulheres

Viajar “naqueles dias” é algo que pode acontecer com qualquer mulher fértil do mundo. Afinal analisa o calendário menstrual ao planejar uma viagem. Contudo, é muito importante prestar atenção no destino e nas atividades a serem feitas, pois podem trazer problemas para as viajantes, que vão além de algo relacionado a estética, uso de absorventes ou remédios.

Os perigos da natureza ao viajar “naqueles dias”

Mulheres que viajam para lugares muito frios, como Alasca, Groenlândia, Canadá ou norte da Escandinávia, que gostam de frequentar glampings em florestas tropicais, ou fazer esportes aquáticos, por exemplo, correm risco de vida simplesmente por estarem menstruadas.

Mulheres, nós merecemos viagens tranquilas! 

Desfrute das diferentes atividades culturais sem se preocupar com possíveis problemas de saúde em uma viagem.

Contem com o suporte de uma empresa séria, que compreende as necessidades femininas, diante de qualquer necessidade, inclusive, para atrasos e cancelamentos de voos ou extravios de bagagens.

Escolha agora a melhor opção de seguro viagem para você e garanta um excelente desconto com o cupom ARESDOMUNDO.

FAZER UMA COTAÇÃO RÁPIDA DO MEU SEGURO VIAGEM

Isso acontece, porque animais com olfatos super aguçados, como répteis, ursos, lobos e tubarões, podem sentir a presença de sangue a quilômetros de distância e estando estes com fome, facilmente poderão identificar seus alvos.

trenó puxado por cães na neve
Trenó puxado por cães na neve (crédito: Kakslauttanen Arctic Resort, Lapland, Finland)

O perigo oculto dos animais que nos cercam

Especialistas apontam que os tubarões seriam capazes de identificar uma gota de sangue em uma piscina olímpica. Já os ursos polares detectam a presença de presas a 1,6 km de distância e algumas espécies de lobos chegam a ter um faro tão apurado, que conseguem identificar o cheiro de sangue a até 5 km.

Talvez pela tropicalidade do nosso país, seja natural focarmos mais na questão estética, afinal, somos referências em beleza e no culto ao corpo mundialmente. Mas, mesmo dentro do Brasil, deveríamos ter as preocupações advindas do favorável clima. Afinal, quem nunca ouviu as histórias frequentes de tubarão nas praias do nordeste? A praia de Boa Viagem, no Recife, e a Enseada de Caieira, em Fernando de Noronha, foram recentemente mencionadas pelo International Shark Attack File (ISAF), como as mais perigosas do mundo devido aos ataques de tubarões.

Conselhos do ginecologista e obstetra Dr. Silvio Halpern:

  • Antes de mais nada, esqueça a vergonha e divida o assunto com o guia ou líder do passeio. Ele poderá orientar sobre a presença de espécies durante o tour e terá mais cautela no direcionamento do grupo.
  • Alguns pesquisadores afirmam que o uso de absorventes internos podem reduzir os odores vaginais durante o período menstrual. Não se sabe ainda se a afirmação é de fato cientificamente comprovada, porém, pela lógica parece ser verdade. O mesmo valeria para os absorventes ecológicos, esses copinhos que estão na moda. A questão é o cuidado com o descarte em local apropriado.
  • Faça uma limpeza na região genital com água e sabão ou lenços umedecidos sempre que tiver a possibilidade. Além disso, troque o absorvente para evitar problemas de saúde.
  • Vista roupas escuras e apropriadas para o destino visitado. Estas facilitarão a sua agilidade no ambiente explorado e evitarão problemas estéticos caso vase algum conteúdo.
  • Consulte o seu médico. Ele pode te recomendar algum outro método mais adequado para o caso, como injeções ou emenda de cartelas de pílulas (que inibirão a chegada da menstruação no período da viagem).

Este apontamento não tem como objetivo fazer as mulheres desistirem de conhecer o mundo por estarem menstruadas – longe disso. O objetivo é realmente se atentar aos riscos, para viajar de forma segura.

Montanhas com neve no Mer de Glace
Mer de Glace, em Chamonix

Também recomendamos

Perigos do frio: machucados horríveis que me causou

Peguei uma doença horrível no México e acho que foi no hotel

Por que tomamos choque ao encostar em pessoas ou objetos?

Como evitar e lidar com emergências em viagens

Os cosméticos essenciais em uma necessaire de viagem

O quê falta para a sua viagem?

Deixe o seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *