O que fazer em Montreux e Vevey: top 7 atrações

Quer saber o que fazer em Montreux e Vevey, lindas cidades da parte francesa da Suíça? 

Se sim, veja este post, pois vou te apresentar 7 atrações imperdíveis das duas cidades, que nunca faltam nos roteiros personalizados que costumo desenhar aos nossos clientes de travel design.

Quando percebo que há o interesse em conhecer a parte francesa da Suíça, Montreux e Vevey sempre revelam experiências especiais para conhecer.

Desde atividades tradicionais, como o Museu do Charlie Chaplin, até lugares de conexão com a natureza, como o Glacier 3000 e restaurantes com vistas fabulosas em vinhedos cinematográficos da região.

O que saber sobre Montreux e Vevey

Antes de mais nada, Montreux e Vevey são cidades lado a lado, que mal sabemos onde começa uma e onde termina outra.

Por isso, faz sentido apresentar as melhores atrações das duas cidades juntas, já que é tudo bem pertinho e o trajeto é delicioso de fazer, seja a pé, de bicicleta ou carro.

O caminho entre as duas cidades tem paisagens muito bonitas do Lago Léman, que é cristalino e cercado por Alpes salpicados de neve.

Isso sem contar nos cantinhos medievais, cheios de construções de pedras seculares e curvas em becos charmosíssimos.

Se você se perder, risos, não se preocupe, que vai gostar também!

O que fazer em Montreux e Vevey
Lago Léman, em Montreux

Informações úteis

Onde fica 

Cantão de Vaud (seria como a região de Vaud), na parte oeste da Suíça.

População e contexto histórico

Montreux tem 25 mil habitantes e Vevey tem quase 17 mil habitantes.

Ambas são muito pequenas, mas ficaram famosas no país.

Montreux, que já era interessante pelo Castelo de Chillon (um dos mais importantes da Europa), ganhou mais fama ainda pela música “Smoke on the Water”, gravada pelo Deep Purple, na cidade, em 1972.

Fred Mercure tem até uma estátua no centro de Montreux, porque adorava a cidade e gravou 6 álbuns com a banda Queen por lá.

fred mercure montreux
Estátua do Fred Mercure em Montreux

Claro, não poderia esquecer de mencionar que parte deste sucesso de Montreux também se deve ao Festival de Jazz de Montreux, que anualmente ocorre entre Julho e Agosto e atrai muita mídia estrangeira e artistas.

Já Vevey foi a residência de nada mais nada menos que Charlie Chaplin e é o local onde o chocolate ao leite foi inventado. A sede da Nestlé, inclusive, é na cidade.

Tamanho

Oficialmente, Vevey tem 2.4 km² e Montreux, 33,4 km².

Dá para sentir aquele “clima interiorano”, sabe?

E podemos desfrutar de experiências bem autênticas do país (e menos internacionalizadas, do que em outros destinos).

Apenas a título de informação, na parte francesa da Suíça, as maiores cidades são Genebra, Berna e Lausanne, que são grandes centros comerciais e universitários.

parte francesa da suíça
Vista panorâmica de Genebra, que também fica na parte francesa, mas é uma cidade bem grande perto de Montreux e Vevey

Sem dúvidas estas cidades precisam estar no roteiro de viagem se você quiser conhecer a parte francesa da Suíça, mas são diferentes de Montreux e Vevey, em termos de paisagens e experiências.

Idioma

Francês, contudo, é muito fácil encontrar pessoas falando inglês e até mesmo o alemão.

Vi muitos portugueses trabalhando em hotéis e restaurantes da região também, então, pode ser que você tenha a sorte de encontrar alguém falando o nosso idioma.

Moeda

Franco Suíço.

O que fazer em Montreux e Vevey: 7 atrações imperdíveis 

1) Glacier 3000, Montreux

Quando ir: qualquer estação do ano, principalmente no outuno e inverno.

Uma das experiências de maior conexão com a natureza em Montreux é o passeio ao Glacier 3000.

No Glacier é possível ter uma das vistas panorâmicas mais especiais da região e conhecer um dos principais centros de esqui do país.

Tem um passeio guiado bem bacana, que sai da Place de l’Eurovision, com destino a geleira alpina durante quase todo o ano.

A tour garante uma passagem pelo povoado dos Les Diablerets, onde poderá andar livremente para tirar bonitas fotos e comer comidas típicas suíças.

Se quiser ir além, poderá também pegar o teleférico para ir ao topo do Glacier 3000, que fica a 2971 metros de altitude.

pontos turísticos de Montreux e Vevey
Teleférico para o topo do Glacier 3000 (divulgação)

Este ingresso também inclui a ponte suspensa, de 107 metros em meio aos Alpes, chamada de Peak Walk By Tissot e o Fun Park, que é um lugar onde poderá passear de trenó.

Glacier 3000
Vista do topo dos Alpes no Glacier 3000. Esta é a ponte Peak Walk By Tissot (divulgação)

Os ingressos custam cerca de 91 euros e devem ser comprados com antecedência.

2) Claude Nobs Foundation, Montreux

Quando ir: qualquer estação do ano.

Como expliquei acima, Montreux “respira” música e um dos principais eventos musicais do mundo, o Festival de Jazz de Montreux, acontece na cidade.

Claude Nobs foi o responsável por trazer o Festival de Jazz para a cidade e, apesar de ter falecido em 1973, ainda é tido como uma importante referência artística pelos suíços.

A Claude Nobs Foundation é a sua “residência-museu”, localizada na parte mais alta de Montreux.

Aí até hoje vive o seu companheiro e podemos encontrar suas coleções pessoais de trens, muitos vinis, espaços de criação musical para artistas…

… e um piano do Fred Mercure, que particularmente fiquei muito feliz quando vi e não resisti o abraço.

Fred Mercure Montreux
Piano do Fred Mercure na residência de Claude Nobs

Você também pode visitar o Claude Nobs Fundation e até mesmo se hospedar num Claude Nobs Challet.

Altamente recomendo, se estiver buscando inspirações para fazer suas próprias músicas ou quiser “sentir a alma musical de Montreux”.

A minha única observação no caso de hospedagem é que é um pouco distante dos principais pontos turísticos, então, seria melhor se alugasse um carro para ter mais conforto no dia a dia.

Já reservou o seu hotel na Suíça?

Encontre a melhor hospedagem para você na Suíça, e conte com o suporte de uma empresa séria, sempre pronta para o atendimento, diante de qualquer necessidade.

Use o mapa interativo abaixo, pois nele estão presentes todos os estabelecimentos disponíveis para dormir no país e fica fácil de comparar suas localizações e preços.

Reserve agora mesmo!

Booking.com

3) Castelo de Chillon, Montreux

Quando ir: qualquer estação do ano.

O Castelo de Chillon é um dos mais visitados da Suíça e um dos mais importantes castelos da Europa.

foto do castelo de Chillon
Castelo de Chillon em um dia de outono

A apenas 15 minutos de ônibus, a partir do centro de Montreux, é impossível não sentir uma ansiedadezinha para visitá-lo, quando estamos em qualquer outro lugar da cidade.

O castelo é extremamente bonito, já que a sua construção de meados do século XII é bem imponente e margeada pelo Lago Léman.

castelo de Chillon suiça
O bonito castelo de Chillon e o lago Léman

Ele passou por vários proprietários, desde Casa de Saboia, Berneses, até Vaudenses.

Por todos donos sofreu modificações, mas ainda conseguimos ver grandes características originais, como em cômodos, móveis e até mesmo os sanitários da época.

A beleza do castelo de Chillon inspirou muitos escritores, poetas e artistas ao logo dos séculos, como Jean-Jacques Rousseau e Lord Byron.

O ingresso comum inclui audioguia e passagem pelos pátios externos, prisão, salas subterrâneas, aposentos de antigos donos e a torre.

Ou, se preferir, me peça para incluir a atração no seu roteiro personalizado pela Suíça, que também posso programar a visita e seu atendimento especial no local.

ingresso Castelo de Chillon Montreux
Prisão do castelo de Chillon, no subsolo da construção
Chateau Chillon
Interior do castelo

4) Golden Pass Panoramic, Montreux

Quando ir: qualquer estação do ano.

Viajar de trem panorâmico pela Suíça é uma MARAVILHOSA experiência.

E, se você está em Montreux, está com muita sorte porque da cidade sai o trem Golden Pass Panoramic, que funciona como “uma tela de cinema gigante sob trilhos”.

O trem sai em vários horários de manhã até de noite e passa por vinhedos muito bonitos, lagos da região, castelos e paisagens montanhosas do país.

Golden Pass Panoramic Montreux
Uma das paisagens que eu vi da janela panorâmica do trem Golden Pass Panoramic

Felizmente, ele faz parte do Swiss Travel Pass, então, se você tiver o passe, não precisará desembolsar um centavo com o passeio.

Só há custo adicional se você quiser reservar um assento específico no trem panorâmico, dentro da categoria do seu assento – primeira ou segunda classe

Além das categorias acima, o trem Golden Pass Panoramic também oferece um vagão VIP chamado Prestige, que garante a vista frontal do maquinista.

Este vagão Prestige é algo muito exclusivo, pode ser reservado de forma avulsa ou integralmente por passageiros, mediante uma taxa adicional e comporta bem até 10 pessoas.

Reforço que o passeio de trem foi muito marcante em minha viagem pelo país, recomendo mesmo.

Não conheço uma pessoa que não gostou.

Swiss Travel Pass
O Golden Pass Panoramic foi muito marcante na minha viagem

5) Museu do Charlie Chaplin, Vevey

Quando ir: qualquer estação do ano.

Outra sugestão de passeio que não poderia faltar na lista sobre o que fazer em Montreux e Vevey é o Charlie Chaplin World (ou Museu do Charlie Chaplin).

Charlie Chaplin World
Museu do Charlie Chaplin em Vevey

É engraçado falar sobre a visita ao Museu do Charlie Chaplin, porque a maioria das pessoas acha que é um museu qualquer, sem graça nenhuma.

Mas a verdade é que o museu é envolvente, interativo e eu cheguei a ficar emocionada lá dentro, porque aprendi sobre o Charlie Chaplin, indo muito além do artista.

O que fazer em Montreux e Vevey
O museu do Charlie Chaplin é divertido e bem interativo

No museu, podemos ver algumas cenas de filmes famosos, tirar fotos com as roupas de personagens, conhecer os efeitos especiais da época e até mesmo visitar a sua casa, que fica bem ao lado do museu.

Casa do Charlie Chaplin
É possível conhecer a casa que o Charlie Chaplin residia com a família

Ao final da experiência tem uma lojinha com souvenirs.

Eu AMEI a experiência e foi muito além da minha expectativa.

Achava que seria algo sem graça, mas acabei me divertindo bastante e ainda comprei dois souvenirs na lojinha, risos.

Pode comprar o ingresso, que é um museu no mínimo curioso. Custa menos de 30 euros.

6) Almoço no restaurante Le Deck Outdoor, Vevey-Montreaux

Quando ir: qualquer estação do ano.

Na bonita região de vinhedos de Lavaux está o Le Deck, restaurante que, para mim, é uma atração turística imperdível da região.

Ele fica no topo de colinas, rodeado por vinhedos de prestígio e de frente para o Lago de Genebra.

O lugar é incrivelmente bonito e agradável, tanto para refeições no verão quanto no inverno, pois há uma parte descoberta e outra coberta.

Lounge do restaurante Le Deck, de frente para o lago de Genebra
Lounge do restaurante Le Deck, de frente para o lago de Genebra

Tudo o que experimentei no restaurante havia sido preparado com ingredientes frescos da região e degustei no local uma das melhores sobremesas com marzipã da minha vida.

(foto 5092: alt e descricao: onde comer em Montreux e descricao: Os pratos são muito bem preparados e deliciosos!)

Vale a pena ir até ele e, depois de um almoço demorado, andar pelos vinhedos.

Vinhedos de Lavaux
Caminhar pelos vinhedos depois do almoço é uma deliciosa atividade

Um passeio e tanto, onde vemos mais locais do que turistas.

Entre em contato com o próprio restaurante antes de ir, para ter certeza de que haverá lugar para você.

Fui num dia de semana de outono, não havia muita gente, mas pode ficar cheio aos finais de semana ou alta temporada.

7) Passeio de barco pelo lago Léman, Vevey

Quando ir: melhor na primavera ou verão.

O passeio de barco pelo lago Léman é uma atração tradicional e muito prazerosa de Vevey, por isso, não poderia faltar entre as minhas recomendações.

pontos turísticos de vevey e montreux
Típica embarcação que faz o passeio no lago em Vevey

A partir do cais de Vevey, o passeio de barco permite que você tenha outras perspectivas das paisagens que circundam a cidade, até mesmo ajuda a ter uma noção de onde fica cada ponto turístico na região.

Durante o passeio, também é possível avistar os Alpes suíços e franceses, o castelo de Chillon, o parque natural de Grangettes, além de La Bouveret e Saint Gingolph.

O tour completo dura aproximadamente duas horas e os ingressos podem ser comprados com antecedência e em reais.

passeio de barco em vevey
Barco passando bem próximo ao castelo de Chillon

Além dessas atrações, que a meu ver são imperdíveis nas cidades, têm as básicas.

Não deixei de:

  • Tirar uma foto com o monumento do Fred Mercure no centro de Montreux
monumento fred mercure Suíça
Monumento do Fred Mercure, sempre com flores dos fãs
  • Comprar chocolates nos supermercados e lojas artesanais das cidades
  • Você também pode curtir um spa bem gostoso no hotel Fairmont (um dos melhores da região, por sinal)
Fairmont Montreux Palace
Piscina do spa do hotel Fairmont

Enfim… Tem bastante coisa legal para fazer!

Gostou das dicas sobre o que fazer em Montreux e Vevey?

Deixe a sua mensagem, que logo responderemos 🙂

Também recomendo na Suíça

Fábrica da Lindt em Zurique: Vale a pena?

Roteiro para a Suíça no inverno

O que fazer em Zurique em 1 ou 2 dias

Trens panorâmicos na Suíça: tipos, rotas e tickets

Onde ficar em Interlaken: o melhor hotel de luxo

7 fantásticos castelos para se hospedar na Europa

O que fazer em Genebra, onde comprar chocolate e dicas

compartilhe:
Deixe o seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *