O que fazer em Budapeste: guia grátis para 3 ou 4 dias

Está se perguntando sobre “o que fazer em Budapeste em 3 ou 4 dias “ e gostaria de ter um guia prático gratuito para planejar a sua viagem?

Se sim, não deixe de ver este material completo que preparei, pois, assim como no post “Onde ficar em Budapeste: o melhor de Buda e Peste”, vou mostrar o que você precisa saber para ir ao destino, além das melhores atrações para conhecer em poucos dias de viagem.

O que saber sobre Budapeste

Budapeste é a capital da Hungria e um dos destinos mais bonitos do Leste Europeu.

Os interessados pela cidade, inegavelmente, buscam as famosas piscinas públicas de águas termais, avistar as luzes dos prédios e monumentos à beira do Danúbio, passear pelo Castelo de Buda e também compreender um pouco mais da sua intensa história, durante a Segunda Guerra Mundial.

Mas se você pensa que as atrações ficam restritas a estas acima, está muito enganado.

Budapeste é mesmo um lugar fascinante, tanto que é a sexta maior cidade da União Europeia e recebe mais de 4 milhões de turistas por ano.

termas de budapeste
As Termas mais famosas de Budapeste (divulgação)

Um pouco da história de Budapeste

A cidade surgiu de Aquinco, onde os celtas inicialmente estavam presentes.

Logo depois foi convertida em capital romana. Os húngaros, em si, só chegaram no século IX.

A unificação de Budapeste foi em 1873, entre as cidades Buda, Obuda e Peste, por isso, Budapeste carrega este nome.

Ponte Chain em Budapeste
Ponte Chain, que foi construída antes da unificação de Budapeste

Budapeste também chegou a ser uma das capitais do Império Austro-Húngaro e teve grande destaque na Europa.

Porém, em 1918, durante a Primeira Guerra Mundial, entrou em colapso e o Império foi dissolvido.

Banho de sangue e sofrimento durante as Guerras Mundiais

Durante a Primeira Guerra Mundial, a Hungria perdeu cerca de 70% do seu território e aproximadamente 10 milhões de húngaros se viram excluídos da sua pátria.

Neste período surgiu o Exército Vermelho, onde supostamente os soviéticos auxiliariam os húngaros na organização das forças armadas e assim as promessas de igualdade e justiça social eram sustentadas à população.

Por motivos de pressão popular e os avanços das forças romenas, o comunismo perdeu de vez a força.

Enlouquecida, Budapeste resolveu se aliar a Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial, para tentar reaver as tantas perdas.

No começo havia uma certa concordância entre os países.

O problema é que a Hungria estava passando por uma séria crise econômica e se via bem dependente da Alemanha, que queria combater as tropas soviéticas.

Monumento Holocausto
Monumento aos mortos durante o Holocausto, na Grande Sinagoga

O país começou então a negociar diretamente com os aliados, o que incomodou bastante Hitler.

Então, a Alemanha invadiu a Hungria e mais de 530 mil judeus foram mortos no país ou em campos de concentração.

O nazismo é muito sentido por toda Budapeste

Um dos métodos de exterminação dos judeus é demonstrado pelo monumento Shoes on the Danube Bank.

Às margens do Danúbio, os nazistas mandavam os judeus tirarem os sapatos durante o rigoroso inverno europeu.

Após tirarem os sapatos, eles atiravam nos seus corpos e os jogavam no rio para que as águas os levassem para longe.

Os sapatos de ferro do monumento demonstram o terror do passado e até hoje pessoas colocam flores e velas ali.

Monumento Shoes on the Danube Bank em Budapeste
Até hoje as pessoas colocam flores e velas no monumento Shoes on the Danube Bank

Atualmente, Budapeste tem cerca de 1,8 milhão de habitantes, muitos ainda com marcas do passado, com olhares tristes, mas com uma nova geração vibrante.

Pessoas preparadas para receber os turistas, sem medo de contar a história do país e mostrando o que há de melhor em Budapeste.

Curiosidades de Budapeste

  • Budapeste tem cerca de 1,8 milhões de pessoas, que são divididas em 525,2 km² (a área da cidade).
  • A moeda usada em Budapeste é o Forint Húngaro.

A Hungria decidiu manter o seu próprio dinheiro, mesmo fazendo parte da União Europeia, desde o dia 1 de maio de 2004.

Nota de Florim Húngaro
Nota de 50 Florins Húngaros
  • O prédio do Parlamento, considerado um dos mais bonitos da Europa, foi erguido como parte das comemorações dos mil anos da Hungria, em 1876.
  • Repleta de piscinas termais, calcula-se que mais de 70 milhões de litros de águas termais vão à superfície por dia.

Não há a tradição de bater os copos ao brindar na cidade porque, segundo uma lenda, Habsburgos derrotaram os húngaros, em uma guerra, e a comemoração foi repleta de brindes de cerveja, em Viena.

  • Com o fim da Guerra Fria, no início dos anos 90, diversos monumentos que faziam referência ao comunismo, com imagens de Lenin e Stalin, foram retirados da cidade.
Parque memento de Budapeste
O Parque Memento é um dos únicos lugares que preserva estátuas da fase comunista do país
  • Edifícios construídos no século XIX têm as suas fachadas decoradas porque, nesta época, o governo exigia que os responsáveis pelas obras destinassem 20% do orçamento para o embelezamento da área externa.

Veja outras coisas curiosas de Budapeste, como o prato típico com testículos de galo, os bares em ruínas e mais!

Informações úteis sobre a cidade

Moeda

Forint Húngaro.

Língua

Húngaro, mas muitos habitantes falam inglês, para melhor atender os turistas.

Fuso Horário

São 4 horas a mais, em relação ao horário de Brasília. Porém, a diferença pode aumentar, por conta do horário de verão europeu.

Documentos para visitar

Não há a necessidade de um visto para os brasileiros visitarem qualquer país que faça parte da União Europeia, por até 90 dia.

O passaporte, entretanto, precisa ter validade de 3 meses, após a data de retorno à origem.

Além do passaporte, também é necessário ter:
Seguro Viagem: Europa
Intermac EUROPROMO 40 (Exceto EUA) Intermac EUROPROMO 40 (Exceto EUA) Assistência médica EUR 40.000 Bagagem extraviada EUR 500 (SUPLEMENTAR) R$ 20/dia*
AC 60 EUROPA AC 60 EUROPA Assistência médica EUR 60.000 Bagagem extraviada EUR 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 20/dia*
  • Passagem de volta
  • Comprovantes financeiros que provem que você tem condições de se manter no país
Muita atenção!

A partir do fim de 2022, as regras mudarão para os brasileiros.

Além de todos os documentos já citados, será necessário, antes da viagem, solicitar o Etias.

Planejando a viagem para Budapeste

Como há diversas atrações ao ar livre e é bastante agradável caminhar por Budapeste, a melhor época do ano para visitá-la é entre maio e setembro, quando o clima é mais ameno.

Temperatura média anual

A temperatura média anual de Budapeste é de 11ºC, sendo que os meses mais quentes são Julho e Agosto, quando a máxima fica na casa dos 28ºC e mínima em 17ºC.

Budapeste no verão
Budapeste fica bastante florida e com pessoas mais descontraídas nos meses mais quentes

Janeiro é o mês mais frio, com a máxima na casa dos 3ºC e a mínima em -2ºC.

É mais comum nevar entre Dezembro e Fevereiro, logo, se puder evitar este período, seria um bom conselho.

Quantos dias ficar em Budapeste

Por ser uma cidade com muitas atrações, recomendo ficar, pelo menos, 4 dias em Budapeste para não fazer tudo com pressa e ter uma ideia de como é o estilo de vida dos húngaros.

Praça dos Heróis de Budapeste
A cidade de Budapeste é repleta de monumentos e atrações

Em 3 dias dá para conhecer a cidade também, mas talvez não seja possível conhecer todas as principais atrações.

Como chegar a Budapeste

É possível chegar de avião, trem e carro. Depende do seu ponto de partida.

Avião

A melhor maneira para chegar na capital da Hungria, saindo do Brasil, é de avião.

Embora não existam voos diretos do Brasil para Budapeste, há boas opções saindo de São Paulo, com conexões rápidas em outros países da Europa.

As passagens, em classe executiva, podem ser encontradas, a partir de R$ 17.289, já na classe econômica por em torno de R$ 2938.

Avião da Air France
Com a Air France é possível ir para Budapeste fazendo escala em Paris

Caso você já esteja em outros países do Velho Continente, existem diversas companhias Low Coast para Budapest, de acordo com o seu ponto de partida.

Os voos costumam custar menos de 100 euros, inclusive.

O aeroporto internacional de Budapeste se chama Aeroporto Ferenc Liszt (BUD).

Ele fica a cerca de 24 km do centro da cidade, distância que é feita em, mais ou menos, 30 minutos.

Como não há opções de trem e metrô no aeroporto, a melhor forma para chegar ao centro da cidade ou ao hotel é contratando um transfer.

O transfer para até 4 pessoas custa cerca de 27 euros. Um ótimo preço, do meu ponto de vista.

Trem

Para quem está em cidades vizinhas, vale a pena cogitar a possibilidade de ir para Budapeste de trem.

Uma viagem entre Viena e Budapeste, por exemplo, dura cerca de 2 horas e, ao desembarcar na Estação Budapeste Kelet, estará bem próximo à região central da cidade.

A estação de trem de Budapeste é uma das mais belas da Europa.

Ela foi construída entre 1881 e 1884, seguindo o projeto de Gyula Rochlitz, em estilo eclético.

Carro

Para quem gosta de dirigir na Europa, vale a pena alugar um carro para ir de Praga para Budapeste, por exemplo.

Além da liberdade de deslocamento dentro da capital da Hungria, as estradas do país são bem sinalizadas e asfaltadas.

Rua de Budapeste
A população de Budapeste gosta de se locomover de carro pela cidade
Distância para cidades de outros países
  • Viena (Áustria) – 243,2 km
  • Praga (República Tcheca) – 525,1 km
  • Zagreb (Croácia) – 343,5 km
  • Bratislava (Eslováquia) – 201,3 km
  • Cracóvia (Polônia) – 397,7 km
Mapa Budapeste
Posição de Budapeste no mapa, em relação à outras cidades da Europa

Onde se hospedar

Entre Buda e Peste, eu escolho a segunda opção, pois é uma área mais comercial, com boas opções de restaurantes e pubs.

Cidade de Budapeste
Transporte púbico em Peste

Buda é uma área mais residencial, embora alguns dos principais pontos turísticos da cidade estejam lá, como o Castelo, a Galeria Nacional Húngara e a Citadella.

Em Peste, recomendo ficar na região da Avenida Andrassy, conhecida como a Champs-Élysées de Budapeste, que está próxima do Rio Danúbio e dos principais pontos de interesse.

Sugestões de hotéis

  • Kempinski Corvinus

Este foi o hotel que eu escolhi ficar, na minha primeira visita à cidade.

Posso dizer, sem titubear, que foi uma escolha totalmente assertiva, já que, além de conforto de um hotel 5 estrelas, da janela do meu quarto eu tinha a vista da roda-gigante Budapest Eye.

onde se hospedar em budapeste
Quarto do Kempinski Corvinus, 5 estrelas com excelente custo-benefício em Budapeste

Tudo isso bem próximo ao rio Danúbio, Distrito Judeu e Hard Rock Café.

Valor da diária para 2 pessoas com café da manhã: a partir de 250 euros.

Endereço: Budapest, Erzsébet tér 7-8, 1051 Hungria.

  • Corinthia Budapeste

A 300 metros da Avenida Andrassy, o Corinthia Budapest está localizado em uma mansão tombada pela Unesco.

Ao escolher ficar neste deslumbrante hotel, você terá acesso ao Royal Spa, que conta uma linda piscina e tratamentos revitalizantes, para já entrar no clima das águas termais da cidade.

Corinthia Budapest
Suíte executiva do Corinthia Budapest (divulgação)

Valor da diária para 2 pessoas com café da manhã: a partir de 150 euros.

Endereço: Budapest, Erzsébet krt. 43-49, 1073 Hungria.

  • Sofitel Budapeste Chain Bridge

O Sofitel é uma ótima opção para quem deseja se hospedar em Budapeste, com uma ótima vista e próximo a pontos turísticos.

Ele fica em frente à ponte Chain e ao rio Danúbio.

É possível chegar ao Castelo de Buda e ao Bastião dos Pescadores, por exemplo, atravessando a ponte a pé.

Sofitel Budapest Chain Bridge
O Sofitel Budapest Chain Bridge fica de frente para o Castelo de Buda (divulgação)

Vale destacar que o conforto das suítes e atendimento são inquestionáveis no hotel.

Valor da diária para 2 pessoas com café da manhã: a partir de 145 euros.

Endereço: Budapeste, Szechenyi István tér 2., Hungria.

As melhores atrações de Budapeste para 3 ou 4 dias 

Em Buda

  • Bastião dos Pescadores

O Bastião dos Pescadores é um mirante, em estilo neogótico e neorromânico, com sete torres erguidas em homenagem às sete tribos que fundaram a cidade de Budapeste.

O espaço foi construído entre 1895 e 1902 e conta com uma estátua de Estevão I, também conhecido como Rei Santo Estevão.

foto bastião dos pescadores
Vista do Bastião dos Pescadores em Budapeste

Ao adquirir o Budapeste Card, você terá 10% de desconto na compra do ingresso para o Bastião dos Pescadores, que custa cerca de 3,5 euros.

Endereço: Budapest, Szentháromság tér, 1014 Hungria.

  • Castelo de Buda

Também conhecido como “Palácio Real”, o Castelo de Buda é um dos principais pontos turísticos da cidade, que foi construído para ser a residência dos reis húngaros.

A sua construção original é de 1265, mas ao longo dos anos passou por muitas reconstruções e transformações.

O palácio atual é de 1769.

Castelo de Buda
Entrada do Castelo de Buda

Atualmente, o Castelo de Buda faz parte de um complexo que também conta com o Museu da História de Budapeste, a Biblioteca Nacional Széchenyi e a Galeria Nacional Húngara.

Uma boa sugestão seria conhecer o Castelo de Buda acompanhado de um guia, para a explicação de todas as curiosidades sobre a construção.

O tour guiado custa 12 euros.

Endereço: Budapest, Szent György tér 2, 1014 Hungria.

  • Citadella

Construída em 1854, a Citadella é uma fortificação erguida a Colina Gellért, o ponto mais alto de Budapeste.

Nele há diversos mirantes, onde é possível observar as melhores vistas da cidade, além de um restaurante e uma feira.

Colina Gellért
Vista da Colina Gellért, onde fica a Citadella de Budapeste

Também vale a pena conhecer a Citadella através de uma visita guiada, que passa outros pontos turísticos da cidade, como o Mercado Central, o Bastião dos Pescadores e a Basílica de São Estevão, entre outros.

O passeio tem duração de 3 horas e é acompanhado por uma guia que fala inglês e espanhol.

Valor do passeio guiado: 25 euros.

Endereço: Budapest, 1118 Hungria.

  • Estátua da Liberdade

A estátua da Liberdade de Budapeste é um monumento que celebra a vida das pessoas que faleceram lutando pela independência da Hungria.

Estátua da Liberdade de Budapeste
Estátua da Liberdade de Budapeste

Assim como a Citadella, ela também está localizada na Colina Gellért, local de onde se tem uma linda panorâmica de Budapeste.

Há um passeio noturno por Budapeste que passa também estátua da Liberdade.

O bacana desse passeio é poder ver os principais pontos turísticos com a diferenciada iluminação noturna da cidade.

Endereço: Budapest, 1118 Hungria.

  • Galeria Nacional Húngara

A Galeria Nacional é um espaço que tem em seu acervo obras húngaras, desde a idade média até o século XX.

Ela fica em um local privilegiado, na área do Castelo de Buda.

Galeria Nacional Húngara
Fachada da Galeria Nacional Húngara

Para conhecer a Galeria Nacional, use o Budaspest Card, que garante a entrada sem custo.

Endereço: Budapest, Szent György tér 2, 1014 Hungria.

  • Igreja de Matthias 

Localizada em frente ao Bastião dos Pescadores, a Igreja de Matthias foi erguida originalmente em 1015, porém, o edifício atual, em estilo gótico, é do século XIV.

Ela é uma das principais construções católicas da cidade e passou por uma grande restauração no século XIX.

Igreja Matthias de Budapeste
Igreja Matthias, de Budapeste, iluminada à noite

Os ingressos para visitar a Igreja custam cerca de 5,40 euros.

Já para subir na torre cerca de 6 euros. O melhor local para comprá-los é na própria atração.

Endereço: Budapest, Szentháromság tér 2, 1014 Hungria.

  • Termas Gellért

Repleta de esculturas, paredes coloridas e construído no estilo art-nouveau, o Termas Gellért foi erguido entre 1912 e 1918, mas precisou ser restaurado após a Segunda Guerra Mundial, após um bombardeio.

O estabelecimento está dentro do “Danubius Hotel Gellért”, no caminho para a Colina Gellért, mas os dois locais funcionam de forma independente.

Embora tenha um número inferior de piscinas termais, ao comparamos com o Széchenyi, ele ainda é um dos preferidos na população local.

Termas Gellért de Budapeste
Piscina do Termas Gellért de Budapeste (divulgação)

Um dos seus destaques é a piscina de ondas artificiais, que faz muito sucesso com o público infantil.

Os ingressos são vendidos no loca, a partir de 10,57 euros.

Em Peste

  • Avenida Andrássy

Construída em 1872 e transformada em Patrimônio da Humanidade, pela Unesco, em 2002, a Avenida Andrássy é considerada por muitos a Champs-Élysées, de Budapeste.

Ao longo dos seus 2,5 km de extensão, ela tem lojas de grandes marcas, restaurantes para todos os gostos e bares.

Adquira o Budapest Card e visite as principais atrações de Budapeste sem custo algum, além de contar com transporte público ilimitado!

O Budapest Card é o passe de atrações oficial da capital húngara. Ele oferece acesso gratuito a mais de 20 atrações, como:

  • Galeria Nacional Húngara
  • Museu Nacional da Hungria
  • Balneário Lukács
  • Museu de História de Budapeste
  • Teleférico Zugliget
  • Mai Manó House – Photo Gallery

VALOR DO BUDAPEST CARD: 22 euros

QUERO SABER MAIS SOBRE O BUDAPEST CARD  

Budapest Card
Budapest Card (divulgação)
  • Atenção: o valor do card pode sofrer alterações por parte do fornecedor.
  • Basílica de São Estêvão

Inaugurada em 1905, a Basílica é a maior construção religiosa da Hungria.

De tão importante, ela recebeu este nome em homenagem ao primeiro Rei da Hungria.

Com 96 metros de altura, ao lado de Parlamento de Budapeste, a Basílica é o maior edifício da cidade.

Além de observar a sua linda arquitetura interna, em estilo neoclássico, vale a pena subir na torre direita, de onde é possível ter uma boa vista de Budapeste.

Nela também está a mão direita mumificada do Rei Estevão, algo bastante procurado pelos visitantes.

Basílica Santo Estevão em Budapeste
Área interna da Basílica Santo Estevão

Uma sugestão para quem deseja conhecer a Basílica de uma forma diferente é ir até ela e assistir a um concerto de órgão elétrico.

A atração dura 70 minutos e o ingresso é vendido por a partir de 20 euros.

Endereço: Budapest, Szent István tér 1, 1051 Hungria.

  • Budapest Eye

Assim como em Londres, Las Vegas e Singapura, Budapeste também tem uma roda gigante, a Budapest Eye, de onde é possível ter uma vista panorâmica da cidade.

Ela tem 65 metros de altura e está localizada na Deak Ferenc, a principal praça de Budapeste.

o que fazer em Budapeste: Roda Gigante Budapest Eye
A Budapest Eye tem 65 metros de altura

Os ingressos são vendidos no local, a partir de 10 euros.

Endereço: Budapest, Erzsébet tér 1051, 1051 Hungria.

  • Casa do Terror

Localizada em um prédio que foi a sede da Segurança do Estado, a Casa do Terror é um museu que homenageia as pessoas mortas e torturadas, vítimas do Fascismo e do regime Stalinista.

O local, inclusive, foi o palco onde muitas dessas pessoas perderam as suas vidas.

Fachada da Casa do Terror em Budapeste
Fachada da Casa do Terror. “Arrepiante” mesmo visitar este lugar…

Em quatro andares estão espalhados textos, áudios, fotos e objetos que contam a história de um período negro do país.

Vale a pena conhecer a Casa do Terror com o auxílio de um guia, que fala inglês, em um tour com duração de 1 hora e meia.

O passeio inclui o ingresso e custa 53,50 euros.

Endereço: Budapest, Andrássy út 60, 1062 Hungria.

  • Praça dos Heróis

Uma das principais praças de Budapeste, a Praça dos Heróis está localizada em uma das extremidades da Avenida Andrássy, próxima a alguns dos pontos turísticos da cidade, como o Parque da Cidade, o Museu de Belas Artes e o Palácio.

Esta praça também é considerada um Patrimônio da Humanidade, pela Unesco.

No seu centro está o Monumento do Milênio, com 7 estátuas dos sete líderes das 7 tribos, que fundaram a Hungria.

Monumento Praça dos Heróis em Budapeste
Praça dos Heróis em Budapeste

Durante o inverno, ao lado da praça, fica uma pista de patinação de gelo, que é bastante procurada pela população local.

Endereço: Budapest, Hősök tere, 1146 Hungria.

  • Balneário Széchenyi

Inaugurado em 1913, em estilo neogótico, o Széchenyi é um dos maiores balneários de águas termais da Europa e o principal de Budapeste.

O estabelecimento tem 15 piscinas, sendo 3 externas e 12 internas, além de saunas e salas para massagens.

Széchenyi Budapest
Piscinas públicas do Széchenyi, o balneário mais famoso da cidade (divulgação)

Este balneário também é famoso por receber diversas festas, com Djs animando o público nas piscinas e até casamentos.

Como o estabelecimento é bastante procurado, vale a pena comprar os ingressos com antecedência, para evitar filas.

Os preços são a partir de 25 euros.

Endereço: Budapest, Állatkerti krt. 9-11, 1146 Hungria

  • Distrito Judeu

Esta é a região que os judeus foram forçados a morar durante a Segunda Guerra Mundial, sendo isolados do resto da sociedade, durante a ocupação nazista.

Ele fica bem próximo a área central de Peste e, embora conserve algumas características da época, hoje é uma área bastante badalada, com diversos bares e restaurantes.

Distrito Judeu em Budapeste
Imensos terrenos baldios e memórias esportivas nas paredes do Distrito Judeu

Diversos grafites também deram mais vida ao local, atraindo os amantes da arte de rua.

  • Sapatos à beira do Rio Danúbio

Este é um memorial criado em 2005, que foi idealizado pelo cineasta Can Togay e pelo escultor Gyula Pauer.

Os sapatos têm como objetivo homenagear os judeus mortos pelos fascistas da Hungria, do Partido Arrow Cross, durante a Segunda Guerra Mundial.

Durante o período das perseguições, os judeus eram obrigados a tirar os seus sapatos, antes de serem baleados e empurrados no Rio Danúbio.

No local, à beira do Danúbio e próximo ao Parlamento, estão sapatos que representam os que foram deixados pelos judeus, antes de serem assassinados.

Shoes on the Danube Bank
Homenagem às pessoas assassinadas na II Guerra Mundial

Há um tour de bicicleta, que passa pelo monumento e outros pontos turísticos da cidade, como a Ponte da Liberdade e o Castelo de Buda e a Ilha Margarida, que é uma boa opção.

Este passeio conta com o apoio de um guia que fala espanhol e tem incluídos o aluguel da bicicleta e acessórios de segurança, durante três horas.

Preço: 24 euros.

Endereço: Budapest, Id. Antall József rkp., 1054 Hungria.

  • Parlamento Húngaro

Local onde fica a Assembleia Nacional da Hungria, este edifício também é um dos parlamentos mais antigos da Europa e um cartão postal do país.

Embora tenha sido inaugurado em 1896, a sua construção terminou apenas em 1904, em estilo neogótico.

foto do Parlamento Húngaro
O fantástico Parlamento Húngaro, com iluminação

Ele tem 123 metros de largura, 268 metros de comprimento e 96 metros de altura, além de 242 esculturas.

Para não enfrentar filas na horas de comprar os ingressos, vale a pena reservar um tour, com direito a entrada e o auxílio de um guia, durante 1 hora.

Preço: 28 euros.

Endereço: Budapest, Kossuth Lajos tér 1-3, 1055 Hungria.

Entre Buda e Peste

  • Ilha Margarida

Localizada no Rio Danúbio, entre Buda e Peste, a Ilha Margarida é um local bastante procurado pela população local para relaxar, em meio ao caos urbano, ou para a prática de esportes.

Ponte que dá acesso à Ilha Margarida
Entrada para a Ilha Margarida

Neste ponto, podemos destacar pistas de corridas e piscinas.

Ainda há spas termais, uma torre de água, em estilo em art nouveau, e ruínas de um convento de século XVIII.

No verão, as pessoas aproveitam os bares do local e restaurantes, onde é possível ouvir uma boa música ao vivo.

Endereço: entre Peste e Buda, com acesso pela Ponte da Margarida.

  • Ponte Széchenyi Lánchíd

Com 375 metros, a Ponte Széchenyi Lánchíd, também conhecida como Chain Bridge, é um dos principais símbolos da cidade de Budapeste.

Inaugurada em 1849, ela foi a primeira a cruzar os dois lados da cidade e é considerada uma das mais belas da Europa.

Chain Bridge
Ponte Széchenyi Lánchíd, a mais famosa de Budapeste

Em suas duas extremidades estão as Praças Roosevelt e Adam Clark.

Endereço: Budapest, Széchenyi Lánchíd, 1051 Hungria.

Gostou do guia prático de Budapeste para 3 ou 4 dias de viagem? Deixe o seu comentário ou dúvida ou compartilhe a sua experiência. 

Logo respondemos 🙂

Também recomendo no Leste Europeu

Castelo de Predjama: guia completo e gratuito

O que fazer em Bled, como chegar e onde dormir

O que fazer em Liubliana, Caverna Postojna e arredores

Onde se hospedar em Liubliana: hotel de luxo barato

Cerveja em Praga: tours, melhores cervejarias e marcas

3 ou 4 dias em Praga: o que fazer, onde comer e dormir

Hotel Kempinski Budapeste: 5 estrelas com ótimo custo

O quê falta para a sua viagem?

Deixe o seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inscreva-se na nossa newsletter e ganhe um incrível e-book sobre turismo de luxo!