Tour para Lucca: guia com o que fazer e onde comer

Está pensando em fazer um tour para Lucca, a partir de Florença, na Itália?

Se sim, leia este guia prático com atenção, pois vou te mostrar as melhores alternativas para ir à cidade, além dos lugares que você não deve deixar de visitar e locais para comer.

foto da cidade de Lucca, Itália
Como é a cidade de Lucca, na Itália

O que saber sobre Lucca

Lucca (ou Luca) é uma cidade medieval e inspiradora da Toscana, com cerca de 90 mil habitantes.

Apesar de não ser comum a sua presença em guias turísticos da Itália, ela tem recebido cada vez mais visitantes, pois tem uma importância artística e natural muito grande para o país.

Para mim, visitar Lucca foi mais que uma descoberta no mapa.

Conheci um pouco sobre a origem dos meus descendentes e do meu sobrenome, entre a famosa Muralha e o centro arredondado.

Centro da cidade de Lucca
Centro da cidade de Lucca

Vi monumentos de valor inestimável, lugares incrivelmente belos e degustei alguns pratos típicos da cidade.

5 razões para visitar Lucca

1) Pelo tempo que a cidade existe.

Os primeiros registros de Lucca são do ano de 218 a.C, quando o território fazia parte da República Romana.

2) A cidade é pura arte e o seu centro histórico é considerado como Patrimônio Mundial da Humanidade, pela UNESCO.

cidade medieval da Itália
Beleza medieval do centro histórico de Lucca

Além disso, Lucca também é local onde o famoso compositor de ópera Giacomo Puccini nasceu.

Dentre os seus trabalhos de maior sucesso estão:

  • Madame Butterfly
  • Turandot
  • La Bohème

3) É a sede do Lucca Comics & Games (festival de Quadrinhos e Jogos), que acontece durante o mês de Novembro, desde 1966.

4) A gastronomia é única!

Assim como qualquer outra cidade da Itália, Lucca tem seus pratos típicos.

Em nenhum outro lugar no país você vai experimentar o Rovelline Lucchesi (famoso purê de batatas, com carne temperada e frita, coberta com molho de tomate), por exemplo.

5) Pelo design do município.

A cidade é contornada por mais de 4 km de Muralhas, há mais de 400 anos.

Em muitos lugares da Europa, é comum notar Muralhas parciais (que eram fortificações que protegiam de inimigos), mas em Lucca estão muito bem preservadas.

Você sabia que Lucca é um dos melhores destinos para comer na Toscana, sem pagar altos preços?

E há um tour altamente elogiado da Lonely Planet, que por 2 horas e meia, leva os participantes para as melhores experiências gastronômicas da região.

No passeio está incluído:

  • Degustação de vinhos da Toscana em locais típicos
  • Prova do pão local, queijo Pecorino, carnes curadas e outros alimentos italianos
  • Ver o pôr do sol de um bar na linda Piazza dell´Anfiteatro
  • Degustação de cervejas artesanais das montanhas Garfagnana
  • Descobertas curiosas sobre a cidade medieval da Itália
Tour gastronômico em Lucca
Tour da Lonely Planet em Lucca (divulgação)

O passeio completo, do meu ponto de vista, tem um ótimo custo-benefício, perto de outros tours gastronômicos da região!

Ele custa apenas 71 euros por pessoa.

QUERO SABER MAIS SOBRE O TOUR GASTRONÔNICO EM LUCCA

*Atenção: o preço do passeio pode sofrer alterações por parte do fornecedor.

Como chegar a Lucca

Lucca está a apenas 80 km de Florença (ou Firenze), o coração da Toscana.

Mas também é possível traçar rotas fáceis de:

Mapa da Toscana
Mapa da Toscana (área sinalizada em verde claro – Google Maps)
  • De carro

Uma das melhores formas de ir até a cidade é alugando um carro.

A Toscana, por sinal, é um dos lugares mais indicados da Itália para viajar com um veículo, devido às estradas charmosas e maravilhosos pontos turísticos.

Estrada da Toscana
Paisagem em estrada da Toscana
  • Fazendo um tour

Também é possível fazer um tour privado de 2 horas a Lucca, saindo de Florença.

O passeio seria inteiramente guiado e retornaria a Florença no final. No caso, o valor médio por pessoa é de 372, 50 euros.

Se você preferir contratar um tour diretamente em Lucca e chegar na cidade por conta própria, também é uma boa opção.

O passeio guiado a pé, de 2 horas e meia, custa cerca de 97 euros.

Acho o preço excelente, tendo em vista que o grupo pode ter no máximo 10 pessoas.

  • Com um transfer

Se você não gostar de excursões guiadas, não se preocupe, pois também dá para contratar apenas um transfer para Lucca e Pisa, saindo de Florença.

O tempo seria livre nas cidades visitadas e você também poderia contar com o transporte para retorno a Florença.

Valor por pessoa: cerca de 38 euros.

Igreja de Lucca
Catedral de São Martinho, uma das principais atrações de Lucca
  • De trem

Partindo de diferentes cidades, também é possível chegar a Lucca de trem.

Esta não é a minha opção preferida, já que a estação fica na parte de fora das Muralhas (na Praça Ricasoli) e perde-se muito tempo com deslocamento.

  • Avião

Se você estiver em outro país ou em uma cidade mais distante, vale a pena considerar uma viagem de avião.

O aeroporto mais próximo é o de Pisa (G. Galilei), mas é mais fácil encontrar voos para Florença (Amerigo Vespucci).

Independente da sua opção de aeroporto, ainda precisaria de um transporte ou tour para chegar a Lucca.

Quando ir para Lucca

Em qualquer época do ano, principalmente durante o outono e primavera, pois a cidade fica menos cheia e as temperaturas mais amistosas.

Vale a pena saber que, em todo terceiro domingo do mês, acontece uma feira popular de antiguidades e alimentos (e a cidade pode ficar mais cheia).

As principais atrações de Lucca

  • Percorrer as Muralhas

Somente pelas Muralhas já valeria a visita à cidade, pois foram construídas entre 1504 e 1645 (mais de um século para concluí-las).

De lá, dá para ver não apenas vários pontos turísticos de Lucca, como também de cidades vizinhas.

Em dias de verão, as Muralhas recebem um número maior de pessoas, pois elas margeiam um pequeno parque urbano.

Nas imediações das Muralhas há uma extensa pista de asfalto, em zona arborizada, onde os italianos costumam praticar esportes, passear com a família e fazer pic-nic.

Muralhas de Lucca
Muralhas de Lucca, o local perfeito para praticar esportes, descansar ou fazer pic-nic

A longa caminhada pode ser feita a pé, mas me recordo de ter visto pessoas com bicicleta e até mesmo transportes do tipo tuqui-tuqui (bicicleta com cabine acoplada), guiados por locais, em troca de alguns poucos euros.

Eu percorri boa parte do caminho a pé, até cansar de andar e entrar na parte central de Lucca, de fato.

  • Piazza dell´Anfiteatro Romano (ou Piazza del Mercato)

Juntamente com as Muralhas de Lucca, a Piazza dell´Anfiteatro Romano é um dos principais pontos turísticos da cidade (e um verdadeiro tesouro da Itália).

Ela tem este nome e este formato, pois no local funcionava um anfiteatro romano, até dois séculos antes de Cristo.

Com o tempo, este material foi sendo modificado e transformado em prédios residenciais e comerciais.

É um charme essa praça!

Praça do Anfiteatro em Lucca
Piazza dell´Anfiteatro Romano

E muito interessante passar por ela, sabendo que já foi um dia palco de julgamentos ou entretenimento à população.

O acesso para ela pode ser feito por qualquer um dos portais da cidade.

A minha impressão, na verdade, é que sempre chegaremos ali, independente do caminho que traçamos das Muralhas.

No local, há vários restaurantes gostosos para experimentar pratos locais, lojas de artesanato e souvenirs.

>>> Veja também! 7 incríveis castelos da Toscana para se hospedar

  • Via Fillungo

Caminhar pela Via Fillungo é adorável, pois nela estão várias construções medievais, becos charmosos (onde senti o aroma de pastas artesanais) e cafeterias especiais.

É comum notar uma certa concentração de pessoas nesta rua, pois há também várias lojas interessantes, desde marcas internacionais, até as locais artesanais.

Construção medieval de Lucca
Beleza medieval de Lucca
  • Catedral de São Martinho

Entrar em uma Igreja católica em Lucca é praticamente uma “obrigação” para qualquer turista, já que ela é conhecida como “a cidade das 100 igrejas”.

Tem mesmo muitas construções religiosas, em um curto espaço físico, e até pequenas capelas ou suportes presos em paredes, com santinhos em prédios públicos ou residenciais.

Se tiver interesse em conhecer alguma construção religiosa, vá à Catedral de São Martinho.

É uma importante referência ao país, já que a sua arquitetura segue o padrão românico-gótico e ela levou quase 2 séculos para ser finalizada.

Catedral de Lucca
Frente da Catedral de Lucca
  • Torre Guinigi

Como mencionei na minha viagem para Bolonha, as famílias italianas tinham o hábito de construir torres para mostrar o seu poder aos outros.

Por toda a Itália tinham muitas torres e em Lucca não era diferente. Só na cidade tinham mais de 200 torres.

Mas, como foram sendo destruídas pelas guerras ou pela própria população, ao longo dos anos, poucas restaram.

A Torre Guinigi existe desde o século XIV e era pertencente à nobre família Guinigi.

Ela tem quase 45 metros de altura e uma das suas principais características é o seu jardim suspenso, que lembra um deck em um topo de prédio.

Se você tiver força de vontade para subir 230 degraus (risos), vale a pena, pois a vista é bem bonita lá de cima e, claro, ela é aberta para turistas.

Torre Guinigi
Torre Guinigi em destaque, na paisagem de Lucca
  • Palácio Mansi

Falando em famílias poderosas, há retratos da família Médici, além de obras renascentistas de diversos artistas, no Palácio Mansi.

Se você gostar de arte, dá para passar algumas horas facilmente, porque, além do conteúdo ser riquíssimo, o edifício do século XVII é bem bonito.

  • Palácio Pfanner

Sabe aquelas fotos de jardins da Toscana, que vários guias de turismo de luxo costumam mostrar?

Então, muitas são tiradas na parte externa do Palácio Pfanner.

Jardim do Palazzo Pfanner
Jardim do Palazzo Pfanner (crédito: Palazzo Pfnner)

O Palácio do século XVII apresenta um jardim todo simétrico, com estátuas de deuses romanos e chafarizes.

Vale a pena visitar também o interior do Palácio, até porque nele foram gravadas algumas cenas do filme de Mario Moricelli, Il marchese del Grillo, mas foque nos jardins.

  • Casa de Puccini

Lembra que no início deste artigo mencionei que Lucca é a cidade onde Giacomo Puccini nasceu?

Então, você também pode saber mais sobre as suas composições, sua vida e trabalho na Casa de Puccini, pois foi onde ele residiu, de fato.

O que comer em Lucca

Assim como outras cidades italianas, Lucca apresenta vários pratos típicos.

O que comer em Lucca Italia
Lucca é um dos melhores destinos na Toscana para comer
  • Rovelline Lucchesi

Fatias finas de carne, que são preparadas com especiarias locais, empanadas, fritas e cobertas com molho de tomate.

Lembra o “bife a parmegiana”, fisicamente olhando, mas tem algumas diferenças.

  • Zuppa Lucchese

Um tipo de sopa de legumes, com especiarias e cereais locais (algumas podem não ter cereais também).

  • Matuffi

Uma espécie de lasanha, com fungo porcini e carne moída, mas, ao invés de camadas de massa, são usadas camadas de polenta.

  • Buccellato Lucchese

Biscoito de farinha que pode ter uma maior ou menor quantidade de anis, na composição.

Onde comer na cidade

São tantas boas opções de restaurantes, padarias e docerias em Lucca, que fica até difícil listar, mas vamos às indicações!

Osteria Da Pasquale: fica na Via del Moro e apresenta as refeições como “obras de arte”. A beleza dos pratos compete facilmente com o sabor.

Strabuono: na Via Buia, o restaurante é especializado em street food e o recomendado é experimentar os sanduíches com frios frescos italianos. São deliciosos!

Doceria Taddeucci: fundada em 1881, onde você poderá experimentar um excelente Buccelato ou outros sabores da Toscana.

Buccellato
Doce Buccellato Lucchese (crédito: Taddeucci)

Onde se hospedar em Lucca

Se pretender estender a sua passagem por Lucca, os melhores hotéis são: Hotel Villa Casanova e Bagni di Pisa, que, como o nome deste último sugere, já fica perto de Pisa (excelente para quem segue viagem para lá depois).

Este último parece um palácio, mesmo. Pode oferecer experiências diferenciadas aos hóspedes e é lindíssimo!

Piscina do Bagni di Pisa
Piscina do Bagni di Pisa (crédito: Bagni di Pisa)

Já se preferir, pelo mapa interativo abaixo, é possível selecionar a melhor opção de hospedagem para você, pois todos os estabelecimentos são apresentados por localização e preço.

Booking.com

Partindo de Lucca, para onde ir depois?

Vale a pena conhecer Pisa (a 23 km de distância) ou ir para Florença (a 80 km). Da mesma forma que chegou, você pode ir de carro ou trem para estas cidades.

Se não estiver com carro, mas quiser continuar conhecendo as cidades mais bonitas da Toscana, vale a pena investir no tour de um dia para Cinque Terre e Portovenere.

Muitos turistas costumam ir para outros pontos da Itália, a partir de Lucca também.

No caso, recomendo Veneza (a 307 km), de carro ou avião.

Distância de Lucca a Milão, Veneza e Bolonha
Distância de Lucca a Veneza, Bolonha e Milão (Google Maps)
Se você tiver alguma dúvida sobre Lucca ou quiser compartilhar as suas experiências pela Toscana, escreva no campo de compentários abaixo. 🙂

Também recomendo na Itália

O que fazer em Bolonha, guia com o Mundo da Ferrari

Roma e Vaticano: atrações, hospedagem e dicas de segurança

7 Castelos de Nápoles: localização, horário e ticket

O que fazer em Bérgamo: guia gratuito para 1 ou 2 dias

Tour para Pompeia, de Roma ou Nápoles: vale a pena?

Curiosidades de Nápoles: 15 verdades e mentiras

O que fazer em Capri, como chegar e dicas

Carnaval na Itália: onde ir, dicas e bailes

Onde se hospedar em Milão: top 5 dos hotéis

O quê falta para a sua viagem?

Deixe o seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inscreva-se na nossa newsletter e ganhe um incrível e-book sobre turismo de luxo!