O que fazer em Milão, onde dormir e fazer compras

O quê fazer em Milão? Qual a melhor época para visitá-la? Quantos dias ficar na cidade italiana? Onde se hospedar, fazer compras e como se virar por lá?

Essas são algumas das perguntas que muitos visitantes fazem quando vão para a capital da moda italiana, pela primeira vez.

Por isso, se a cidade está no seu roteiro da Itália próximas férias, leia este post-guia, com atenção, pois darei todas as informações necessárias para você ter uma excelente experiência por lá.

Galeria Vittorio Emanuele II
Área interna da Galeria Vittorio Emanuele II

O que saber sobre Milão

Milão é a segunda cidade mais populosa da Itália, com cerca 1,4 milhão de habitantes. A cidade do país com mais pessoas vivendo é a capital Roma, com cerca de 2,9 milhões.

A cidade da região da Lombardia está em uma área de 181,8 km² e é conhecida mundialmente por ser a capital italiana da moda e design, onde estão algumas da principais marcas do mundo, como a Armani e a Prada.

Você sabia que, ao aquirir o Milan Pass, é possível conhecer as principais atrações de Milão sem custo, além de usar o transporte público a vontade e até participar de tours gratuitos de compras e de vinhos?

Entre as principais atrações gratuitas oferecidas pelo Milan Pass estão:

  • Terraço da Catedral de Duomo
  • Entrada no museu do Teatro alla Scala
  • Pinacoteca Ambrosiana
  • Museu dos times de futebol Inter e Milan
  • Visitação ao Vinhedo de Leonardo da Vinci
  • Tour de compras na Outlet Seraville
  • Compras na Outlet Foxtown

QUERO SABER MAIS SOBRE O MILAN PASS

Milan Pass

Um pouco da história de Milão

A cidade foi fundada pelos celtas, mas em 222 A.C foi dominada pelos romanos, que fizeram Milão ser um exemplo de sucesso dentro do Império Romano.

Mais tarde, ela foi liderada pelos espanhóis, em 1700 pelos austríacos e, ainda no mesmo século, pela França. Napoleão Bonaparte chegou a usar a cidade como capital do seu reino na Itália.

Arco da Paz de Milão
O Arco da Paz, de Milão, foi projetado para celebrar as vitórias de Napoleão

Em 1943, após grande destruição causada pelos nazistas, a Alemanha a ocupou.

Quando a Segunda Guerra Mundial terminou, ela se recuperou, tornou-se uma das economias mais poderosas e influentes do mundo e também um polo de atração multicultural.

Atualmente, Milão é mundialmente conhecida pela sua forte influência nas indústrias da moda, música, literatura, arte e também pelo futebol, através das equipes do Milan e Inter de Milão, duas das maiores do país e da Europa.

Onde fica Milão

Milão é a capital da região da Lombardia e está localizado no Norte da Itália.

A distância de Milão para outras cidades na Itália e Europa

Roma, na Itália – 574 km.
Veneza, na Itália – 271 km.
Florença, na Itália – 307 km.
Verona, na Itália – 160 km.
Paris, na França – 850 km.
Munique, na Alemanha – 495 km.
Genebra, na Suíça – 318 km.

Mapa do caminho de Milão para Roma
Mapa do caminho de Milão para Roma

Outras informações úteis da cidade

Diferentes nomes de Milão 

Milão (em português), também é conhecida como Milano (em italiano) e Milan (em inglês).

Se você escutar qualquer um destes nomes, não se preocupe, pois todos estão relacionados à mesma cidade.

Moeda

Euro.

Língua

O italiano é a língua oficial do país, porém, como Milão é uma cidade com grandes empresas multinacionais e atrativos turísticos, muitas pessoas também falam inglês.

Fuso horário

São + 4 horas em relação ao Horário de Brasília. Porém, com o horário de verão da Europa, a diferença sobe para + 5 horas.

Documentos necessários

Para entrar na Itália, o cidadão brasileiro não precisa de visto, por no máximo 90 dias.

Porém, é preciso ter um seguro viagem, com cobertura de 30 mil euros no mínimo, comprovantes financeiros que mostrem que você pode se sustentar durante o período no país, passagem de volta e a reserva em um hotel (ou carta-convite).

Você sabia que o seguro viagem é obrigatório na Itália? 

Evite problemas com as autoridades e viaje com tranquilidade.

Escolha agora a melhor opção de seguro viagem para você, por um custo bem baixo por dia e garanta um excelente desconto com o cupom ARESDOMUNDO.

Seguro Viagem: Europa
GTA 75 EUROMAX GTA 75 EUROMAX Assistência médica USD 75.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 26/dia*
Intermac EUROPROMO 40 (Exceto EUA) Intermac EUROPROMO 40 (Exceto EUA) Assistência médica EUR 40.000 Bagagem extraviada EUR 500 (SUPLEMENTAR) R$ 19/dia*
TA 100 MUNDO (exceto EUA) TA 100 MUNDO (exceto EUA) Assistência médica USD 100.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 24/dia*

Atenção: a partir do fim de 2022, as regras vão mudar para os brasileiros. Será preciso solicitar o Etias, antes da viagem.

Planejando a viagem para Milão

Para mim, os melhores meses para visitar a cidade de Milão são os de abril, maio e junho, ainda na primavera, quando a temperatura já não está tão fria e ainda não é alta temporada.

Temperatura

A temperatura média anual de Milão é de 13,1ºC, sendo que o mês mais quente é julho. Nesta época, a temperatura mais alta fica na casa dos 30ºC e a mais fria em 20ºC.

Dezembro e janeiro são os meses mais frios, quando a máxima fica na casa dos 7ºC e a mínima em 2ºC. Durante o inverno, a cidade tem dias de neve e com temperaturas negativas.

Paisagem de Milão no inverno
Paisagem de Milão no inverno

Quantos dias ficar em Milão

Por ser uma cidade grande e repleta de atrações culturais, eu recomendo ficar, pelo menos, 4 dias em Milão. Você poderá não conhecer toda a capital da Lombardia, mas terá uma boa noção de como ela é.

Região central de Milão
Região central de Milão

Como chegar a Milão

É possível chegar a Milão de avião, carro e trem.

De avião

A cidade de Milão é servida pelos aeroportos de Malpensa, Linate e Orio al Serio, em Bérgamo.

há voos diretos do Brasil para o Aeroporto de Malpensa. Eles saem do aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, e podem ser feito pela Latam e Alitalia.

As passagens entre São Paulo e Milão têm o preço médio de R$ 2100, mas fique atento porque a Viajanet costuma fazer diversas promoções ao longo do ano.

  Encontre os melhores preços de passagens aéreas para Milão!

Aeroporto de Malpensa

O Aeroporto de Malpensa (MXP) é o principal da cidade de Milão e o segundo mais importante da Itália, atrás apenas de Fiumicino, em Roma.

Ele está localizado na Comuna de Ferno, a cerca de 40 km do centro da cidade.

Este aeroporto tem dois terminais, que são interligados por um ônibus gratuito, que passa a cada 7 minutos. Companhias de diversas partes do mundo aterrizam em Malpensa.

Quem deseja viajar com outras companhias, vindo do Brasil, será necessário fazer uma escala em outro país antes de descer em Milão. Neste caso, as principais opções são: Iberia, Tap, Swiss, KLM, British, Lufthansa e a Turkish.

Caso você já esteja na Europa, é possível chegar a Milão com uma low cost, com preços mais acessíveis. Para isso, verifique as companhias que voam a partir de você está para a cidade italiana.

+ Depósito de malas de Malpensa: tudo sobre o locker de Milão

Como ir dO Aeroporto de Malpensa ao Centro de Milão/ Hotel
  • Transfer: a melhor opção para quem desembarca em Malpensa, sem dúvida, é reservar um transfer particular.

Neste caso, um motorista estará à sua disposição, assim que você desembarcar, para levá-lo ao destino desejado da melhor e mais rápida forma possível. Preço: 95 euros, em um carro privativo para até 4 pessoas.

  • Ônibus: existem empresas que fazem o transporte entre Malpensa e a estação Central de Milão, de onde saem composições de trem e metrô para toda a cidade.

Este transporte custa 10 euros por pessoa e o embarque pode ser feito nos dois terminais do aeroporto.

  • Trem: duas linhas de trem fazem o trajeto entre o terminal 1 de Malpensa com o centro de Milão.

Uma com destino à estação Central e outra para a Praça da Cadorna, ao lado do Castelo Sforzesco. Preço: 13 euros.

  • Táxi: a corrida de Malpensa para qualquer lugar de Milão tem um preço fixo, normalmente, custa cerca de 100 euros, mas é bom conferir ao desembarcar na cidade.
Aeroporto de Linate

Localizado na Comuna de Peschiera Borromeo, o Aeroporto de Linate (LIN) é o mais perto do centro de Milão. A distância entre os dois pontos é de apenas 7 km.

Apesar da ótima localização, ele é mais usado para voos de curta duração e domésticos.

Como ir do aeroporto de linate ao Centro de Milão/ Hotel
  • Transfer: assim como em Malpensa, a melhor opção e a mais rápida para deixar o Aeroporto de Linate, rumo ao local desejado, é a contratação de um transfer particular. Preço: 55 euros, em um carro para até 4 pessoas.
  • Ônibus: o Aeroporto de Linate conta com linhas especiais de ônibus, que vão para a estação Central de Milão, onde é possível pegar um trem ou metrô para diversos pontos da cidade. Preço: 5 euros.
  • Táxi: não há um preço fixo para um corrida que sai de Linate. O valor a ser cobrado será o que está no taxímetro, por isso, a viagem dependerá de onde será o seu destino.
Aeroporto de Orio al Serio (em Bérgamo)

O Orio Al Serio (BGY), localizado na cidade de Bérgamo, é um dos aeroportos que mais têm crescido na Itália. Ele serve como hub para muitas companhias low costs, como a Ryanair, por exemplo.

Avião da Ryanair, no aeroporto de Bérgamo
Avião da Ryanair, no aeroporto de Bérgamo

Este  aeroporto serve como uma boa entrada para Milão, pois está a 45 km do centro da capital da Lombardia, quase a mesma distância de Malpensa.

Como ir de bérgamo ao Centro de Milão/ Hotel
  • Transfer: por não ser tão perto do centro de Milão, a melhor forma e mais confortável para deixar o aeroporto Orio Al Serio é através de um transfer.  Preço: 115 euros, em um carro para até 4 pessoas.
  • Ônibus: há uma linha de ônibus especial que vai do aeroporto de Bérgamo até a estação Central de Milão. Preço: 8 euros.
  • Táxi: assim como em Linate, a corrida é cobrada através do taxímetro. Por isso, o valor final dependerá de onde será o seu destino.

De carro

As estradas italianas são bem sinalizadas e muito bem asfaltadas. Por isso, eu recomendo alugar um carro, independente de onde você estiver, para chegar até a Milão.

Caso você tenha desembarcado em Roma, por exemplo, o caminho será feito pelas vias E35 e A1 e os 574 km terão duração de 6 horas.

A partir de Veneza, outra cidade da Itália com um importante aeroporto, o caminho para a capital da Lombardia seria feito pela via A4 e os 271 km teriam duração de 3 horas.

Já para quem desembarca em Zurique, na Suíça, a viagem pela via A2 e os 280 km serão feitos em 3 horas e 45 minutos.

Para não se perder nas estradas e nem perder tempo de viagem, eu recomendo comprar um chip internacional de celular, para ter acesso à internet ao longo da viagem e aos mapas do Google Maps, como GPS, na estrada.

Não fique sem internet de qualidade na Itália e nem pague pelos altos custos de roaming internacional!

Compre o seu chip internacional de celular para a Itália e receba em casa já programado, antes mesmo de viajar.

Assim você pode contar com internet, WhatsApp e telefone no destino, sem se preocupar com qualidade ou os valores abusivos de roaming internacional.

Use o CUPOM “PROMO10” e garanta um desconto adicional no seu chip.

QUERO GARANTIR O MEU CHIP INTERNACIONAL DE CELULAR AGORA MESMO

Telefone no exterior
Viaje conectado

De trem

A estação Central de Milão (Milano Centrale, em italiano) é a segunda maior em fluxo de passageiros do país. Isso se deve ao fato de ela recebe trens de diversos cantos da Europa e da Itália também.

Estação central de Milão
Estação central de Milão

É uma boa opção chegar na cidade de trem, pois, além de você se deparar com uma construção linda, ela também é interligada ao metrô, por exemplo, que facilita o deslocamento por lá.

Outro fato é que as viagens pela Europa e dentro do país não costumam durar muito tempo. Uma viagem de Roma a Milão, por exemplo, dura 3 horas e 10 minutos. Já de Turim a Milão, apenas 50 minutos.

De Genebra, na Suíça, por exemplo, o tempo de viagem é de 4 horas. E de Paris, na França, são 7 horas. Tudo com bastante conforto.

Onde se hospedar

A cidade de Milão tem uma ótima rede hoteleira, com opções incríveis de hospedagens luxuosas, aliadas à grandes marcas fashion, e outras também muito boas, de redes de prestígio, com ótima qualidade, mas com preços mais acessíveis.

Por grande parte das atrações estar no centro da cidade, a minha sugestão é ficar dentro do perímetro turístisco para não perder muito tempo com deslocamentos.

Sugestões de hotéis em Milão

Armani Hotel Milano: localizado no elegante Quadrilátero da Moda, este hotel foi construído em um edifício dos anos 30, projetado por Enrico Griffin. Bastante confortável e repleto de detalhes luxuoso, ele tem móveis da marca Armani Casa.

cama arrumada, cômoda, abajur ligado em um quarto do Armani Hotel Milano
Todos os quartos do hotel são decorados com mobiliário da Armani Casa (foto: divulgação)

Todos os banheiros dos quartos são revestidos em mármore.

O estabelecimento ainda tem uma moderna academia e um spa, com sauna e banho turco. Preço: diária para o casal a partir de 540 euros.

Hotel NH Collection Milano President: a 500 metros da bonita igreja Duomo de Milão, o NH Collection é um hotel moderno e elegante e muito bem localizado.

Uma das grandes atrações do estabelecimento é o restaurante Il Verziere, que tem como especialidade pratos típicos de MIlão, além de servir refeições de culinária internacional. Preço: diária para o casal a partir de 129 euros.

Hotel Indigo Milan: o Indigo foi construído em um tradicional prédio do centro da cidade. Ele é bem decorado e com todo o conforto necessário para casais com até 1 filho.

Além de ter quartos confortáveis e um belo café da manhã, o hotel atrai bastante hóspedes pela sua localização, já que está perto do Quadrilátero da Moda, da Duomo e da Galleria Vittorio Emanuele. Preço: diária para o casal a partir de 118 euros.

Booking.com

O que fazer em Milão

Os principais pontos turísticos de Milão, como a Catedral de Milão (ou Duomo di Milano), Galleria Vittorio Emanuele II, Teatro alla Scala,  Pinacoteca di Brera, Quadrilátero da Moda e o Castelo Sforzesco estão concentrados no centro histórico, o que nos permite fazer tudo a pé e em pouco tempo.

Centro histórico de Milão
Mapa do centro histórico de Milão, com os principais pontos turísticos /Google Maps

Porém, para conhecer os pontos turísticos com economia, vale a pena comprar o Milan Pass, porque este é o passe econômico da cidade, que inclui o transporte público de forma ilimitada, além das entradas nas principais atrações sem custo.

O passe ainda inclui tours especiais, como de compras, de degustação de vinhos e o ônibus Hop On Hop Off. Realmente apresenta um custo-benefício excelente, porque custa apenas 79 euros.

Catedral de Milão (ou Duomo di Milano)

A Catedral de Milão, é a sede da Arquidiocese na Itália, e uma das igrejas mais bonitas que já vi na minha vida!

Ela começou a ser construída no século XIV e só foi finalizada no século XIX. Sem sombra de dúvidas, é uma das maiores construções góticas do mundo.

Duomo de Milão
Duomo de Milão

Na igreja, é possível fazer um tour guiado até o terraço da construção. O passeio dura 1 hora e 30 minutos. Preço: 28 euros.

Caso você queira apenas subir ao terraço, o ingresso já está incluído no Milan Pass.

Galleria Vittorio Emanuele II

Tem quem diga que a Galleria Vittorio Emanuele II foi o primeiro shopping do mundo, mas trata-se de uma galeria mesmo, em uma imponente construção com pisos e paredes cheio de detalhes e imensas cúpulas de vidro.

Interior da Galleria Vittorio Emanuelle II
Galleria Vittorio Emanuele II

No local, há marcas de prestígio mundial e restaurantes sofisticados, porém, se o objetivo não for compras, recomendo pelo menos passar por lá para observar alguns detalhes especiais da arquitetura.

O que você deve observar dentro da Galleria Vittorio Emanuele II:
  • Bem próximo à cúpula central há meias-luas. Foram feitas por artistas diferentes e representam, de um lado, os continentes Europa, América, Ásia e África e do outro, os estudos que envolvem a humanidade, como a agricultura, a ciência, a arte e indústria.
  • Embaixo da cúpula tem um brasão que representa a Casa di Savoia, uma antiga e importante família de nobres, que unificou a Itália.
    Galeria Vittorio Emanuelle II.
    Brasão na Galeria Vittorio Emanuelle II
  • Pelos belos mosaicos presentes no chão, procure pelos signos do zodíaco. Há uma lenda que afirma trazer sorte para aqueles que giram os pés nos genitais do touro.
  • Dentro dela está o hotel Galleria Vik, hotel considerado como 7 estrelas, que oferece até serviço de limousine para os hóspedes.
    duas pias e a casa de banho do hotel Galleria Vik Milano, que tem uma janela com vista para a Galleria Vittorio Emanuele II
    Banheiro do Hotel Galleria Vik com vista para a Galleria Vittorio Emanuele II (foto: divulgação)
  • Além de lojas de luxo, como Prada, Louis Vuitton, há o Caffè Ristorante Biffi, aberto desde o surgimento da Galleria.

Palácio Real (Palazzo Reale di Milano)

O Palácio Real foi a residência real e sede administrativa da cidade de Milão por muitos séculos. Hoje funciona como um centro cultural, onde ocorrem importantes exposições.

Apenas a título de curiosidade, a Sala das Cariátides (Sala delle Cariatidi) foi o único ambiente do Palácio que sobreviveu aos ataques da Segunda Guerra Mundial.

Pinacoteca Ambrosiana (Biblioteca Ambrosiana)

A Pinacoteca Ambrosiana é uma das principais galerias de arte de Milão. Nela também está a famosa Biblioteca Ambrosiana, bastante famosa na cidade.

O lugar, como um todo, nasceu com o objetivo de ser um centro cultural de alto nível científico, literário e artístico e, por isso, há muitas peças importante e manuscritos de todo o mundo.

Até grandes museus contribuíram com doações, reconhecendo o valor do lugar. Duas personalidades que apoiaram a instituição foram Galileu Galilei e o poeta Lord Byron, que dizem até ter roubado uma fivela de cabelo.

O ingresso para a Pinacoteca faz parte do Milan Pass, mas para quem deseja apenas conhecê-la e visitar a exposição Da Vinci Codex, o ingresso custa 16,50 euros.

Museu de 900 (Museo del Novecento)

O Museo del Novecento é um museu inaugurado em 2010, que tem cerca 400 peças de arte, a maioria feitas por italianos, do século XX. Ele está localizado perto da Piazza del Duomo.

Pinacoteca di Brera

Aberta ao público desde 1809, a Pinacoteca di Brera tem uma das maiores e mais importantes coleções de arte de toda a Itália.

pinacoteca di brera
Área interna da Pinacoteca di Brera

Ela está instalada em um palácio dos séculos XVI e tem como destaques obras de Raffaelo, Tintoretto e Caravaggio.

Além de conhecer a Pinacoteca, aproveite também para visitar o bairro de Brera, um dos mais nobres de Milão, em um tour guiado, de 2 horas, com ingresso para a galeria de arte incluído. Preço: 45,60 euros.

A Última Ceia, de Leonardo da Vinci

Tem gente que vai a Milão só para ver esta obra de Leonardo da Vinci, que fica no Cenacolo Vinciano.

última ceia de Leonardo da Vinci
A Última Ceia, de Leonardo da Vinci

Este é o típico lugar que é muito difícil comprar ingresso na hora. Lá são organizados grupos de mais ou menos 20 pessoas e aos poucos todos vão entrando.

Por isso, aproveite para comprar um tour guiado, com ingresso antecipado para a atração incluída. Preço: 45 euros.

Teatro alla Scala

Um dos lugares mais importantes do mundo, quando o assunto é ópera, o Teatro alla Scala surgiu no século XVIII.

Como ele foi construído em cima da igreja, que referenciava a Santa Maria alla Scala, acabou ganhando este nome.

teatro alla scala de milão
Área interna do Teatro alla Scala

Importantes nomes se consagraram no local, como Giuseppe Verdi, que os italianos costumam até escutar no carro de manhã, indo para o trabalho.

A ópera faz parte da essência da Itália, por isso, procure assistir a uma, para compreender a cultura do país.

Além disso, você também pode fazer um tour guiado pelo espaço e pelo seu museu, com duração de 1 hora. Preço: 24 euros.

Castelo Sforzesco

Este é um dos pontos que mais gosto em Milão.

O Castelo Sforzesco foi construído no século XIV. Passou pelas mãos de muitos nobres, líderes de guerras, destruições e reconstruções.

Castelo Sforcesco, em Milão
Castelo Sforcesco

Até hoje encontram obras preciosas de Leonardo da Vinci escondidas nas paredes.

Aproveite para fazer um tour, com o auxílio de um guia, pelo castelo e saiba toda a sua história. Preço: 15 euros.

Além dele, recomendo passear pelos seus jardins (ao fundo) e também pelo Parco Sempione (Parque Sempione).

Parque Sempione, em Milão
Parque Sempione, em Milão

Compras em Milão

Quadrilátero da moda

O Quadrilátero da Moda fica entre as vias Montenapoleone, Corso Venezia, Via della Spiga e Via Manzoni.

Lá está o paraíso da moda, com lojas luxuosas, vitrines criativas e pessoas fashion caminhando pelas ruas.

Corso Buenos Aires e Vittorio Emanuele

Há ótimas lojas de departamento, como Zara e Benetton, além de outras marcas italianas e internacionais.

Serravalle Design Outlet

Há um transfer excelente que saí de Milão para o Serravalle Design Outlet, uma das melhores outlets da Itália.

Compras no outlet serravalle, na Itália
Compras no outlet Serravalle, na Itália

Lá os preços são bem menores que os vistos em Milão e também há possibilidade de receber de volta o imposto das compras (Tax Free).

Gostou do post-guia de Milão com dicas de onde se hospedar, o que fazer e outras informações? Qualquer dúvida, deixe o seu comentário, que responderems em breve.

Também recomendamos na Itália 

Lido de Veneza: como é a praia, como ir e dicas úteis

O que fazer em Pisa: tour de Florença, atrações e dicas

Tour para Pompeia, de Roma ou Nápoles: vale a pena?

Burano, Murano e Torcello: como ir e o que fazer

O que fazer em Bolonha, onde comer e Mundo da Ferrari

Curiosidades de Nápoles: 15 verdades e mentiras

Tour para Lucca: como ir, o que fazer e onde comer

O que fazer em Vicenza, onde comer e se hospedar

4 dias na Costa Amalfitana: atrações, transporte e dicas

O que fazer em Capri, como chegar e dicas

O quê falta para a sua viagem?

 
Deixe o seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *