2 dias em Florença: top atrações, tours e vinhos

Pretende passar 2 dias em Florença, na Itália? A cidade que também é conhecida como Firenze e é tão charmosa que, nem os alemães, durante a Segunda Guerra Mundial, tiveram coragem de destruí-la por completo.

+ De Florença a Lucca: o que fazer e onde comer na cidade medieval

Bem preservada em muitas partes (e reconstruída em outras), Florença é a principal cidade da Toscana, uma das mais visitadas da Itália, o berço do renascimento, da moda e um dos melhores lugares para comer de todo o país!

Por isso, listei aqui as melhores atrações para conhecer em  2 ou 3 de viagem, além de passeios especiais na região e excelentes lugares para mangiare e tomar ótimos vinhos!

Vamos além do turismo tradicional neste post, por isso, não deixe de ler! A sua experiência será no mínimo fabulosa em Firenze!

Vista panorâmica das casas, rio e horizonte de Florença
Vista panorâmica de Florença, na Itália

O que saber sobre Florença

Sinta o Renascimento italiano em Florença

Florença é especial para o mundo por muitos motivos. Antes de mais nada é o berço do Renascimento italiano (movimento artístico e intelectual, entre o século XIV e XVI).

Neste período, quando as estruturas medievais começaram a ser derrubadas, a relação entre as pessoas, a cultura e até mesmo a forma de ver a vida mudaram. A antiguidade clássica visava um sentido mais humanista para a sociedade e a arquitetura florentina passou por uma grande transformação.

Caminhar pelo centro histórico de Florença permitirá a você ter este contato incrível com o Renascimento italiano porque, entre as ruazinhas estreitas e praças da cidade, circulavam artistas como Michelangelo, Leonardo Da Vinci, Botticelli, Donatello, Rafael, entre outros importantes nomes. Todos eles contribuíram com os patrimônios de Florença, que vão além de obras em museus. Beleza por toda a parte, capice?

fachada do Palazzo Vecchio, em Florença
Palazzo Vecchio: um dos mais importantes palácios da Itália
Monumento na Piazza della signoria, em Florença
Monumento na Piazza della signoria

Você sabia que o seguro viagem é obrigatório na Itália? 

Evite problemas com as autoridades e viaje com tranquilidade. Escolha agora a melhor opção de seguro viagem para você, por um custo bem baixo por dia e garanta um excelente desconto com o cupom ARESDOMUNDO.

Seguro Viagem: Europa
GTA 67 EUROMAX GTA 67 EUROMAX Assistência médica USD 67.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 26/dia*
Intermac EURO 40 (Exceto EUA) Intermac EURO 40 (Exceto EUA) Assistência médica EUR 40.000 Bagagem extraviada EUR 500 (SUPLEMENTAR) R$ 19/dia*
TA 100 MUNDO (exceto EUA) TA 100 MUNDO (exceto EUA) Assistência médica USD 100.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 27/dia*

As melhores atrações de Florença

Antes de detalhar as melhores atrações, faça o seguinte: reserve o seu tour gratuito por Florença, pois um guia local vai te dar informações valiosas sobre o centro da cidade e você vai saber onde fica cada coisa.

O passeio dura 2 horas e é gratuito, mesmo. Você, no caso, dá para ao guia quanto você achar que ele merece. Simples assim.

Já para os ingressos das atrações, vou explicar abaixo onde é melhor comprá-los.

O complexo da “Duomo” de Florença

Toda igreja principal de alguma cidade na Itália é chamada de “Duomo”. Na cosmopolita Milão, por exemplo, tem outra impressionante construção religiosa – uma das mais bonitas que conheço, inclusive.

Em Florença, a gigantesca Catedral de Santa Maria del Fiore também é conhecida como “Duomo”. Ela foi construída ao longo de seis séculos e tem a sua fachada toda revestida de mármore branco e verde.

É realmente tão impressionante (e tão grande!) que nem mapas são necessários para encontrá-la, já que a sua altura também destoa de qualquer outra construção na cidade.

Florença e sua catedral vista de cima
Vista panorâmica de Florença

Um aspecto interessante sobre a Duomo florentina é que não é necessário pagar nada para visitá-la (ao contrário de muitas igrejas na Itália, que definitivamente abomino a prática).

Como a igreja é referência para muitas outras construções religiosas na Itália e, para os amantes de arquitetura e da história da arte, é fundamental visitá-la. É realmente muito bonita, de encher os olhos!

Vista da imensa catedral de Florença, do lado de fora
Catedral de Florença, com fachada toda em mármore
Detalhes da arquitetura da Duomo, em Florença
Detalhes da arquitetura da Duomo florentina

Invista no principal ponto turístico de Florença!

Apesar da visita à Duomo ser gratuita, eu recomendo comprar o passe para a visitação de todo o complexo, que consiste não apenas na Catedral de Santa Maria del Fiore, mas também ao Batistério, Cúpula de Brunellischi, Campanário de Giotto e o Museu dell´Opera.

O Batistério e o Museu dell`Opera

No Batistério a visita costuma ser mais rápida, mas no Museu dell´Opera já demanda um certo tempo, pois é onde está uma das obras mais bonitas da história da arte – a Pietá de Michelangelo.

Vista panorâmica de Florença da Cúpula de Brunelleschi

Já a Cúpula de Brunelleschi, exige um certo preparo físico para chegar ao topo, pois são cerca de 400 degraus para subir e descer.

Como sempre há filas, recomendo fazer a visita no inverno (ou em horários alternativos), para evitar o intenso calor e acúmulo de gente dentro da Cúpula.

Pessoas no topo da Cúpula de Brunelleschi, em Florença
Turistas observando a cidade de Florença da Cúpula de Brunelleschi
Como ter outras vistas panorâmicas de Florença

Se você quiser ter uma vista panorâmica de Firenze, com a Catedral inteira aparecendo, recomendo este passeio de ônibus, pois ele passa por lugares incrivelmente bonitos da cidade e também permite te levar de um ponto turístico para outro sem se cansar.

A meu ver, no verão, o transporte é bastante útil, porque o “sol é de rachar” e Florença fica bem cheia de gente. Se for do seu interesse, ele pode ser comprado para utilização de 1 a 3 dias.

Melhor preço garantido para a sua hospedagem em Florença!

Garanta a sua hospedagem agora em Florença, seja em hotel, resort, casa de temporada ou apartamento e conte com o suporte de uma empresa séria, sempre pronta para o atendimento, diante de qualquer necessidade. Além disso, a empresa cobre qualquer oferta!

QUERO VER AS OPÇÕES DE HOSPEDAGEM EM FLORENÇA

Mergulho profundo na arte

Se você gosta história e arte, os principais museus de Florença são:

  • Museu Nacional de Bargello: instalado em um dos prédios públicos mais antigos da cidade
  • Museu da Galleria degli Uffizi: um dos mais antigos e prestigiados museus do mundo
  • Galeria Palatina no Palácio Pitti: localizado na antiga residência de Luca Pitti, afortunado banqueiro, séculos atrás
  • Galleria dell´Accademia: a primeira escola de desenhos da Europa, repleta de obras de personalidades importantes. Lá que está Davi de Michelangelo (obra que certamente você já viu muitas imagens em livros de escola).

Durante 2 ou 3 dias em Florença pode ser difícil dedicar tanto tempo aos museus e eu, particularmente, recomendaria equilibrar com outras atividades interessantes da cidade.

No caso, recomendaria apenas visitar a Galleria dell`Accademia, pois é realmente um mergulho na história de Florença e também porque é interessante ver Davi de Michelangelo com os próprios olhos.

Frente do Palácio Pitti na Toscana
Fachada do Palazzo Pitti, em Florença

Giardino di Boboli

Bem atrás do Palazzo Pitti está o lindo Giardino di Boboli. Nele há extensas áreas gramadas, fontes e esculturas com séculos de existência.

O lugar é absolutamente bonito e instagramável! Lá você sente aquele “turismo de luxo orgânico” que costumo falar que existe na Itália, sabe?

Conheça o jardim. Vá descansar, comer um lanchinho ou tirar fotos para o Instagram, mas visite o lugar, vale a pena!

Estátuas e árvores do Giardino di Boboli
A beleza do Giardino di Boboli

Ponte Vecchio, o cartão-postal de Florença 

A Ponte Vecchio é um dos principais cartões-postais de Florença. Fica sobre o rio Arno e é tão charmosa, que faz com que Florença seja uma das cidades mais românticas da Itália.

Especialistas afirmam que a ponte foi construída com madeira durante a Roma Antiga. Contudo, o rio Arno transbordou e danificou toda a sua estrutura.

Com a reforma, a arquitetura foi reforçada com materiais mais resistentes, para que os comerciantes continuassem trabalhando no seu interior.

A engenharia deu certo e até hoje ela tem serve para esta finalidade. Há várias lojinhas interessantes para conhecer, por sinal.

A Ponte Vecchio e o rio Arno abaixo
A beleza da Ponte Vecchio, cartão-postal de Florença

Apenas a título de curiosidade, durante a Segunda Guerra Mundial correram boatos de que Hitler ordenou às suas tropas para não danificarem a ponte, bem como outros pontos da cidade. Fatos que nunca saberemos se é verdade mesmo ou não, mas que fazem sentido.

Prédios nas margens do Rio Arno e a Ponte Vecchio ao fundo
Vista da Ponte Vecchio de longe

Show cooking em Florença

Há muitos restaurantes gostosos em Florença, inclusive, localizados nos topos de alguns hotéis. Estes tornam a experiência do visitante ainda mais especial, principalmente durante o entardece, em uma noite de verão, porque a gastronomia é um dos “pontos fortes” de Florença. De verdade, o pôr do sol é muito lindo na Toscana!

Pôr do sol no fim de tarde da Toscana
Pôr do sol em Florença, visto do topo de um restaurante, no centro da cidade

Mas indo além à proposta de comer uma boa comida, recomendo fazer uma aula com autêntico italiano local.

Eles poderão ensinar receitas de pastas frescas feitas artesanalmente, sobremesas e você poderá fazer a sua refeição no local também. Uma experiência para levar para casa depois, que a meu ver, é incrível.

Há também tours que mesclam aulas de culinária e passeios por mercados florentinos.

Tiramisu em prato
Tiramisu, típica sobremesa da Toscana

Degustação de vinhos locais 

A Toscana é uma excelente região para degustar vinhos, pois os produtos têm uma altíssima qualidade – reconhecido, inclusive, em outras regiões da Itália. Dentre os rótulos de maior prestígio estão o Chianti, Brunello di Montalcino e o Vino Nobile di Montepulciano.

O mais simbólico de todos, sem sombra de dúvidas, é o Chianti. Ele é tão precioso na Toscana, que renomados produtores locais se uniram, em um consórcio, para preservar a sua qualidade.

Contudo, há quem prefira o Brunello di Montalcino, por ser mais encorpado e ter uma coloração mais forte. Eu, particularmente, acho o Vino Nobile di Montepulciano bem parecido com o Brunello, mas talvez seja um pecado dizer isso.

Independente de qual for a sua escolha, deguste vinhos. Ah, escrevi um post com dicas práticas sobre harmonização e degustação de vinhos, que pode te ajudar nesta deliciosa imersão enogastronomica pela Toscana.

Tour de vinhos na Toscana

Se você tiver mais tempo livre para viajar pela Toscana, recomendo alugar um carro e percorrer a  estrada Via Chiantigiana (SS222), que liga Siena a Florença.

A melhor forma de alugar carro na Itália, com garantia de melhor preço e parcelamento em até 12 vezes!

A Rentcars.com compara o preço de veículos de mais de 100 locadoras, em qualquer lugar do mundo, e apresenta os preços em reais.

Ela também disponibiliza a opção de parcelamento em até 12 vezes e sempre que há disponibilidade, oferece benefícios, como: km gratuito, segundo condutor sem custo, upgrade de cortesia, entre outros itens de confortos que tornam a experiência mais prazerosa.

Reserve o seu carro com antecedência e garanta preços melhores que os de lojas de aeroportos e a disponibilidade do veículo do seu interesse.

QUERO ALUGAR O MEU VEÍCULO NA ITÁLIA AGORA MESMO

Esta estrada passa pela principal região produtora de vinhos na Itália e as paisagens são incríveis.

No caso, os lugares que mais recomendo conhecer são Altiero e Villa di Vignamaggio (da família de Monalisa, de Leonardo da Vinci). História, gastronomia e beleza, tudo junto!

Campo gramado com igreja pequena e sol se pondo ao fundo
Paisagem típica ao viajar de carro na Toscana

Caso não tenha interesse em dirigir pelas estradas da Itália, mas se interessa pelo passeio em uma vinícola, também dá para fazer um tour gastronômico de 9 horas na região.

Compras em Florença

Fazer compras em Florença é adorável! Como a maior cidade da Toscana já foi capital da moda, há várias marcas de prestígio, lojas de departamento fast fashion e outras pequenas boutiques com produtos artesanais.

Onde fazer compras em Florença

Os principais endereços para percorrer são: Via Tornabuoni, Via Calzaiuolli e a Via Calimala, ruas do centro histórico e bem fáceis de achar.

Estando na Itália, eu recomendo entrar nas lojas de mesma origem, como Bvlgari, Prada, Kiko di Milano e Benetton.

Aliás, em Florença, recomendo comprar óculos estilosos, maquiagens e roupas transadas. Achei os óculos, em especial, muito baratos!

Movimento da Via Calimala, em Firenze
Via Calimala

Dicas para organizar a viagem a Florença

1) Procure se hospedar no centro histórico para aproveitar bem a cidade caminhando. Atenção: carros não podem entrar no perímetro histórico, não esqueça! Confira abaixo um mapa interativo com todos os estabelecimentos para se hospedar em Florença.

Booking.com

 

2) Sempre há tours especiais (que partem de Florença) para outras cidades da Toscana, como a medieval cidade de Lucca (a 90 km) e Pisa (a 87km).

3) Também dá para vivenciar experiências exclusivas em outras regiões, como ir até a famosa Bolonha, para conhecer os prazeres locais e visitar o Museu da Ferrari.

3) Experimente a Bisteca alla Fiorentina, que é um corte de carne toscano. Junto com o prato, peça o vinho da casa ou um dos tipos mencionados na parte de vinhos deste post.

4) Conheça Florença com roupas e sapatos confortáveis. Há muitas ruas com paralelepípedos e outros tipos de pedras, além de escadas construídas séculos atrás, com degraus bem altos.

Caso tenha alguma dúvida sobre Florença, ou você já foi e gostaria de compartilhar a sua experiência, deixe aqui o seu comentário 🙂

Também recomendamos

Carnaval na Itália: onde ir, dicas e bailes

Bérgamo: uma cidade encantadora bem pertinho de Milão

O que fazer em Roma e Vaticano: guia completo e dicas

Entrevista exclusiva na fábrica da Armani na Itália

3 dias em Veneza: tour de gôndola, onde dormir e dicas

Tour para Pompeia, de Roma ou Nápoles: vale a pena?

Burano, Murano e Torcello: como ir de Veneza e o que fazer

4 dias na Costa Amalfitana: atrações, transporte e dicas

O que fazer em Capri, como chegar e dicas

O quê falta para a sua viagem?

Deixe o seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *