Categorias: Destinos, Europa, França, Mont Saint-Michel

Um passeio medieval pelo Monte Saint-Michel

No norte da França, a 360 km de Paris, fica uma ilha rochosa conhecida como Monte Saint-Michel. O ponto turístico, onde foi construído o santuário e uma abadia que homenageiam o Arcanjo São Miguel, é bastante popular no país. Entre as rezas de peregrinos e turistas com outros propósitos, chega a receber mais de 3 milhões de pessoas por ano.

No complexo Monte Saint-Michel
Monte Saint-Michel vista de dentro do complexo turístico

A caminho do ponto turístico foi muito interessante observar as paisagens da Normandia. Como é uma área bastante plana, onde vários agricultores residem e cultivam a terra, a ilha rochosa desponta facilmente de qualquer ângulo. Chega até a ser estranho ver o Monte Saint-Michel de longe, porque não combina em nada com a região em si. A rocha parece que foi colocada à mão naquele cenário cheio de campos verdes, flores perfumadas e vaquinhas manchadas de marrom.

área de agricultura na Normandia, própria para o plantio e pastagem
Paisagem típica da região: local para plantio e pastagem
Paisagem típica da Normandia com o Monte Saint-Michel de fundo
Vista do Monte Saint-Michel em meio a área de agricultura

Chegando ao Monte Saint-Michel, notei uma estrutura robusta, com estacionamentos, transfers, restaurantes, supermercados e hotéis para receber os visitantes. Tudo muito organizado e aparentemente lotado. Alias, como esta região atrai turistas o ano todo, em algumas épocas do ano, pode ser mais caro se hospedar na Mancha que em Paris. Oui, Oui! Todo cuidado é pouco na hora de reservar hotel.

Estrutura para recepcionar os turistas ao Monte Saint-Michel
Complexo de hotéis, lojas e restaurantes próximo ao Monte Saint-Michel

Deixei o carro no estacionamento, peguei o transfer e em 15 minutos cheguei aos pés do Monte. Muita gente faz o percurso a pé também, o que pode ser prazeroso se não estiver quente.

No passado, a rocha era cercada por águas. Com o passar dos séculos, ela começou a ser drenada para auxiliar na agricultura local, e o Rio Couesnon foi canalizado. No início do século XXI, os franceses até fizeram projetos para recuperar a natureza local e tornar o Monte uma ilha novamente, mas ainda tem dias de seca completa. Quando eu fui, por exemplo, não havia água, mas o solo estava bem pastoso. Como fiz o passeio com um nativo, ele me disse que era bem perigoso andar por ali sem conhecimento, pois em alguns pontos tem areia movediça.

Monte Saint-Michel e a seca ao redor
Monte Saint-Michel em dia de seca
Areia movediça na Normandia
Tour pela areia movediça

Logo na entrada do Monte fiquei maravilhada com o estilo medieval das ruas e dos estabelecimentos comerciais. Parecia que havia voltado no tempo ou que estava numa produção cenográfica dos parques da Disney.

Ruas medievais no interior do Monte Saint-Michel
Ruas medievais
Ruas comerciais do Monte Saint-Michel
Turistas no Monte Saint-Michel

Entre ruinhas estreitas e paradas para comprar souvenirs e aperitivos, avistei a região, o celebre Arcanjo São Miguel no topo da igreja e subi longas escadarias para chegar ao mosteiro.

Muralhas do Monte Saint-Michel na Normandia
Passeio pelas muralhas do Monte Saint-Michel
Arcanjo São Miguel no Monte Saint-Michel
Arcanjo São Miguel no topo

Diz a história que a construção da abadia do Monte Saint-Michel começou no ano de 708, quando o bispo de Avranches mandou fazer um santuário em honra ao arcanjo São Miguel. Este último é conhecido pela proteção de adultos e crianças contra as forças do mal. Além disso, também seria um anjo da mais alta ordem hierárquica celeste na Igreja Católica, logo poderia proteger a população em si da pobreza e ameças do período.

Por séculos todo o complexo do Monte Saint-Michel ficou em construção. No século X, a vila ao redor da abadia começou a ser desenvolvida, já que monges beneditinos se instalaram por ali. Mais tarde, entre as intensas batalhas entre França e Inglaterra, na Guerra dos Cem Anos, o Monte resistiu aos ataques ingleses e chegou até a virar símbolo de força da nação. Um pouco mais adiante, durante o conturbado período de Revolução Francesa, as ordens religiosas foram dissolvidas e o Monte foi utilizado como prisão. Diante de tanta história, em 1987, passou a ser listado como Patrimônio Mundial da UNESCO.

Arquitetura do Monte Saint-Michel
Monte Saint-Michel visto de baixo
Fiéis no interior do santuário na Normandia
Coral no interior do Santuário
arquitetura do santuário em Monte Saint-Michel
Santuário de Monte Saint-Michel
Construções medievais no Monte Saint-Michel
Típica vista nas ruelas do Monte Saint-Michel

Ao sair recomendo um almoço dentro do complexo. No La Mère Poulard fazem as tradicionais omeletes, com consistência de mousses. Uma delícia! Há também uma grande variedade de crepes e biscoitos.

Frente do restaurante La Mère Poulard na Normandia
Restaurante popular no Monte Saint-Michel

Pretende viajar?

Os nossos parceiros podem te ajudar a fazer uma excelente viagem. Confira! 

Os melhores hotéis do mundo estão AQUI. Há opções diversas para todos os perfis de viajantes.

Passeios no Brasil e Argentina de forma organizada e preços em reais.

Seguro de viagem com desconto e pagamento em até 12x  no cartão. Os leitores de Ares do Mundo recebem um desconto especial. Use o código ARESDOMUNDO durante a compra.

De guias de viagem a passeios pitorescos na Europa, Américas, África, Oceania e Ásia. Tudo bem organizado e com confirmação por email.

Chip internacional de celular já funcionando antes de sair do Brasil.

Aluguel de carros com preços em reais e parcelamento em até 12x no cartão.

*Comprando aqui você pagará o mesmo preço (ou menos) do que diretamente nos fornecedores ou agências. Confira os TERMOS DE USO e saiba mais.

Deixe o seu comentário