Lisboa no inverno: o que fazer, onde ficar e dicas

Lisboa no inverno é uma ótima opção para quem deseja ir à Europa, pois, além de não fazer tanto frio em Portugal, as maravilhas do país ficam com bem menos turistas e os preços são mais baixos.

Lisboa no inverno: vista para o castelo de São Jorge
Vista para o Castelo de São Jorge, em Lisboa

Se você está pensando em ir para Lisboa no inverno e de repente até tomar um vinho nos arredores da capital, não deixe de ver este post.

Aqui mostrarei as melhores atrações para conhecer na cidade durante esta época do ano, além de dicas sobre onde se hospedar, onde comer e informações úteis do destino.

O que saber sobre Lisboa no Inverno

Temperatura em Lisboa no inverno

O inverno no hemisfério norte começa em dezembro, perto do natal, e vai até a segunda quinzena de março.

Nesta época do ano, em Lisboa, a temperatura mínima dificilmente é inferior a 8ºC e a máxima costuma ficar na casa dos 14ºC.

Para você ter uma idéia, em dezembro, a temperatura fica entre 15ºC e 9ºC. Janeiro é o mês mais frio, entre 15ºC e 8ºC.

No segundo mês do ano fica entre 16º e 9ºC.

Nada assustador quando comparamos com a temperatura de outros países do continente.

Lisboa no inverno: centro da cidade
A cidade de Lisboa costuma receber menos turistas no inverno

O último mês da estação é o mais quente de todos.

Em março, a temperatura fica entre 18ºC e 10ºC.

Mas atenção ao noticiário para não ser surpreendido, em um dia mais frio.

É importante dizer também que o inverno é a época mais chuvosa do ano, mas nada que possa atrapalhar a sua visita.

Não chove em grande volume e nem durante o dia todo.

Neve em Lisboa

É muito raro nevar em Lisboa, já que a temperatura precisa ficar próxima a 0º C, mas isso já aconteceu.

Em abril de 2018, em alguns pontos da cidade, nevou por poucos minutos.

Outros relatos mais recentes sobre o acontecimento são de 2006 e 1974.

Dos 18 distritos de Portugal, é mais comum nevar em Guarda, Bragança, Vila Real, Viseu e Castelo Branco, que ficam ao norte do país.

Em qual mês do inverno viajar para Lisboa

Entre o natal e réveillon a cidade de Lisboa é bastante procurada por turistas.

Ela fica realmente linda e enfeitada para o período de festas.

Além das ruas ficarem repletas de luzinhas de Natal, ainda existe a tradicional queima de fogos de artifício, na virada do ano, na popular Praça do Comércio.

Apesar de toda essa festa, eu gosto mais de ir a Lisboa depois do período de festas, quando a cidade esvazia um pouco e as lojas começam a liquidação de inverno, que vai até o início de fevereiro.

É possível fazer ótimas compras neste período, além de passear com mais tranquilidade.

Shopping Vasco da Gama, em Lisboa
O Shopping Vasco da Gama é bastante procurado para compras, em Lisboa

Como ir para Lisboa

A partir do Brasil, é possível voar direto para Lisboa, pela Tap, de Guarulhos, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife, Fortaleza e Salvador.

Pela Latam, os voos diretos para Lisboa saem do aeroporto de Guarulhos, em São Paulo.

Na Azul, os voos diretos saem a partir do aeroporto de Viracopos, em Campinas.

É possível também ir para a capital de Portugal, a partir de outras cidades brasileiras, mas fazendo escala nas cidades citadas, ou em outros países, aumentando a opção de companhias aéreas .

O preço médio da passagem, em classe executiva para Lisboa, é de R$ 6.000, saindo de São Paulo.

Já em classe econômica, cerca de R$ 2000, saindo do mesmo ponto de referência.

Aeroporto de Lisboa

Lisboa tem apenas um aeroporto, que tem o nome de Humberto Delgado.

Ele está localizado na freguesia de Olivais, na própria capital, a apenas 7 km de distância do centro da cidade.

Considerado o mais importante de Portugal, ele tem dois terminais, que são conectados por uma linha interna de ônibus.

Em 2019, mais de 31 milhões passaram por lá.

Aeroporto de Lisboa
O aeroporto de Lisboa é o mais movimentado de Portugal
Como ir do Aeroporto ao hotel e vice-versa

Para ir do aeroporto de Lisboa para o centro, ou para o seu hotel, é possível ir de:

  • Táxi ou Uber: com corridas que custam entre 15 e 30 euros, dependendo de onde for o seu hotel.

Nem sempre há disponibilidade de transportes na saída do aeroporto, devido ao volume de voos chegando no mesmo horário.

Ele custa apenas 21 euros para até 4 pessoas e 4 bagagens.

  • Linha municipal número 44: o ônibus público custa 1,80 euro por pessoa.

Mas sinceramente, não recomendo, pois não é confortável, ainda mais se estiver com malas.

  • Aerobus: ônibus executivo do aeroporto às regiões mais populares de hospedagem em Lisboa.

No caso, você precisará fazer um trecho a pé de um dos pontos de parada ao seu hotel.

O preço é de 3,60 euros por pessoa.

  • Metrô: desde 2012, o aeroporto também passou a ter uma estação de metrô, em suas dependências.

O bilhete custa 1,40 euro e o horário de funcionamento é das 6h30 da manhã até 1h da madrugada.

Metrô de Lisboa
É possível ir do aeroporto de Lisboa para o centro de metrô

Onde se hospedar

Sempre que vou a Lisboa gosto de ficar hospedado próximo à Avenida da Liberdade, ao Rio Tejo e à Praça do Comércio para aproveitar o melhor da cidade, sem perder nenhum segundo.

O meu hotel predileto na capital portuguesa é o Corpo Santo. Um estabelecimento 5 estrelas, cheio de diferencias e que me surpreende a cada espaço.

Em cada andar do hotel, há um aroma diferente, que é remetido à cultura e conquistas portuguesas. Pode ser café, canela ou ainda de flores.

Além disso, a minha suíte, por exemplo, tinha tratamento de cromoterapia, no espaço reservado para banho.

Muito conforto para descansar após um dia inteiro aproveitando a cidade.

Para completar, vale destacar que, dentro do prédio, ainda existia um sítio arqueológico.

Tudo isso, por um preço médio de R$ 750 (reserve aqui a sua hospedagem).

Sítio Arqueológico do Hotel Corpo Santo
Sítio arqueológico do Corpo Santo, em Lisboa

Outro hotel que gosto de recomendar é o Altis Avenida Hotel, que fica a menos de cinco minutos da Rua Augusta, do Chiado e da Avenida da Liberdade.

O estabelecimento está em um edifício que junta a tradicional arquitetura lusitana, com uma decoração Art Déco.

Altis Avenida Hotel
Arquitetura do Altivs Avenida Hotel chama a atenção nas ruas de Lisboa (divulgação)

Vale destacar que alguns quartos têm o privilégio de terem vista para o centro da cidade.

A diária no Altis Hotel custa a partir e R$ 784.

Caso você tenha interesse em buscar outro estabelecimento para dormir, o mapa interativo abaixo tem todas as opções em Lisboa.

Elas são apresentados por preço e localização.

Booking.com

Como se locomover pela capital portuguesa

A cidade tem Lisboa tem uma boa variedade de transportes à disposição de sua população e turistas.

E, para se locomover e ainda economizar, a melhor opção é adquirir o Lisboa Card.

Este é um passe em que o usuário pode utilizar o transporte público da cidade a vontade, sem nenhum custo extra.

Além disso, o Lisboa Card dá desconto em algumas lojas e restaurantes e disponibiliza entradas gratuitas para as principais atrações de Lisboa, como:

  • Mosteiro dos Jerónimos
  • Torre de Belém
  • Palácio Nacional de Mafra
  • Lisboa Story Centre
  • Museu Nacional do Azulego
  • Entre outros pontos turísticos.

O preço do Lisboa Card é de apenas 20 euros.

Vale realmente a pena!

Transporte público de Lisboa

  • Metrô

O metrô de Lisboa cobre boa parte da cidade e é uma boa alternativa.

Ele tem quatro linhas (azul, vermelha, amarela e verde) e funciona das 6h30 à 1h.

Preço: 1,50 euro.

  • Bonde elétrico

Quem já foi a Lisboa, certamente, já tirou uma foto ao lado de um bonde elétrico.

São seis linhas de bondes elétricos na cidade, sendo que a mais famosa é a 28E, que passa pela Praça Luis de Camões, Chiado e Miradouro de Santa Luzia.

Preço: 3 euros.

Bonde elétrico de Lisboa

    Muitas pessoas param para tirar uma foto com o bonde elétrico
  • Ônibus

Pela cidade de Lisboa, existem diversas linhas de ônibus.

Cada ponto de parada tem uma placa com os horários e linhas que por lá passam.

Tudo é organizado e pontual.

Preço: 2 euros.

Para mim, a melhor forma de conhecer a cidade e se deslocar entre os pontos turísticos, principalmente, caso você esteja na cidade pela primeira vez.

O ônibus turístico tem dois andares, áudio guia em português e podemos subir e descer quantas vezes quisermos, ao longo da duração do passe comprado.

Preço: 9 euros.

  • Elevadores e ascensores

Em uma cidade repleta de colinas, nada melhor que ascensores e elevadores para chegar o topo e ter vistas impressionantes.

Os ascensores, no Brasil, seriam chamados de bondinhos.

São três os de Lisboa: Glória, Bica e Lavra. Preço 3,80 euros.

O elevador mais popular é o de Santa Justa, que vai ao Bairro Alto.

Preço: 5,30 euros ida e volta.

Lisboa no Inverno: Elevador de Santa Justa
Estrutura metálica do elevador de Santa Justa
  • Comboios

Existem duas linhas do trem suburbano, chamado de comboio.

A mais famosa é a Linha de Sintra, que sai da estação de Rossio e vai para Sinta.

A segunda linha é a linha de Cascais, que liga a estação Cais do Sodré a Belém, Estoril e Cascais.

Preço: 4,50 euros ida e volta.

  • Barcas

Este tipo de transporte é uma excelente oportunidade para quem deseja fazer um passeio pelo Rio Tejo e ter uma vista diferente da capital portuguesa.

Elas também são bastante utilizado por trabalhadores.

Preço: 2,60 euros ida e volta.

Muitos turistas que buscam uma experiência mais exclusiva, optam pelo tour completo no Rio Tejo, durante o pôr do sol.

Este passeio é feito em um iate por 2 horas, para pequenos grupos e as pessoas são recepcionadas com um drink de boas-vindas.

Se você tiver interesse, custa menos 184 euros para grupos de até 4 pessoas.

Barcas de Lisboa
Barcas de Lisboa
  • Táxis e motoristas de aplicativos

Ao compararmos com outras capitais da Europa, as tarifas dos táxis e dos motoristas de aplicativos são mais baratas.

Mas não se esqueça: caso você pague a corrida com cartão de crédito, ainda haverá a cobrança de 6,38% de IOF.

  • Tuk-Tuk

Os tuk-tuks são aquelas motos, com cabines na parte traseira.

Em Lisboa, são encontradas em pontos turísticos e servem para levar os visitantes a lugares como a Praça do Comércio e a Praça da Figueira.

É preciso negociar o preço.

Tuk-tuk de Lisboa

    Muitos turistas aproveitam os tuk-tuks para um passeio em Lisboa

Outras informações úteis sobre Lisboa

Moeda: euro

Língua: português de Portugal

Fuso horário: entre + 3 e + 4 horas, dependendo do horário de verão europeu.

Documentos necessários: atualmente, os brasileiros não precisam de visto para fazerem turismo em Portugal, durante 90 dias.

Quem também vai para negócios, coberturas jornalísticas e missões culturais pode permanecer no país pelo mesmo período.

Veja a lista completa de documentos necessários para visitar Portugal.

O que conhecer em Lisboa

Atrações exclusivas de Lisboa no inverno

Festa de réveillon

As festa da virada de ano mais famosas da Europa são em Londres e Paris, mas aproveitar esta época do ano em Lisboa é bastante empolgante.

As mais famosas acontecem na Praça do Comércio e no Parque das Nações, locais de muitos shows e de lindas queimas de fogos, com o Rio Tejo, de cenário.

Tomar vinhos portugueses

Portugal é bastante famoso, no mundo todo, pela qualidade dos seus vinhos.

Nada melhor, então, do que aproveitar o friozinho para beber essa iguaria do país.

Existem diversos lugares por toda a cidade para fazer degustações.

O meu predileto é o Solar do Vinho do Porto, no Bairro Alto.

Vinhos portugueses
Os vinhos portugueses são famosos em todo o mundo

>>> Veja também! Enotrip em Portugal: de carro, as melhores vinícolas

Patinar no gelo

Apesar de raramente nevar em Lisboa, durante o inverno, são montadas diversas pistas de patinação no gelo na cidade e nos seus arredores.

As mais famosas são:

  • Wonderland
  • Capital do Natal
  • Cascais Christmas Village
  • Alegro Alfragide
  • Alegro Montijo

Atrações regulares parar curtir em Lisboa no Inverno

Avenida da Liberdade

Com várias faixas, largos e jardins, a Avenida da Liberdade é um dos lugares mais agradáveis para se caminhar pela cidade de Lisboa.

Nela estão diversos hotéis, restaurantes e lojas de grandes grifes.

A avenida liga dois importantes pontos turísticos da cidade: a Praça Marquês de Pombal e a Praça dos Restauradores.

Avenida da Liberdade em Lisboa
Avenida da Liberdade e a suas largas pistas para carros

Aproveita para conhecer a avenida e toda a sua região, em uma excursão guiada a pé, com duração de 3 horas. Preço:18 euros.

Bairro Alto

Conhecido com um reduto da boemia lisboeta, o Bairro Alto também é bastante conhecido pelos casebres centenários, arte de rua e pela ruas de paralelepípedos.

Casbres do Bairro Alto, em Lisboa
Bairro Alto com os seus casebres e ruas estreitas

De lá, é possível ver um lindo pôr do sol da cidade, mas é só escurecer para a população local invadir os restaurantes e bares.

Um público bastante diversificado vai à região.

No local, há uma maratona de bares bem divertida de se fazer, que oferece open bar de cervejas e sangrias por 90 minutos.

Preço: a partir de 15 euros.

Já reservou o seu jantar com show de fado em Lisboa?

Não perca tempo!

Reserve agora mesmo a experiência em um lugar de confiança, que irá lhe garantir uma excelente experiência em Lisboa.

O jantar com o show de fado inclui:

  • Entrada
  • Prato principal
  • Sobremesa
  • Vinho
  • Além de um tour noturno pelos principais pontos turísticos iluminados de Lisboa
Fado é patrimônio de Portugal
Fado é Patrimônio cultural de Portugal

O jantar com fado e tour noturno em Lisboa custa 79 euros por pessoa.

QUERO SABER MAIS SOBRE O JANTAR COM FADO E TOUR

*Atenção: o preço pode sofrer alterações por parte do fornecedor. 

Castelo de São Jorge

Construído na colina mais alta de Lisboa, no século XI, por ter uma vista estratégica da cidade e do Rio Tejo, além de monitorar a entrada de invasores, o Castelo de São Jorge é uma visita indispensável para quem vai a capital portguesa.

Nele é possível entender a história do país e da própria cidade.

Ele, porém, ao longo dos anos passou por diversas restaurações, sendo que grande parte foi rescontruído em 1940.

O ingresso custa 24,50 euros.

Ruínas do Castelo de São Jorge
Ruínas do Castelo de São Jorge

Elevador Santa Justa

Também conhecido como Elevador do Carmo, o Elevador de Santa Justa  liga a rua do Carmo com a Rua do Ouro.

Com mais de 100 anos, ele é um dos pontos turísticos mais visitados da cidade e está incluído no Lisboa Card, como uma das atrações gratuítas.

Caso você queira ver a boa vista lá de cima, sem o Lisboa Card, pode adquirir o ingresso na hora por 5,30 euros.

Lisboa Story Centre

Bem na Praça do Comérico está o Lisboa Story Centre, um museu interativo que conta a história da capital portuguesa, até os dias de hoje, além de falar da cultura e tradições lusitanas.

O ingresso avulso custa 7 euros

Entrada do Lisboa Story Centre
Entrada do Lisboa Story Centre

Mosteiro dos Jerónimos

Não tem como ir a Lisboa e não conhecer o Mosteiro dos Jerónimos.

Patrimônio da Mundial de Unesco e classificado como Monumento Nacional de Portugal, ele é uma obra da arquitetura manuelina, do século XVI.

Mosteiro dos Jerónimos
Área interna do Mosteiro dos Jerónimos

O Mosteiro foi construído para celebrar o retorno de Vasco da Gama a Portugal, após descobrir o caminho para as Índias.

As tumbas do navegador e Luís de Camões estão dentro da Igreja do mosteiro.

Valor do ingresso avulso: 12,50 euros

Museu Nacional do Azulejo

Tradição da cultura portuguesa, as artes feitas em cerâmicas são conhecidas e apreciadas mundialmente.

Azulejos portugueses
Os azulejos estão por toda parte em Lisboa

O Museu Nacional do Azulejo é o lugar ideal para conhecer mais sobre a história dos azulejos, além de saber mais sobre este estilo de arte lusitano.

Ele está localizado em um prédio onde estava localizado o Convento da Madre de Deus, que foi construído em 1509. A visita é imperdível.

O ingresso pode ser adquirido no local por 5 euros ou gratuitamente, por meio do Lisboa Card.

Padrão do Descobrimento

O Padrão do Descobrimento é uma homenagem feita aos tempos glorioso da navegação portuguesa.

De onde ele está, na região de Belém, na margem do Rio Tejo, saíram muitas embarcações lusitana, inclusive a de Pedro Álvares Cabral, antes de descobrir o Brasil.

Lisboa no inverno: Padrão do Descobrimento
O Padrão do Descobrimento é um dos principais pontos turísticos de Lisboa

Construído em 1960, ele é pano de fundo para tirar fotos para muitas pessoas que vão visitar Belém.

O que muitos não sabem é que é possível entrar no monumento, que tem um espaço para exposições e um mirante.

O ingresso pode ser adquirido na hora por 6 euros. 

Praça do Comércio

Também conhecida como Terreiro do Paço, a Praça do Comércio é a mais famosa da baixa Lisboa.

Localizada em frente ao Rio Tejo, nela ficava o antigo Palácio do Reis de Portugal.

Atualmente, é um dos principais pontos turísticos da cidade.

Praça do Comércio, em Lisboa
Praça do Comércio vista do Rio Tejo

Nos edifícios ao seu redor estão lojas, restaurantes e o café Marinho da Arcada (o mais antigo da capital portuguesa), além do museu Lisboa Story Centre, mencionado anteriormente.

O pôr do sol e visto da praça daí também é bastante bonito.

Pôr do sol na Praça do Comércio
Pôr do sol na Praça do Comércio

A atração é gratuita.

Praça Marquês de Pombal

Localizada entre a Avenida da Liberdade e o Parque Eduardo VII, a Praça Marquês de Pombal é considerada o centro da parte moderna da capital portuguesa.

Nela está um monumento em homenagem ao Marquês de Pombal, que governou a cidade entre 1750 e 1777.

Praça Marquês de Pombal, em Lisboa
A Praça Marquês de Pombal é considerada o centro da Lisboa moderna

Atualmente, no seu entorno, estão sedes de grandes empresas nacionais e multinacionais, além de muitos hotéis.

É uma região bastante procurada por turistas para hospedagem.

Rua Augusta

A Rua Augusta é um dos pontos mais famosos de Lisboa.

Ela começa na Arco Triunfal e liga a Praça do Comércio à Práça do Rossio.

Nela estão diversas lojas, restaurantes e confeitarias, com doces típicos do país.

Desde a década de 80, ela é fechada para carros.

Por se tratar de uma via pública, a atração não tem custo.

Sé de Lisboa

A Sé de Lisboa ou Igreja de Santa Maria Maior é a igreja mais importante da cidade.

Construída em 1150, ela sobreviveu ao grande terremoto de 1755, mas passou por diversas reformas ao longo de sua história.

É classificada como Monumento Nacional desde 1910.

A conheci quando estava indo para o Castelo de São Jorge e posso dizer que valeu muito a pena ter feito uma parada para conhecê-la.

Torre de Belém

Oficialmente batizada como Torre de São Vicente, a Torre de Belém foi construída entre 1514 e 1520, às margens do Rio Tejo, para ser uma fortificação para ajudar a proteger a cidade de invasores.

Porém, com o passar dos anos, foi perdendo a sua vocação defensiva e acabou se transformando em um dos principais pontos turísticos de Lisboa.

Torre de Belém
Torre de Belém é dos principais atrativos de Lisboa

Atualmente, é possível visitar todo o seu interior e ter uma bonita vista da região de Lisboa, onde estão o Mosteiro dos Jerónimos e o Padrão dos Descobrimentos.

O ingresso, de forma avulsa, pode ser adquirido por 8,50 euros. 

Onde comer em Lisboa

Impossível ir a Portugal e não pensar em comer uma belo bacalhau, em bolinhos bacalhau, nos famosos pastéis de nata ou doces de ovos.

Conheça algumas das opções testadas por mim e que garanto ótimas experiências.

  • Casa do Alentejo: espaço que oferece uma imersão à cultura portuguesa.

Ele está localizado em um palacete do século XVII.

Sugestão de prato: salada de bacalhau com grão de bico cozido (é preparado com cebola e salsa).

Que tal fazer um tour guiado pelos principais bairros gastronômicos de Lisboa, para degustar pratos típicos portugueses, além do famoso café e vinho?

O tour inclui:

  • Degustação de bolinho de bacalhau, sardinhas e frutos do mar
  • Experiência com café no popular Martinho da Arcada
  • Visitação à Pastelaria São Roque
  • Degustação dos melhores vinhos locais e da tradicional Ginjinha (licor de cereja)
Onde comer bacalhau em Lisboa
Almôndegas de bacalhau

O passeio gastronômico custa 49 euros por pessoa e dura 3 horas.

QUERO SABER MAIS SOBRE O TOUR GASTRONÔMICO

*Atenção: o preço do tour pode sofrer alterações por parte do fornecedor.

  • Casa dos Ovos Moles: confeitaria especializada em doces feitos de ovos, localizada no Chiado.

Sugestões de doces: Ovos Moles, Garganta de Freira e Palha de Abrantes.

  • Pastéis de Belém: local que leva o mesmo nome do doce e fica na região de Belém, próximo ao Mosteiro dos Jerónimos, Torre de Belém e Padrão do Descobrimento, é também o dono da receita original dos pastéis de nata.

Sugestão: Pastéis de Belém, claro.

Lisboa no inverno: Pastéis de Belém

Nos arredores de Lisboa

Próximo a Lisboa estão pequenas cidades, que são bastante procuradas por turistas, quando vão ao país. Entre elas, podemos destacar: Sintra, Cascais e Fátima.

Elas são cidades tão próximas que é possível fazer um bate e volta para quem deseja dormir em Lisboa.

  • Sintra: repleta de castelos, Sintra também chama muito a atenção de visitantes pela sua história.

A distância entre ela e a capital é de apenas 29 km.

Para quem quiser conhecê-la há uma excursão que passa por Sintra, Cascais e Estorial, com duração de 8 horas.

Um passeio bastante completo.

Palácio da Pena, em Sintra
Palácio da Pena, em Sintra
  • Cascais: conhecida pelas praias, a cidade também é bastante procurada pela Fortaleza da Nossa Senhora da Luz e do Palácio da Cidadela, antigo retiro da realeza.

A distância de Lisboa é de 33 km.

Outro passeio para a região à disposição é um que contempla também o Cabo da Roca.

Mapa de Lisboa a Sintra, Cascais e Cabo da Roca
Mapa de Lisboa a Sintra, Cascais e Cabo da Roca
  • Fátima: a cidade é um pouco mais distânte, são cerca de 127km, mas pela qualidade das estradas é possível fazer a viagem em menos de uma hora e meia.

Ela é bastante procurada por religiosos, pelo Santuário que leva o nome da cidade.

Há um tour que sai da capital, que tem duração de 8 horas e passa também pelo Balneário de Nazaré, onde as ondas assustam por seus tamanhos.

Para quem também se interessar por degustar vinhos portugueses e comprar uns para trazer ao Brasil, vale a pena conferir o post que escrevemos com as melhores vinículas do pais.

Enfim, não faltam opções para quem deseja conhecer Lisboa no inverno, ou em qualquer época do ano.

Gostou do guia prático de Lisboa no inverno?

Deixe seu comentário 😉

compartilhe:
Deixe o seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *