Atrações para viver dois dias inesquecíveis em Nápoles

Desde a primeira vez que estive na Itália, sempre escutei que, para entender o país, é preciso visitar a região sul e, por isso, fui atrás das melhores atrações para viver dois dias inesquecíveis em Nápoles.

Cidade mundialmente conhecida pela pizza, ela é banhada por um mar lindíssimo, cheia de castelos, histórias, mas também assusta algumas pessoas pela sujeira, trânsito caótico, insegurança e por alguns prédios estarem caindo aos pedaços. Um local com uma identidade forte, com características bastante diferentes de Florença, Veneza ou Verona.

Prédios coloridos
Cidade de Nápoles é repleta de prédios antigos

Nápoles é a terceira cidade mais populosa da Itália, atrás apenas de Roma e Milão. Ela tem mais de uma milhão de habitantes, com uma área de 117 km². Tudo isso com a vista do Vesúvio, o único vulcão da Europa continental que entrou em erupção nos últimos 100 anos.

Você sabia que o seguro viagem é obrigatório na Itália? 

Evite problemas com as autoridades e viaje com tranquilidade. Escolha agora a melhor opção de seguro viagem para você e garanta até 10% de desconto com o cupom ARESDOMUNDO.

Seguro Viagem: Europa
TA 40 Especial - Internacional TA 40 Especial - Internacional Assistência médica USD 40.000 Bagagem extraviada USD 1.200 R$ 11/dia*
Affinity 60 Mundo (exceto EUA) Affinity 60 Mundo (exceto EUA) Assistência médica USD 60.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 20/dia*
AC 50 *COM FRANQUIA (Exceto EUA) + TELEMEDICINA AC 50 *COM FRANQUIA (Exceto EUA) + TELEMEDICINA Assistência médica USD 50.000 Bagagem extraviada USD 600 (COMPLEMENTAR) R$ 10/dia*

Um pouco sobre a história de Nápoles

Ao longo de sua história, Nápoles já “passou pelas mãos” de muita gente. Ela foi construída próxima de Partênope, que passou a se chamar de Paleópolis (cidade velha).  A sua origem foi em 327 a.C., durante a Segunda Guerra Samnita, pelos romanos. 

No século VI, foi dominada pelos bizantinos. Dois séculos depois, constituiu-se em ducado independente. Em 1139, passou ao Reino da Sicília. Por ela também passaram os bourbons e aragãos. Foi anexada ao Reino de Itália, em 1861. Desde 1995, o centro histórico da cidade é considerado pela UNESCO como Patrimônio Mundial da Humanidade.

Atrações

Cheia de atividades, separei as principais para que você tenha uma experiência positiva, durante a sua viagem a Nápoles (mesmo os mais incomodados com a sujeira e a bagunça…risos).

Varais com roupas entre prédios de Nápoles
Varais entre prédios de Nápoles

Castelo Nuovo

Também conhecido por Maschio Angioino, o Castelo Nuovo começou a ser construído em 1279, a pedido de Carlos I de Anjou. Ele achava que os outros castelos da cidade não eram dignos para a realeza. No século XV foi completamente reformulado, quando a cidade foi dominada pelos aragãos. 

Anos depois, ele deixou de ser a residência da realeza para se tornar uma fortaleza. Atualmente, recebe diversos turistas, com exposições no Museu Cívico, ou simplesmente para conhecer as suas instalações. 

Conheça o Castelo Nuovo e outros pontos turísticos com a ajuda de um ônibus que para em todas as atrações

Três torres na entrada da construção
A entrada do Castelo Nuovo fica perto do Porto de Nápoles

Castelo Sant’Elmo

Cerca de 250 metros acima do mar, o Castelo Sant’Elmo tem uma linda vista do centro histórico, do golfo de Nápoles e do Vesúvio. Ele tem o formato de uma estrela de seis pontas. As primeiras notícias de sua construção são de 1275. Em 1329, ele foi transformado em um palácio, onde o Rei Roberto I foi morar. 

Em 1456, um terremoto derrubou duas torres do castelo e algumas paredes. Esta foi a primeira restauração de sua história. No ano de 1982, ele foi transformado no Museu do Novecento, um dos principais da cidade. 

Moro de pedra do castelo
Lateral do Castelo de Sant’Elmo, em Nápoles

Castelo dell’Ovo

Localizado ao lado do golfo de Nápoles, o Castelo dell’Ovo, na antiga ilha de Megaride, tem esse nome devido a uma lenda, do século VIII a.C., quando o poeta Virgílio, também considerado um mago, escondeu um ovo mágico que manteria salva a fortaleza. A sua quebra provocaria o colapso do castelo e uma série de catástrofes na cidade.

Até o início do século XVI, o castelo tinha a função de palácio real. Em 476, ele recebeu o último imperador de Roma, Rômulo Augusto, que já não estava mais no cargo. O espaço passou por diversas restaurações ao longo dos anos e já foi sede da Câmara e de prisão de Estado. Atualmente, recebe muitos turistas e exposições. 

Mar de Nápoles com o Castelo dell'Ovo ao fundo
Castelo dell’Ovo visto ao fundo

Praça do Plebiscito 

Com cerca de 25 mil m² e construída no século XIX, a Praça do Plebiscito é um dos principais pontos turísticos do centro de Nápoles. Ela também é conhecida como Largo di Palazzo ou Foro Regio e é rodeada pela basílica de San Francesco di Paola, Palácio Real, Palazzo Salerno e o Palazzo della Prefettura.

Este passeio pode ser feito a pé ou por meio de um tour completo na cidade.

estátua com Leões na Praça do Plebiscito
Parte da arquitetura da Praça do Plebiscito

Palácio Real 

Quatro palácios serviram como residência dos reis de Nápoles e Sicília durante o Reino das Duas Sicílias, em Nápoles. O Real está na Praça do Plebiscito, um dos principais pontos turísticos da cidade. Os outros são  Reggia di Caserta, o Reggia di Capodimonte e o Reggia di Portici.

O Palácio Real foi construído em 1600 por Domenico Fontana, a pedido do Conde de Lemos, então do vice-rei espanhol, para receber Filipe III de Espanha. Ao longo dos anos, diversas autoridades passaram pelo espaço, que também passou por diversas transformações. Um bombardeio, durante a Segunda Guerra Mundial, trouxe diversos problemas estruturais. Atualmente, os visitantes podem conhecer o seu espaço interno.

Recomendo adquirir as entradas para o Palácio Real com antecedência, para evitar as filas.

Melhor preço garantido para a sua hospedagem em Nápoles!

Garanta a sua hospedagem agora em Nápoles, seja em hotel, resort, casa de temporada ou apartamento e conte com o suporte de uma empresa séria, sempre pronta para o atendimento, diante de qualquer necessidade. Além disso, a empresa cobre qualquer oferta!

QUERO VER AS OPÇÕES DE HOSPEDAGEM EM NÁPOLES

Galeria Umberto I

Muito parecida com a Galeria Vittorio Emanuele, de Milão, a Galeria Umberto I, de Nápoles, foi  construída entre 5 de novembro de 1887 e 19 de novembro de 1890. Localizada na região central da cidade, ela tem muitas lojas, restaurantes e recebe muitos visitantes e moradores todos os dias. 

Cúpula de vidro no centro da Galeria Umberto I
A bonita arquitetura da Galeria Umberto I

Museu Arqueológico

Instalado em um edifício histórico e inaugurado em 1615 como o Palácio dos Estudos Reais, o Museu Arqueológico de Nápoles é o sucessor do antigo Museu Real Bourbon, um dos mais antigos e importantes da Europa.

A visita ao museu é um complemento importante para quem gosta de Pompéia e vai ao sítio arqueológico conhecê-lo. Ele tem um grande acervo da antiga cidade, de Herculano e Estábia, uma coleção egípcia, epígrafes, mosaicos, a sala do meridiano e o Gabinete Secreto. 

Vale a pena fazer uma excursão privada guiada pelo Museu Arqueológico para compreender melhor o acervo.

Jardim na parte interna do Museu de Nápoles
Área interna do Museu Arqueológico de Nápoles

Teatro San Carlo

O Teatro Real San Carlo (ou Teatro San Carlo) foi inaugurado em 4 de novembro de 1737 por Bourbon Carlos III da Espanha. Ele é o teatro mais antigo da Europa em atividade. Em 1816, foi destruído por conta de um incêndio e foi reconstruído em dez meses. Desde então passou por diversas mudanças pontuais.

Além das óperas, o teatro tem uma visita guiada pra que os turistas possam conhecer os bastidores do espaço. Sem dúvida, é uma aula de história, arte e arquitetura. 

Placa em cima da porta do teatro
Entrada do Teatro San Carlo, em Nápoles

Catedral de Nápoles 

Concluída em 1314, após ter as obras iniciadas em 1299, a Catedral de Nápoles foi construída a pedido do rei Carlo I d’Angiò. Ele, porém, morreu em 1285 e não conseguiu ver todo o processo até a sua inauguração.

A Catedral foi incorporada à Basilica di Santa Restituta e ao Battistero di San Giovanni in Fonte, construções do período do imperador Constantino, do século IV, que já estavam no mesmo local. 

Ela é bastante visitada por turistas e frequentada pelos moradores da cidade. Desde a sua inauguração, já passou por reconstruções, devido a terremotos e por conta da Segunda Guerra Mundial. Por ter passado por diversas obras, apresenta também diversos estilos, como o gótico original e o barroco.

Se você gosta de arte e história, também há um tour interessante que considera a Catedral e o Centro de Nápoles.

Paredes da parte interna da Catedral são de mármore
Área interna da Catedral de Nápoles

Vesúvio 

A cerca de nove quilômetros a oeste de Nápoles, o Vesúvio é o único vulcão da Europa continental a entrar em erupção nos últimos cem anos. Ele é bastante conhecido por ter acabado com as cidades de Pompéia e Herculano, no ano de 79. 

Ele está localizado no Parco Nazionale del Vesuvio, um local com uma natureza exuberante. É possível chegar até a cratera do vulcão. Nas imediações também está a sítio arqueológico de Pompéia, onde ficava a cidade que leva o mesmo nome.

Recomendo fortemente uma excursão guiada até a cratera do Vesúvio e por Pompéia.

Nuvens no céu e o vulcão ao fundo da cidade de Nápoles
Vista panorâmica da cidade de Nápoles e o vulcão Vesúvio ao fundo

Nápoles subterrânea

A quarenta metros de profundidade, no subsolo da cidade, está um local ainda pouco explorado por muitas pessoas, que é conhecido como “Napoli Sotterranea”, ou Nápoles subterrânea. Descoberta durante a Segunda Guerra e usada como abrigos antiaéreos, ela tem 600 mil metros quadrados entre passagens secretas, catacumbas, aquedutos greco-romanos e vestígios de um teatro românico. 

É possível comprar ingressos, sem fila, para visitar as galerias subterrâneas.

Pizzaria Starita 

Não é possível visitar Nápoles e não comer uma pizza. A cidade é uma referência mundial no assunto. Uma das pizzarias mais famosas é a Starita, que foi fundada em 1901. Ela é bastante frequentada por turistas e moradores locais e também tem filiais em Turim, Milão e Nova York.

Uma dica preciosa é chegar um pouco antes da abertura da casa, pois ela é bastante procurada e costuma ter filas. Na hora do almoço, as portas abrem às 12h e no jantar às 19h.  

Pizza no forno à lenha
A pizza napolitana é uma marca da cidade

Spiaggia della Gaiola

Quando se vai a Nápoles, muitas pessoas aproveitam para conhecer a Costa Amalfitana, porém, existem outras boas opções na região. A praia da Gaiola é uma delas. Ela é dividida em duas partes e ambas são abertas ao público. Uma está incluída no parque Gaiola e para acessá-la é preciso mostrar um documento. Já a outra é totalmente gratuita e você não terá que mostrar nada.

Também recomendamos

O que você deveria saber antes de ir para a ilha de Capri

Experiências únicas para aproveitar a sua viagem a Florença

10 lugares incríveis para conhecer em Verona, a cidade de Romeu e Julieta

Morar na Itália: o que ter em mente antes de partir

Compras na Europa e outlets europeias: valem a pena?

CHECKLIST PARA A SUA VIAGEM

❤️ Doamos US$ 1 dólar para cada reserva que você faz conosco.  

  • Hotéis, resorts, pousadas, apartamentos e casas de temporada com a missão cobrir qualquer preço e não cobrar taxa de reserva.
  • Chip internacional de celular com desconto já funcionando antes de sair do Brasil. Use o cupom de desconto: ARESDOMUNDO.
  • Passagens aéreas promocionais e dois destinos internacionais pelo preço de um! O melhor buscador de passagens aéreas para brasileiros.
  • Seguro viagem com desconto de até 10% e pagamento em até 12x no cartão. Use o cupom de descontoARESDOMUNDO.
  • Tours, citypasses com desconto, ingressos e transfers para qualquer lugar do mundo.
  • Aluguel de carros no Brasil ou exterior, com preços em reais e pagamento em até 12 vezes.

Deixe o seu comentário