Atrações imperdíveis de Toronto e arredores

Toronto é um dos locais mais populosos da América do Norte, só perde para a Cidade do México, Nova York e Los Angeles.

Mais que uma cidade cosmopolita, que recebe de braços abertos pessoas de todo o mundo, é um importante polo cultural, artísticos, financeiro e de negócios.

Segundo a Economist, as qualidades ainda vão além.

É uma das melhores cidades para se viver e também uma das mais seguras da América.

Tantos atributos me despertaram a atenção para Toronto, quando ainda era universitária.

Foi para a capital de Ontário que fiz o meu primeiro intercâmbio e a partir de então passei a me interessar por outros lugares do planeta.

Paisagem com torre e prédios comerciais de Toronto
CN Tower e prédios comerciais de Toronto

A história de Toronto

Pelos registros históricos, os hurões foram os primeiros habitantes e ocuparam a região séculos antes de 1500.

Eles tinham o hábito de plantar árvores dentro da água, pois assim seria mais fácil pescar.

Logo depois foi dominada pelos iroqueses (norte-americanos), que definitivamente deram nome à cidade (atribuído à prática de pesca e abundância natural) e, por último, pelos europeus, principalmente britânicos e franceses, que vieram em diversas fases da história para a região.

A cidade cresceu rapidamente a partir de 1834, quando passou a ter prefeito e a escravidão foi banida.

Devido a Grande Fome Irlandesa, muitas pessoas se mudaram para Toronto.

Além de ser o maior grupo étnico, nasceu a Ordem de Orange, uma influência duradoura sobre a sociedade local.

O sistema de esgoto, as linhas ferroviárias e outros benefícios da estrutura bem feita que vemos em Toronto surgiram em meados do século XIX.

Tanta modernidade fez com que a cidade virasse o maior centro de bebidas destiladas da América do Norte.

Ainda hoje é possível ver parte da estrutura preservada no Distillery District.

Após a Segunda Guerra Mundial, Toronto recebeu um novo fluxo de imigrantes europeus, principalmente italianos e portugueses.

Chineses também foram à cidade para iniciar uma nova onda migratória e desenvolver a parte comercial.

Entre a década de 50 e 80, a população aumentou de 1 para 2 milhões, fazendo com que ganhasse destaque como a cidade mais populosa do Canadá e o principal centro econômico do país.

Os números ainda hoje continuam surpreendendo, já que tem mais de 5 milhões de habitantes e um grande número de estrangeiros.

As principais atrações de Toronto

Grande parte das atrações de Toronto fica nas ruas largas e modernas do centro financeiro.

Contudo, há também os bairros históricos que mostram o lado inglês da colonização.

 

CN Tower

CN Tower é a estrela dos cartões-postais.

A imensa torre de comunicação é uma das mais altas do mundo, com 553 metros.

Subir na sua cúpula de vidro é uma experiência única, pois dá para ver Toronto de forma panorâmica.

Os turistas se divertem tirando fotos no chão de vidro, já outros mais corajosos caminham pelo lado de fora, passeio conhecido como o mais alto Edge Walk do mundo.

Outra opção para aproveitar ao máximo o local seria jantar lá no restaurante da torre.

Como ele é giratório, durante uma refeição é possível apreciar várias paisagens diferentes da cidade.

Paisagem com a CN Tower
CN Tower e o estádio Rogers Centre ao lado

Rogers Centre e a cervejaria Steam Whistle

Bem próximo à Torre está o estádio Rogers Centre, que tem cobertura retrátil.

Tive o prazer de assistir um jogo animado de baseball do time local Blue Jays.

Apesar do alce (homem com a tal fantasia do mascote canadense) ter caído no meu colo durante os shows do intervalo, foi muito divertido.

vista panorâmica de Toronto
Vista panorâmica do estádio Rogers Centre
Meninas no jogo do Blue Jays
Com amigas, durante o meu primeiro intercâmbio para o Canadá, em um dia de jogo do Blue Jays

Como o Blue Jays ganhou neste dia, muitas pessoas saíram do jogo e foram comemorar a vitória em uma cervejaria próxima chamada Steam Whistle.

Apesar de não ter ido, sei que o estabelecimento organiza passeios guiados para mostrar a fabricação da cerveja.

Planet Hollywood Toronto

Um excelente local para fazer uma refeição na região da Torre e do estádio seria o Planet Hollywood.

Para quem não conhece a rede, os ambientes mostram vários acessórios e vestuários usados em famosos filmes de Hollywood.

Vale a pena porque a comida é muito bem preparada, o atendimento excelente e a atmosfera do lugar lembra a de um museu.

Ripley´s Aquarium of Canada

O túnel transparente onde passam tubarões surpreende adultos e crianças.

Além disso, dá para conhecer várias espécies marinhas e interagir de diferentes formas com algumas.

Peixe colorido nadando em aquário
Espécie de peixe no aquário

Yonge-Dundas Square

Não tão distante destes pontos acima está a Yonge-Dundas Square (cruzamento entre a Yonge e a Dundas Street).

É popularmente conhecida como Times Square canadense, já que, assim como em Nova York, há letreiros chamativos, placas luminosas e muitas lojas para fazer compras.

Recomendo buscar informações no site “See Toronto Now” antes de visitar o local, pois pode acontecer de ter algum evento.

Eu tive a sorte de ver uma apresentação bem bonita sobre o Ano Novo Chinês e sem custo algum.

Visite o Eaton Centre, o maior shopping center de Toronto. Bem em frente fica uma obra onde água sai do chão.

Ela rende risadas e boas fotos.

Dentro do centro comercial tem um acesso ao Path, o famoso sistema de comércio subterrâneo da cidade com quilômetros de extensão.

Lembre-se que na maior parte do ano é frio no Canadá e “andar por baixo da terra” mantém as pessoas aquecidas.

Em Montreal, caso visite a cidade, também há um centro comercial subterrâneo adorável.

Centro da Yonge-Dundas Square, em Toronto
Fontes na Yonge-Dundas Square

Cultura em Toronto

Casa Loma

Embora para muitos seja considerado um castelo, Casa Loma é uma residência na colina, como a tradução para o espanhol sugere.

A construção pertencia ao financista Sir Henry Pellatt e demorou 3 anos para ser concluída (entre 1911 e 1914), afinal a lista de aposentos era bem grande (98 quartos, várias salas e banheiros).

Hoje é um museu aberto para o público e há visitas guiadas que contam a história da família que residiu aí.

Frente da Casa Loma de Toronto
Casa Loma, em Toronto

Royal Ontário Museum

Para quem gosta de história natural, o Royal Ontário Museum é uma ótima opção.

Ele mostra um pouco sobre a evolução do mundo e há fósseis de dinossauros.

Art Gallery of Ontario

No lado oriental de Toronto, especificamente na Chinatown, está o Art Gallery of Ontario, o oitavo maior museu de arte da América do Norte.

Detalhes da arquitetura da Art Gallery of Ontario
Interior da Art Gallery of Ontario

Outros cantos de Toronto

Toronto Island Park

Um dos lugares mais encantadores de Toronto, no verão, a meu ver. Primeiro entramos em um barco que nos leva até o parque.

Do barco avistamos paisagens lindas da cidade e também da ilha.

Embarcação de dois andares para Toronto Island Park
Barco para Toronto Island Park

Ao chegar à ilha há várias opções de passeio para se fazer: andar de bicicleta pelo imenso parque, ir a uma das praias, fazer trilhas, ir a uma pequena fazenda, ou apenas curtir um picnic com o visual do distrito financeiro de Toronto ao fundo.

Cidade de Toronto
Paisagem típica de Toronto no verão: vista do Toronto Island Park

Distillery District

Como mencionei na história de Toronto, a cidade foi reconhecida internacionalmente pela fabricação de destilados ainda no século XIX.

No Distillery District é possível conhecer o processo de produção de bebidas, galerias de arte e lojas charmosas, em meio a galpões industriais de uma antiga fábrica.

Acho que é um dos locais mais pitorescos de Toronto, bem boêmio.

Uma delícia passear ao entardecer na região.

Entrada do Distillery District, em Toronto
Distillery District

Bairros culturais

Caminhando pelas ruas de Toronto, a gente escuta muito as pessoas falando sobre os bairros culturais, isto é: o bairro dos chineses (Chinatown), dos portugueses, dos brasileiros e dos indianos.

Acho interessante buscar conhecer um ou outro endereço porque é possível observar como funcionam as colônias de imigrantes no Canadá.

Chinatown de Toronto
Chinatown: bairro dos chineses em Toronto

Os Markets

O St. Lawrence Market ficou popular nos últimos anos e é um lugar aconchegante para fazer uma refeição e conhecer as feiras de rua.

Outra opção mais badalada seria Kensington Market, que eu chamaria de “Brooklyn de Toronto” por ter um comércio mais simples, com antiquários e brechós.

Arredores de Toronto

Niagara Falls

Conheça Niagara Falls, as famosas cataratas que ficam entre o Canadá e os Estados Unidos.

Esta maravilha da natureza fica a apenas 140 km de distância de Toronto.

Barco e arco-íris em Niagara Falls
Nas proximidades de Toronto: Niagara Falls

Fazendas de lavanda

Sim, há várias fazendas de lavanda nos arredores de Toronto.

A mais famosa de todas acredito que seja a Bonnieheath Estate Lavander & Windery.

Os visitantes degustam doces locais e vinhos enquanto passeiam pelos campos perfumados da flor.

Outra opção seria o Laveanne, que durante os fins de semana oferece atividades culturais e de relaxamento.

Hamilton

A primeira impressão é a pior possível, pois da estrada só é possível ver várias fábricas na entrada da cidade.

Contudo, é um destino que vale a pena visitar, pois há um castelo de 1835 (Dundurn Castle), várias cachoeiras dentro de uma área de preservação e também um museu de aviação. Fica a apenas 62 km de Toronto.

Também recomendo no Canadá

O que fazer em Quebec, quando ir e onde se hospedar

7 restaurantes waterfront para vivenciar momentos únicos pela América

Viajar no frio do Canadá: dos riscos à saúde ao que colocar na mala

Onde se hospedar em Montreal: melhores bairros e hotéis

Montreal no inverno: guia de atrações, compras e dicas

Um dia em Niagara Falls: as atrações e as cataratas

compartilhe:
Deixe o seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *