Categorias: Bélgica, Bruges, Destinos, Europa

Sem perder tempo: Bruges em 24 horas

Bruges é uma cidade belga bem pequena. Com pouco mais de 115 mil habitantes, é conhecida como “Veneza do Norte” devido aos seus canais, onde embarcações circulam livremente. Embora ache que não deva ser comparada com lugar nenhum, pois Veneza tem as suas particularidades e Bruges outras qualidades, foi eleita como Capital Europeia da Cultura em 2002.

Casas em uma rua de Bruges
Rua típica de Bruges

História de Bruges

A história de Bruges, na verdade, começou muito antes de qualquer título. Os primeiros registros arquitetônicos mostram que no século I a.C havia fortificações contra piratas próximas aos canais. Alguns séculos depois, a região foi tomada por povos de outras origens, como os Francos e Vikings, quando toda a proteção anti ataque foi reforçada. Um pouco mais adiante na história, por volta dos anos 1100, a cidade começou a despontar no comércio de lã e tecidos, logo foi incluída no circuito comercial flamengo.

Barcos de todos os cantos começaram a aparecer em Bruges, inclusive da Itália, que foram muito importantes para elevar a importância da cidade como ponto principal de conexão com o mar Mediterrâneo. O grande desenvolvimento não só foi o pontapé inicial para a rota das especiarias, mas trouxe, de fato, um grande crescimento comercial e financeiro para aqueles que viviam ali.

No século XV, durante a permanência da corte de “Filipe, o Bom“, muitos banqueiros, artistas e outras pessoas afortunadas da Europa se estabeleceram em Bruges. O declínio da cidade só começou um século mais tarde, quando o canal Zwin (o principal) foi obstruído por sedimentos. Neste período, Antuérpia, um município a cerca de 100 km de Bruges, ganhou os holofotes e passou a ser considerado o centro econômico dos Países Baixos. Aliás, até hoje tem um porto famosíssimo e é reconhecida pela lapidação de diamantes.

Na década de 1650, durante a permanência e exílio de Carlos II de Inglaterra, Bruges até tentou encontrar outras saídas para o mar e modernizou as suas estruturas portuárias, mas sem sucesso. Desde então, começou a atrair pessoas pela parte turística. O grande boom no turismo aconteceu mesmo após 1970, pois o porto de Zeebrugge foi alargado e tornou-se um dos mais modernos e importantes da Europa. Hoje, Bruges é oficialmente reconhecida como um lugar de importância imensurável na história e arquitetura do mundo. É Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO e, em 2002, foi Capital Europeia da Cultura.

Placa da UNESCO em Bruges
Placa da UNESCO na entrada de Bruges

Bruges em 24 horas

O roteiro que indicarei abaixo é um mix do que os locais sugeriram a mim e as minhas percepções passeando, ok? Vamos lá!

Grote Markt e o Campanário de Bruges

Comece pela praça central, a Grote Markt. Ela é tão bonita, que no filme “In Bruges”, foi palco de várias cenas. A arquitetura das construções é algo que nos faz sentir a essência da cidade.

Casas coloridas na Grote Markt, em Bruges
Linda arquitetura das casas na Grote Markt

Os edifícios mais emblemáticos da praça são o Tribunal Provincial (Waterhall) e o Campanário (Belfry). Este último tem séculos de existência e as frequentes filas de turistas na porta são para subir os 83 metros da torre e avistar Bruges de forma panorâmica.

Fachada do Waterhall em Bruges
Frente do Tribunal Provincial (Waterhall)
Campanário em Bruges
Campanário (Belfry)

Dá para subir os 366 degraus do Campanário de forma tranquila. Os funcionários limitam o número de pessoas por vez e pausas são permitidas. Uma delas, por sinal, é no nível do bonito relógio da torre.

Torre do Campanário em Bruges
Detalhes da torre do Campanário (Belfry)

A Basílica do Sangue Sagrado e o Prédio da Prefeitura na Praça Burg

A igreja por si só já vale a visita. Na verdade, são duas em estilos diferentes. Uma neogótica e a outra romanesca. A Basílica do Sangue Sagrado é famosa porque ali está uma capsula que afirmam conter o sangue de Jesus. Ao longo do ano, muitos peregrinos participam das famosas cerimônias, que veneram a história e o sangue de Jesus.

Tive muita sorte de estar presente na cidade durante a famosa cerimônia do Sangue Sagrado. Vi os fieis em silêncio, muitos chorando, escutando as palavras em holandês do padre. Depois da cerimônia, de 15 minutos, aproximadamente, cada um dos participantes teve o seu momento de reflexão e agradecimento perto da capsula no altar.

A Basílica tem um museu também, que explica um pouco a história da relíquia. Há outros objetos, inclusive.

Basílica do Sangue Sagrado em Bruges
Frente da Basílica do Sangue Sagrado

Bem perto da Basílica está o prédio da Prefeitura (Stadhuis), um colírio para os olhos por dentro e por fora. Ali sempre encontramos turistas boquiabertos admirando os 48 nichos de estátuas da fachada.

Frente do prédio da Prefeitura de Bruges
Prefeitura de Bruges (Stadhuis)

Ponte São Bonifácio  e os Cavaleiros do Apocalipse

Um dos meus lugares preferidos em Bruges é esse perímetro medieval. A Ponte de São Bonifácio (Bonifaciusbrug) foi construída no início do século XX, mas parece estar ali há 1000 anos, pelo menos. Recomendo passar por ela bem cedinho ou no final da tarde, pois costuma ter bastante movimento de turistas.

Atravessando a ponte, no sentido oposto ao da Igreja de Nossa Senhora, estão os 4 monumentos dos Cavaleiros do Apocalipse. Estes personagens simbolizam a Peste, a Fome, a Morte e a Guerra, segundo a descrição do Apóstolo João, em Apocalipse.

Estátua Cavaleiro do Apocalipse em Bruges
Uma das estátuas dos Cavaleiros do Apocalipse

Igreja de Nossa Senhora

Se você errar o sentido ao atravessar a ponte, não fique triste. Você chegará à Igreja de Nossa Senhora. A construção imponente demorou mais de 2 séculos para ser finalizada. Dentro está uma escultura em mármore branco da Virgem Maria, com uma criança, feita por Michelangelo. Uma das raras obras do artista fora da Itália.

Lago do Amor e a história dos cisnes

Não tão distante da Igreja de Nossa Senhora, está o lugar mais romântico de Bruges: o Lago do Amor (Minnewater).

Lago do Amor e cisnes em Bruges
Lago do Amor

Este nome se deve ao amor proibido de dois jovens apaixonados: Minna e Stromberg. A moça foi obrigada a se casar com outro homem, que obviamente não gostava. Não concordando com o seu destino, fugiu e, durante a sua aventura, enfrentou muitas dificuldades. Quando Stromberg finalmente a encontrou, ela estava tão exausta e doente, que morreu nos seus braços. Então, o rapaz, muito chateado, teria secado o rio para enterrar o seu amor abaixo das águas do Minnewater.

No passado, estes canais, nos arredores do Lago do Amor, eram repletos de barcos, que traziam diversas mercadorias, assim como contei no começo deste artigo. Já hoje, apenas é possível ver uma ou outra pequena embarcação com turistas passeando e muitos cisnes. Estes últimos, além de encherem de beleza a paisagem, são símbolos de Bruges.

Cisnes no Lago do Amor em Bruges
Cisnes em Bruges

Apesar de tanta beleza, diz uma outra lenda belga, que os cisnes foram frutos de uma maldição lançada pelo rei à população, em 1488, quando mandaram matar um dos líderes da cidade. A população teria que alimentar eternamente os animais. Felizmente, eles continuam lá e fazem sucesso entre moradores e visitantes. Diria que é uma maldição “do bem”.

Beguinage

O Beguinage é mais um lugar cheio de histórias. “Beguinaria” é um grupo de pequenas construções usadas por beatas da Igreja Católica Romana há séculos. Há várias Beguinarias também na França, Holanda, Alemanha, Inglaterra e em outros pontos de Bélgica.

Em Bruges, apenas mulheres residiram no local e, até hoje, somente freiras ocupam as casas. Para os visitantes, vale a pena conhecer, pois é bonito ver as construções similares com o imenso jardim florido.

Casas do Beguinage em Bruges
Entrada do Beguinage
Casas e o jardim do Beguinage em Bruges
Casas e o bonito jardim do Beguinage

Moinhos de vento

Eles não ficam no centro, mas recomendo o passeio, pois os moinhos de vento retratam vários postais dos Países Baixos.

Dois deles são o Sint-Janshuis Mill e Bonne Chiere Mill. A regra aí é tirar os sapatos, deitar no gramado e aproveitar a vista.

Moinho de vento em Bruges
Moinho de vento Sint-Janshuis

Outras formas de conhecer Bruges

Bruges não é tão grande assim. Dá para conhecer tudo a pé. Contudo, se preferir realizar o passeio acima com mais conforto, dá para fazer de barco, de carroça, de segway, van ou bicicleta.

Onde comer e beber

Casas e comércio de cervejas em Bruges
Anúncio de cervejas em Bruges

Bruges é também um excelente lugar para comer. Não esqueça que o país é reconhecido internacionalmente pelos chocolates, imenso portfólio de cervejas e a batata frita.

Algumas referências de restaurantes premiados seriam: La Tâche, De Jonkman, Sans Cravate, Bruut e Lieven.

Já para a degustação de cervejas, os bares: Bar des Amis, Cambrinus, Bar Salon, L´Estaminet e Nocturne.

Além do tradicional de Bruges

Já se resolver estender a permanência em Bruges por mais de 24 horas, recomendo sair do tour tradicional.

Boudewijn Seapark Bruges: acha que só na Disney tem shows com animais marinhos? Neste lugar, há golfinhos e outros mamíferos. Consulte os preços no site oficial da empresa.

Bruges Ballooning: um tour de balão pela cidade medieval parece uma boa opção ao amanhecer. Acontece entre Abril e Outubro, dura 3 horas e custa em torno de 180 euros.

Botdamme Brugge: um barco vintage vai de Bruges ao centro de Damme. Custa 11,50 euros (ida e volta, por pessoa).

Não esqueça que no Centro de Informações de Bruges é possível obter a programação de eventos da cidade. Para encontrar os melhores hotéis, consulte AQUI. Caso a sua viagem pela Bélgica também considere Bruxelas, não deixe de ler este artigo.

Pretende viajar?

Os nossos parceiros podem te ajudar a fazer uma excelente viagem. Confira! 

Os melhores hotéis do mundo estão AQUI. Há opções diversas para todos os perfis de viajantes.

Passeios no Brasil e Argentina de forma organizada e preços em reais.

Seguro de viagem com desconto e pagamento em até 12x  no cartão. Os leitores de Ares do Mundo recebem um desconto especial. Use o código ARESDOMUNDO durante a compra.

De guias de viagem a passeios pitorescos na Europa, Américas, África, Oceania e Ásia. Tudo bem organizado e com confirmação por email.

Chip internacional de celular já funcionando antes de sair do Brasil.

Aluguel de carros com preços em reais e parcelamento em até 12x no cartão.

Vai estudar fora? Obtenha AQUI o acesso às melhores universidades do mundo. Tem cursos excelentes e com certificado.

*Comprando aqui você pagará o mesmo preço (ou menos) do que diretamente nos fornecedores ou agências. Confira os TERMOS DE USO e saiba mais.

Deixe o seu comentário