31 curiosidades de Lisboa que você precisa saber

Curiosidades de Lisboa, em Portugal, não faltam.

Afinal, a capital portuguesa, apresenta apresenta uma intensa vida cultural, monumentos exuberantes, uma gastronomia elogiada mundialmente e muita história.

foto de lisboa portugal
Cidade de Lisboa e o Castelo de São Jorge acima

Por isso, separei 31 curiosidades de Lisboa, para que você conheça alguma de suas particularidades.

31 curiosidades de Lisboa

1- Lisboa foi a terceira capital de Portugal

Está enganado quem pensa que Lisboa sempre foi a capital de Portugal.

Desde 5 de outubro de 1143, data da fundação de Portugal, o país teve 5 capitais, sendo que Lisboa foi a terceira delas, ganhando o título apenas em 1255.

curiosidades de lisboa
Pessoas caminhando pelas ruas de Lisboa

Guimarães, no caso, foi a primeira capital do país. Seguida por Coimbra.

Rio de Janeiro e Angra do Heroísmo também tiveram na lista de capitais.

Essas mudanças têm relação com o local onde a Família Real morou e isso é percebido quando ela se mudou para o Brasil, por exemplo.

2 – Lisboa não é a capital oficial do país

Na grande maioria dos países existe um documento que oficializa uma cidade como capital do país.

Em Portugal, porém, não há.

A cidade se transformou na capital do país em 1255, após determinação de D. Afonso III.

E ficou nisso até os dias de hoje.

3 – Torre de Belém já foi um escritório

A Torre de Belém, um dos principais monumentos de Portugal, também considerada uma das 7 maravilhas do país, já teve uma função que poucas pessoas sabem.

foto Torre de Belém
A Torre de Belém poderia ter virado um escritório da Alfândega

Embora muitos digam que ela foi construída para servir como uma base de defesa, estudos atuais mostram que o seu projeto inicial a considerava como um escritório da Alfândega.

Independente do objetivo da construção, a arquitetura é realmente muito bonita, não?

4 – Galerias romanas em Lisboa

Uma das curiosidades de Lisboa é que existem Galerias Romanas subterrâneas na Rua da Prata.

Ali perto da Praça do Comércio e do Elevador Santa Justa, outros importantes pontos turísticos de Lisboa, possíveis de conhecer em um free tour pela cidade.

As galerias foram construídas no século I, mas descobertas apenas em 1770, durante o processo de restauração de um edifício.

Elas ficam fechadas ao público durante a maior parte do ano e só costumam receber visitas apenas uma ou duas vezes por ano, normalmente, em setembro.

A explicação para isso é que elas ficam inundadas em grande parte do ano.

O Hotel Corpo Santo, que fica nesta parte da cidade, abriga partes da muralha e vira e mexe são encontrados pertences da Coroa Portuguesa.

Sítio Arqueológico do Hotel Corpo Santo
Sítio arqueológico do Hotel Corpo Santo, em Lisboa, com parte das Muralhas (crédito: Corpo Santo Lisboa)

Além do hotel ser muito confortável e perto de tudo, é muito interessante conhecer esta área histórica da cidade no edifício.

Reserve com antecedência a sua hospedagem no hotel, caso seja do seu interesse, pois é um lugar disputado na cidade.

5 – Tragédia de 1755

No dia 1 de novembro de 1755, a cidade de Lisboa sofreu com um grande terremoto, por um período entre 3 e 6 minutos.

Esta tremor foi capaz e provocar grandes danos à cidade…

Mas este foi apenas o início de outras catástrofes.

Cerca de 40 minutos depois, um tsunami chegou à cidade e tomou conta da parte baixa da e da zona portuária.

Como o dia 1 de novembro é o Dia de Todos os Santos e muitas velas estão acesas nas casas dos portugueses católicos, toda essa movimentação fez com que um incêndio de grandes proporções atingisse a cidade.

Terremoto e velas não combinam.

E por conta disso, quase que Lisboa inteira sofreu danos.

Você sabia que com o Lisboa Card é possível entrar em mais de 30 atrações de Lisboa, sem custo algum?

Algumas das atrações do Lisboa Card:

  • Torre de Belém
  • Lisboa Story Centre
  • Mosteiro dos Jerônimos
  • Sintra Mitos e Lendas
  • Experiência Pilar 7
  • Museu Nacional do Azulejo
  • Palácio Nacional de Mafra
  • Museu Arqueológico
Comprar Lisboa Card
Lisboa Card (divulgação Visit Lisboa)

O Lisboa Card custa apenas 20 euros por pessoa e ao compra-lo é possível garantir uma economia de mais de 80 euros, do que comprando ingresso por ingresso diretamente nas atrações.

QUERO SABER MAIS SOBRE O LISBOA CARD

*Atenção: o preço do Lisboa Card pode sofrer alterações por parte do fornecedor.

6 – Avenida da Liberdade foi inspirada na Champs-Élysées

Um dos principais pontos turísticos de Lisboa, a Avenida da Liberdade, endereço das marcas de Luxo na capital portuguesa, tem como inspiração a famosa Champs-Élysées, de Paris.

Porém, a sua arquitetura atual demorou alguns anos para introduzida.

A Avenida da Liberdade e a Praça dos Restauradores eram muradas e, originalmente, faziam parte do Passeio Público, que começou a ser construído 1764.

Entre 1830 e 1840, porém, o projeto foi alterado e o local recebeu jardins repletos de flores e fontes com quedas de água.

Avenida da Liberdade Lisboa
Avenida da Liberdade e a suas largas pistas para carros

O modelo atual só veio entre 1879 e 1886, que lembra a famosa avenida de Paris.

7 – É proibido alimentar Pombos

Os pombos são considerados um problema de saúde pública, em Lisboa.

Eles transmitem doenças, como como criptococose e histoplasmose, ambas através das fezes secas.

Além disso, as fezes dos pombos também sujam monumentos e prédios históricos, que estão em grande quantidade na capital portuguesa.

Pombos em Lisboa
Os pombos estão em muitos monumentos em Lisboa

Esta proibição faz parte do item número 1 do artigo 60º, do Regulamento de Resíduos Sólidos.

E a multa para quem não cumpre esta determinação pode chegar a 106 euros.

Além de Lisboa, Porto, Sintra e Cascais também têm leis que proíbem a alimentação de pombos.

8 – Contraceptivo para conter a proliferação dos Pombos

Com o objetivo de conter o crescimento da população de pombos, a Câmara de Lisboa os alimenta com contraceptivos orais, em determinadas época do ano.

Entre os seus argumentos, ela explica que o medicamento diminui a produção de ovos e que eles não fazem mal aos animais.

9 – Placa de trânsito mais antiga da cidade

A placa de trânsito mais antiga da cidade está localizada no bairro Alfama.

Mais especificamente na Rua do Salvador e é do do século XVII.

Este monumento foi feito de mármore, após um pedido do rei D. Pedro II, que tentou resolver problemas de mobilidade da época.

Nela está os seguintes dizeres:

“Ano de 1686.

Sua Majestade ordena que os coches, seges e liteiras que vierem da Portaria do Salvador recuem para a mesma parte”.

Ela é um prova viva de uma das 24 placas que o imperador instalou na cidade, nesta época.

Que tal fazer um tour guiado pelos principais bairros gastronômicos de Lisboa, para degustar pratos típicos portugueses, além do famoso café e vinho?

O tour inclui:

  • Degustação de bolinho de bacalhau, sardinhas e frutos do mar
  • Experiência com café no popular Martinho da Arcada
  • Visitação à Pastelaria São Roque
  • Degustação dos melhores vinhos locais e da tradicional Ginjinha (licor de cereja)
Onde comer bacalhau em Lisboa
Almôndegas de bacalhau

O passeio gastronômico custa 49 euros por pessoa e dura 3 horas.

QUERO SABER MAIS SOBRE O TOUR GASTRONÔMICO

*Atenção: o preço do tour pode sofrer alterações por parte do fornecedor.

10 – A cidade da livraria mais antiga do mundo

Bertrand Chiado é a livraria mais antiga do mundo em atividade e está em Lisboa.

Fica localizada no Chiado. Ela está em atividade desde 1732.

A livraria entrou para o Guinness Book, o livro dos recordes, em 2011.

A sua entrada é feita pela Rua Garrett, números 73 e 75, e as suas sete salas recebem muitos turistas todos os anos.

11 – E também de uma das menores do mundo

Lisboa não abriga apenas a livraria mais antiga do mundo, mas também a menor delas também.

A Livraria Simão tem apenas 3,8 metros quadrados e permite a entrada de apenas duas pessoas por vez.

Embora a sua área seja pequena, o seu acervo é vasto e conta com cerca de 4 mil livros.

12 – Cabine “de telefone” para leituras

Outra das curiosidades de Lisboa é que, desde 2014, na Praça Londres, região central de Lisboa, existe uma biblioteca ao ar livre, que é inspirada nas cabines de telefone da Inglaterra.

O espaço é uma iniciativa da Associação de Comerciantes do Areeiro e da Fundação Portugal Telecom, que têm como objetivo incentivar a leitura na população local.

Por lá, é possível encontrar cerca de 200 livros.

O público médio que frequenta a cabine vai de 5 a 85 anos.

13 – Lisboa tem um Cristo Redentor

A cidade de Lisboa também o seu Cristo Redentor. Contudo, o nome, é um pouco diferente.

Para comemorar a sobrevivência de Portugal à Segunda Guerra Mundial, o país construiu o seu Cristo Rei.

Esta é uma estátua muito semelhante à do Rio de Janeiro, mas em menor escala.

Cristo Rei Lisboa
Cristo Rei de Lisboa com a vista para a Ponte 25 de Abril

A estátua tem 28 metros de altura (contra os 78 da estátua carioca).

E está localizada na freguesia do Pragal, no concelho de Almada, na Região Metropolitana de Lisboa.

Mas dá para ver ela de diferentes pontos do Rio Tejo, do outro lado do rio mesmo.

14 – Ponte mais longa da Europa

Está em Lisboa a ponte mais longa da Europa.

Ela se chama Ponte Vasco da Gama.

Construída em 1998, para a Expo Lisboa e como homenagem aos 500 anos da chegada do navegador à Índia, ela tem 12,3 km de extensão, ligando o concelho de Alcochete a Lisboa e Sacavém.

Ponte Vasco da Gama
A Ponte Vasco da Gama é a mais extensa de toda a Europa

15 – Os “Almeidas” fazem a limpeza de Lisboa

Os lixeiros de Lisboa são chamados de “Almeidas”.

A justificativa para o fato é que os primeiros trabalhadores da limpeza vinham de Almeida, uma vila no distrito da Guarda, e Portugal.

Mais uma das curiosidades de Lisboa que desperta bastante atenção.

16 – Presença dos corvos

Ao escoltarem o corpo de São Vicente, durante o seu enterro, em 1793, os corvos se tornaram símbolos da cidade.

Desde então, os comerciantes de carvão adotaram um corvo e todos receberam o nome de Vincent.

17 – Os “elétricos” são americanos

Os elétricos, ou bondes como são conhecidos no Brasil, são de origem americana, embora sejam símbolos de Lisboa.

Eles cópias das carruagens puxadas por cavalos, que transportavam pessoas no Harlem, em Nova Iorque, e em Nova Orleans, antes antes de se tornarem elétricos.

No passado, inclusive, eram conhecidos em Lisboa como “americanos”.

18 – O centro histórico é “novo”?

O centro histórico ou Baixa Pombalina, região que contempla a Praça do Comércio, pode ser considerada uma área nova de Lisboa.

Isto porque ela foi toda construída após o terremoto de 1755.

Praça do Comércio, em Lisboa
Praça do Comércio vista do Rio Tejo, em Lisboa

19 – Capela mais cara do mundo

Outra das curiosidades de Lisboa é que a Capela São João Batista, localizada dentro da Igreja de São Roque, é considerada a capela mais cara do mundo.

Encomendada a arquitetos italianos, ela foi construída em Roma, em estilo barroco, no ano de 1742.

Por dentro, ela é quase que toda feita em ouro.

Vale destacar que a Igreja de São Roque foi uma das únicas construções que sobreviveram ao terremoto de 1755, sem grandes danos.

20 – Estátua do Rossio

Embora seja conhecida como estátua do Rossio, o monumento que está na Praça D.Pedro IV não tem relação com o imperador mexicano Maximiliano.

É apenas um mito urbano.

A estátua que está lá é do próprio imperador que dá nome à praça.

Praça do Rossio
O Monumento do Rossio na verdade é de Praça Dom Pedro IV

21 – Lisboeta ou Alfacinha

Quem nasce em Lisboa pode ser chamado de lisboeta ou alfacinha.

E essa é uma das curiosidades de Lisboa que, só quem mora por lá, conhece.

A explicação para o segundo nome é que durante a ocupação árabe, muitos pés de alface foram plantados na área da cidade.

Outra teoria é que, durante um período de crise, os habitantes de Lisboa foram forçados a se alimentar de alface pela falta de alimentos.

22 – Relação com o Fado

Embora seja o fado seja conhecido com um estilo musical atribuído ao país, é em Lisboa que a relação se tornou mais forte.

Estátua do Fado em Lisboa
Estátua de uma cantora de Fado e um instrumentista nas ruas de Lisboa

O fado é muito apreciado por quem gosta de poesia e de histórias contadas por meio da música.

E na cidade existem ótimas casas de Fado.

Acho bastante interessante a experiência, pois é algo com a “cara de Lisboa”, uma experiência extremamente cultural.

23 – Ponte 25 de Abril

Bastante conhecida em Lisboa, a Ponte 25 de Abril foi inaugurada com outro nome em 1966.

Ela chamava-se de Ponte Salazar e mudou para o nome atual após a Revolução de 1974.

paisagens de portugal
A Ponte 25 de Abril é um dos cartões postais de Lisboa

24 – Hotel com pista de atletismo

O Ritz, de Lisboa, tem algo que poucos hotéis do mundo oferecem.

Em sua cobertura, ele tem uma pista de atletismo de 400 metros (o mesmo tamanho de uma oficial).

Além de praticar a modalidade com estrutura, do topo do hotel é possível ter uma linda vista da cidade.

25 – Vista imperdível de Lisboa

Muitos dizem que as vistas mais bonitas da cidade estão no Elevador Santa Justa, no Castelo de São Jorge, ou Bairro Alto.

Outra ótima opção está na Basílica da Estrela, que está na zona oeste da cidade, no topo de uma colina.

Vale a pena subir os 100 degraus e chegar ao topo da igreja.

26 – Do lixo ao luxo

O Parque das Nações, um dos locais mais modernos e valorizados de Lisboa.

Ele foi construído para a Expo Lisboa 98, mas no passado era uma área ocupada por muitas indústrias.

Parque das Nações Lisboa
A região do Parque das Nações é uma da mais modernas de Lisboa

Antes do Parque das Nações ser revitalizado, existia um aterro sanitário, estação de tratamento de água, depósitos de produtos petrolíferos, entre outros lugares não muito atrativos.

Bem melhor assim, né?

27 – Arco da Praça da Espanha

Outra das curiosidades de Lisboa é que o arco que está na Praça da Espanha, originalmente, fazia parte do Aqueduto das Águas Livres.

…E, por algum tempo, estave na Rua de São Bento.

No ano de 1938, ele foi desmontado e suas peças ficaram espalhadas ao redor da Praça de Espanha.

Porém, 50 anos depois, o arco foi remontado e está em sua forma original.

28 – Origem do nome Chiado

O Chiado é um dos bairros mais badalados de Lisboa, bastante frequentada pelos locais e por turistas.

Chiado Lisboa
Ladeiras do Chiado, em Lisboa

Mas qual é a origem deste nome?

Não há uma explicação oficial, mas existem três teorias:

  • A primeira é que o nome vem do chiar das rodas da carroças que passavam por ali.
  • Muitos acham que é uma homenagem ao poeta António Ribeiro, conhecido como “o Chiado”, e que tem uma estátua na região.
  • Para outros, vem de Gaspar Dias, taberneiro e proprietário de um estabelecimento em frente ao Convento do Espírito Santo, que já foi o “Palácio Barcelinhos” e hoje é “Armazéns do Chiado”.

Qual das teorias você acha que faz mais sentido?

29 – Táxis de várias cores

Em Londres, os táxis são pretos.

Em Nova York e no Rio de Janeiro, eles são amarelos.

Na cidade de Lisboa não há um padrão.

Ou seja, na capital de Portugal eles podem ser pretos, verdes e beges.

30 – Atrasar é elegante

Se no Brasil ou em outros lugares da Europa atrasar em um compromisso chega a ser uma ofensa, em Lisboa, não há problema não ser tão pontual.

Os lisboetas encaram um atraso de 10, 15 minutos como algo “elegante”.

Por isso, não espere por um pedido de desculpas, se ele atrasar uns minutos em um compromisso.

31 – Santo Antônio de Pádua nasceu em Lisboa

Embora muitas pessoas associem Santo Antônio à cidade de Pádua, na Itália, ele é português e nasceu em Lisboa.

Gostou das curiosidades de Lisboa?

Conhece alguma que não foi citada no post? Conta para a gente! 🙂

Também recomendo em Lisboa

Bacalhau em Lisboa: 5 restaurantes e ótimos tours

Morar em Lisboa: custo de vida, vistos e documentos

3 doces de ovos: onde comer em Lisboa e como fazer

Lisboa no inverno: o que fazer, onde ficar e dicas

Enotrip em Portugal: de carro, as melhores vinícolas

compartilhe:
Deixe o seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *