Ilha Norte da Nova Zelândia: o que não pode faltar

Para chegar à Ilha Norte da Nova Zelândia, levei quase um dia. Mas queria muito descobrir os encantos deste pequeno país da Oceania e o tempo de voo não me assustou.

Aproveitei as horas da viagem para ler um dos meus livros preferidos e fazer algumas revisões deste roteio abaixo, que inclui as paisagens deslumbrantes do set de gravações das trilogias Senhor dos Anéis e The Robbit; uma visita a uma tribo Maori; passeio por cavernas fluorescentes consideradas como “sagradas”; os raros gêiseres; e a compra da melhor lã do mundo.

Revisei tanto este roteiro (risos), que tenho certeza absoluta que irá te surpreender em todos os pontos. Inclusive, é possível adaptá-lo para uma viagem de 4 a 7 dias, dependendo de quanto tempo você realmente quer destinar para cada lugar.

Mulher em lugar bonito com casa de filme ao fundo
Passeio pelo Set dos Senhor dos Anéis e The Robbit

Contrate um seguro viagem para a Nova Zelândia e viaje tranquilo para esse destino tão longe de casa! 

A Nova Zelândia é um país que proporciona muitas experiências de contato com a natureza, esportes radicais, além de apresentar comidas bem diferentes. O seguro viagem é de fundamental importância no destino, diante de qualquer necessidade.

Escolha agora a melhor opção de seguro viagem para você e garanta até 10% de desconto com o cupom ARESDOMUNDO.

FAZER UMA COTAÇÃO RÁPIDA

Auckland, a maior cidade da Nova Zelândia

Auckland é a maior cidade (em número de habitantes) da Nova Zelândia. Com quase 1,5 milhões de pessoas, é um lugar com características bem urbanas, como prédios altos, extensas avenidas e uma farta zona comercial.

Contudo, quando chega 8 horas da noite, aquele movimento maior que parece ter durante o dia, desaparece completamente. Os estabelecimentos fecham cedo e as pessoas também já não circulam com tanta frequência – hábito que costumo notar em cidades onde há muito praticantes de esportes, como nos Alpes Austríacos de Tyrol, por exemplo.

Vista panorâmica de Auckland, na Nova Zelândia

Fuso de 15 horas na “Cidade das Velas”

Talvez esse estilo de vida se justifique ao mencionar que Auckland também é conhecida como a “Cidade das Velas”, já que uma parte considerável da população (15%, segundo a 100% Pure New Zealand) possui veleiros e é apaixonada pela prática dos esportes náuticos.

Turista em marina com veleiros estacionados
Marina de Auckland

O balanço do mar certamente revelará lindas paisagens ao longo do caldeirão vulcânico que é Auckland, mas, se o passeio não for proveitoso, pelo menos poderá apoiar no descanso de brasileiros recém-chegados, pela diferença de fuso de 15 horas.

Já se passear de veleiro enjoar o estômago, também dá para compreender esta importante relação do neozelandês com o mar no Museu Marítimo de Auckland.

A adaptação ao fuso neozelandês

Aliás, a diferença de horário é algo que nos faz perder um pouco o ritmo de viagem assim que chegamos. No meu caso, por exemplo, sentia fome de almoço de madrugada, queria dormir no meio da tarde para só acordar no outro dia, mas, com uns 3 dias de adaptação, resistindo às tentações biológicas, consegui entrar no horário dos neozelandeses.

Meu hotel aos pés da Sky Tower

Ah! Me ajudou muito estar hospedada no Sky City, hotel confortável e bem próximo das atividades do meu roteiro e aos pés da Sky Tower. Entre um passeio e outro, fiz algumas pausas para descansar, quando já era inevitável não dormir.

Melhor preço garantido para a sua hospedagem na Nova Zelândia!

Garanta a sua hospedagem agora na Nova Zelândia, seja em hotel, resort, casa de temporada ou apartamento e conte com o suporte de uma empresa séria, sempre pronta para o atendimento, diante de qualquer necessidade. Além disso, a empresa cobre qualquer oferta, mesmo para hotel de luxo!

QUERO VER AS OPÇÕES DE HOSPEDAGEM NA NOVA ZELÂNDIA

A Sky Tower, assim como em Toronto, é uma torre de comunicação com 328 metros de altura. No seu topo há um restaurante giratório delicioso, que vai mostrando diferentes paisagens da cidade. Recomendo muito a visita para se ter uma dimensão do tamanho, da beleza e da natureza de Auckland.

Da torre também dá para praticar esportes radicais, como o Sky jump (saltar lá do alto da torre) ou o Sky walk (caminhar em uma plataforma, por fora da torre).

Vista panorâmica da Sky Tower de Auckland
Vista de Auckland da Sky Tower

Ilhas próximas a Auckland

Um dos locais que mais gostei na cidade foi Prince´s Wharf, um cais comercial na orla de Auckland. Além de vários cafés charmosos e restaurantes convidativos, descobri que de ferry boat é possível conhecer as ilhas próximas à cidade, como a Rangitoto (onde há um impressionante vulcão), Waiheke (a ilha das vinícolas) e Tiritiri Matangi (paraíso natural onde é possível observar pássaros).

Rotorua: gêiseres, Maoris e as ovelhas

Rotorua fica a quase 250 km de distância de Auckland, e a gente sabe que chegou ao destino quando começa notar um cheiro de enxofre no ar. De repente, passamos a notar fumaça escapulindo de bueiros, do fundo das casas e até nos perguntamos, que lugar é esse? Simplesmente, um dos mais mágicos de toda a viagem! Pelo menos para mim.

Os raros gêiseres e o Parque Termal de Te Puia

Rotorua está situada em um dos principais campos geotermais do mundo, onde a terra é vulcânica e os raros gêiseres estão presentes. A população pode usufruir dos poderes naturais da terra e ter (até mesmo em casa, se o terreno permitir) piscinas com água quente medicinal.

Em Rotorua há parques termais, mas o que mais recomendo visitar é o de Te Puia, pois podemos chegar bem pertinho dos jatos d´água quentes, que são expelidos das rochas vulcânicas. Além disso, todo o conhecimento adquirido diante das belas paisagens do parque é passado por meio dos olhos dos Maoris, que estão presentes há anos na região e suportam na administração do parque.

Rochas vulcânicas expelindo gases para o alto
Gêiseres no Parque de Te Puia, em Rotorua

Além de Te Puia, Rotorua é bem conhecida por seus maravilhosos spas, devido às águas termais e também as lamas adequadas para tratamentos de beleza.

A minha visita a uma Tribo Maori

Me marcou profundamente jantar em uma tribo Maori (povo nativo da Nova Zelândia). Primeiramente, fui recebida com uma típica dança Haka, assim como fazem os jogadores da seleção neozelandesa de rúgbi, também conhecida como All Blacks, uma das mais importantes do mundo. Com a mesma intensidade, amor e preciosidade, até me perdi no tempo entre o passos e gestos.

Tribo Maori dançando dança Haka
Apresentação da dança Haka pelos Maoris

Ainda antes do jantar, que seria preparado embaixo da terra (solo quente, por sinal), descobri que as tatuagens tribais nos corpos dos homens revelam as suas histórias de vidas. Quanto mais tatuagens eles têm em seus rostos, maior as suas hierarquias no grupo. Séculos atrás, quando os Maoris assustavam os inimigos, valia bastante para um combatente decapitar a cabeça de um dos líderes da tribo (com mais tatuagens).

Comi uma comida deliciosa e a experiência foi culturalmente rica. Recomendo muito o passeio.

Turista com Maori em Nova Zelândia
Aprendendo a espantar os inimigos com os Maoris

As ovelhas de Agrodome

Antes de partir para outros cantos da Ilha Norte da Nova Zelândia, não pude resistir a Agrodome, uma bonita fazenda de ovelhas, bem perto de Rotorua.

Lá tive a oportunidade de alimentar as ovelhas, pegar os filhotes no colo (quase trouxe para mim um, por sinal. Mentira, mas era muito bonitinho) e conhecer mais sobre o processo de produção da melhor lã do mundo – Romney e Merino. Aliás, é um ótimo lugar para comprar souvenirs.

Turista alimentando ovelha em Agrodome
Alimentando as ovelhas de Agrodome

Os vagalumes das Waitomo Caves

Waitomo Caves são cavernas com mais de 30 milhões de anos, consideradas como “sagradas” pelos neozelandeses. Elas são atrativas aos turistas, pois têm colônias de vagalumes, que naturalmente iluminam o local. É tão bonita e rara, que a atração é tida como um dos principais pontos turísticos da Nova Zelândia.

Nas cavernas, há vários tipos de atividades recreativas, inclusive rafting, para os mais radicais.

Hobbiton Movie Set, em Matamata

As trilogias Senhor dos Anéis e The Hobbit foram gravadas em Hobbiton Movie Set, próximo à pequena cidade de Matamata, na Ilha Norte da Nova Zelândia.

O set deveria ter permanecido ativo apenas durante a gravação do Senhor dos Anéis, contudo, com o sucesso do primeiro filme, as pessoas passaram a se interessar mais pelo turismo na Ilha Norte da Nova Zelândia. Então, a estrutura foi ganhando uma estrutura mais robusta ao longo dos anos e melhorada definitivamente com a chegada da trilogia The Robbit.

Seguro viagem com até 10% de desconto!

Escolha o melhor seguro viagem para você com a Seguros Promo. O seguro viagem é muito importante, pois garante a devida assistência em possíveis emergências no exterior, desde pequenas alergias alimentares, até acidentes mais sérios. Além disso, em vários lugares da Europa, o seguro viagem chega a ser obrigatório e os oficiais da imigração podem te fazer voltar para o país de origem, se não tiver o documento em mãos.

Pensando na sua segurança ao viajar, firmamos uma parceria com a Seguros Promo, na qual os leitores de Ares do Mundo ganham 5% de desconto no seguro viagem e, se pagar com boleto, mais 5% (ou seja, 10% no total). Além disso, é possível fazer pagamentos em até 12X no cartão de crédito (caso não opte pelo boleto). Para acessar o benefício, use o cupom de desconto ARESDOMUNDO, no site da empresa.

Para quem gosta de alguma das trilogias, o recomendado é fazer um tour com um guia local, pois ele explica as cenas de mais sucesso e fala sobre as curiosidades dos filmes e particularidades dos atores. Já se você não se importar com as informações, recomendo conhecer o espaço por conta própria, se perder pelos campos gramados, tirar belas fotos e até mesmo fazer um pic-nic em um dos espaços apropriados para refeições.

paisagens de Robbinton
Belezas de Robbinton, o set das trilogias Senhor dos Anéis e The Robbit

Curiosidades sobre a Nova Zelândia

  • Kiwi é uma fruta bastante encontrada na culinária neozelandesa e também é um pássaro que não voa, que é considerado como símbolo nacional da Nova Zelândia.
  • A Nova Zelândia é famosa por seus vinhos de alta qualidade. Dentre as especialidades, estão: Chardonnay, Cabernet Sauvignon, Sauvignon Blanc e Pinot Noir.
  • Somente existem gêiseres em 5 lugares do mundo: Estados Unidos (que concentra a maior quantidade deles), Nova Zelândia, Islândia, Chile e Rússia.
  • O mel da Nova Zelândia tem propriedades medicinais e, segundo os nativos, aumenta a resistência das pessoas às doenças. Em suas embalagens, geralmente, tem um sinal de mais (+) na tampa, indicando o nível de propriedades medicinais. Quanto maior a presença dos sinais, mais medicinal é e, consequentemente, mais caro também.

Também recomendamos

A mudança para a Nova Zelândia com filhos pequenos

Blue Mountains: dicas imperdíveis no paraíso australiano

Fui para a Austrália para tentar uma vida melhor

10 dicas que te farão economizar até 40% nas passagens aéreas

Os 10 lugares mais bonitos do mundo para adicionar à sua bucket list

Checklist para a sua viagem

Hotéis, resorts, pousadas, apartamentos e casas de temporada com a missão cobrir qualquer preço e  não cobrar taxa de reserva.

Chip internacional de celular já funcionando antes de sair do Brasil. Use o cupom PROMO10 e obtenha 10% de desconto.

Passagens aéreas com preços de outlet! O app compara os preços de diferentes companhias e apresenta todas as opções, incluindo as com desconto (com preços de outlet).

Ingressos para Broadway, parques da Disney, Cirque Du Soleil e outros lugares especiais, com possibilidade de parcelar em até 10x. Use o cupom AMOFF e ganhe 2,5% de desconto nos parques da Disney e 5% de desconto em outros ingressos.

Seguro viagem com desconto de até 10% e pagamento em até 12x no cartão. Use o cupom ARESDOMUNDO.

Tours, ingressos e transfers, com os melhores preços.

Aluguel de carros no Brasil ou exterior, com preços em reais e pagamento em até 12 vezes.

Caso tenha dúvidas sobre estes ou outros serviços, acesse TERMOS DE USO.

Deixe o seu comentário

2 comentários

  1. Leda, gostei muito do artigo. A Ilha Norte não fazia parte do meu roteiro kkk, mas já vi que vou ter que adicionar.

    1. Fico feliz que tenha gostado! Vá para a Ilha Norte da Nova Zelândia, sim. Amei todas as experiências que vivi neste lado do país. Boa viagem! 😉