Viagem com pets: hospedagem, cruzeiros e mudança de fuso horário

A verdade seja dita. É uma tremenda burocracia viajar com pets, porque não existe uma legislação específica no Brasil e em muitos outros países do mundo.

Se cada um segue a sua regra, antes de viajar, é importante pesquisar tudo a respeito do transporte e hospedagem para que a viagem do animal de estimação (e a sua também) seja feita da melhor forma.

Gatos no gramado
Viajar com animais de estimação

Que animal você considera como “pet”?

A nomenclatura “pet” significa “animal domado”, porém, muitas pessoas e empresas aplicam apenas para cachorros e gatos e, de fato, muitas companhias de transportes e hotéis desenham as suas regras pensando apenas neles.

Qualquer outro animal, como um rato ou um coelho, por exemplo, podem ser considerados “exóticos” para as empresas, e as regras, no entanto, podem não valer. O mais prudente, no entanto, é sempre consultar as normas descritas pelo estabelecimento para o seu tipo de animal de estimação.

E para estadia em hotel, resort ou casas alugadas, como funciona?

O mundo está ficando cada vez mais receptivo aos inquilinos de 4 patas, tanto em hotéis, como resorts, casas de temporada e apartamentos. Opte sempre por buscadores de hospedagem que oferecem essa estrutura para o pet.

Alguns até oferecem serviços exclusivos, como passeadores treinados, banho e tosa, veterinários e SPA, mas nem sempre deixam essa receptividade toda explicita no site oficial da empresa.

Por isso, antes de escolher onde se hospedar (mesmo que aceite pets), o recomendado é entrar em contato diretamente com o estabelecimento para dar mais detalhes sobre o seu animal de estimação viajante.

O que levar aos pets em viagens

Tendo o local aprovado a sua solicitação, você poderá contar com um espaço adequado para as suas necessidades durante a estadia. Contudo, não esqueça que o animal de estimação pode estranhar o lugar. Diante disso, é recomendado levar alguns brinquedos usuais, assim como a cama e os recipientes para refeição e água.

Claro, considere também a possibilidade de mudança climática e o estranhamento do seu pet ao ambiente. Alguns cachorros podem se sentir deprimidos por estarem fora de casa e até podem perder o apetite. Por isso, assegure-se de levar roupas extras, sapatos e remédios.

Cão com cobertor na cama
Pet deprimido em hotel

Posso levar o meu pet para um cruzeiro?

Não se esqueça de que o cruzeiro nada mais é do que um hotel flutuante. Então, é necessário perguntar também.

Seguro viagem com até 10% de desconto!

Escolha o melhor seguro viagem para você com a Seguros Promo. O seguro viagem é muito importante, pois garante a devida assistência em possíveis emergências no exterior, desde pequenas alergias alimentares, até acidentes mais sérios. Além disso, em vários lugares da Europa, o seguro viagem chega a ser obrigatório e os oficiais da imigração podem te fazer voltar para o país de origem, se não tiver o documento em mãos.

Pensando na sua segurança ao viajar, firmamos uma parceria com a Seguros Promo, na qual os leitores de Ares do Mundo ganham 5% de desconto no seguro viagem e, se pagar com boleto, mais 5% (ou seja, 10% no total). Além disso, é possível fazer pagamentos em até 12X no cartão de crédito (caso não opte pelo boleto). Para acessar o benefício, use o cupom de desconto ARESDOMUNDO, no site da empresa.

No caso de cruzeiros em água salgada, estes tendem a mexer bastante, principalmente durante a noite e em dias de navegação. Tem gente que sofre com os enjoos e acha incômodo não ficar muito estável na cama de noite (sim, tem noites que rolamos para um lado e para o outro, não importa o grau de exuberância do navio, como já expliquei neste artigo).

Então, se pode ser uma experiência não tão boa para uma pessoa, imagina para um pet. Claro, uns podem ser mais sensíveis durante o cruzeiro e outros nem perceber. Vai do seu conhecimento sobre o animal de estimação.

Pets em cruzeiros em rios

Já em cruzeiros em rios, estes tendem a ser mais estáveis. A meu ver é mais seguro para levar o pet, porém, quem diz se pode ou não levá-los sãos as empresa em questão.

Vale a pena lembrar que, mesmo sendo autorizada a sua viagem com o pet, pode acontecer dele não poder entrar em todas as áreas. Sendo assim, se você quiser ficar com o seu bichinho o tempo todo, poderá abrir mão de algum jantar bacana, das luxuosas piscinas, deixar de ir ao teatro ou para alguma animada festa.

Além disso, o seu navio pode ter outros países no itinerário e, neste caso, precisaria checar as normas deles também para poder circular com o pet livremente em terra firme.

Cão brincando no mar
Cão se divertindo na praia

Fuso horário diferente pode ser um problema para o pet?

Sim, pode. Se o seu bicho de estimação for mais sensível, este pode sentir, sim. Filhotes e os mais idosos também podem sofrer mais. Em viagens longas, é comum notá-los mais sonolentos, cansados, irritados, com problemas de digestão e humor.

Se o seu pet apresentar esses sintomas, espere passar uns 2 ou 3 dias para ver se desaparecem. Se persistir, vale a pena procurar um veterinário local para descobrir se tem algo além dos efeitos da mudança de ambiente ou horário.

Seguro viagem com até 10% de desconto!

Escolha o melhor seguro viagem para você com a Seguros Promo. O seguro viagem é muito importante, pois garante a devida assistência em possíveis emergências no exterior, desde pequenas alergias alimentares, até acidentes mais sérios. Além disso, em vários lugares da Europa, o seguro viagem chega a ser obrigatório e os oficiais da imigração podem te fazer voltar para o país de origem, se não tiver o documento em mãos.

Pensando na sua segurança ao viajar, firmamos uma parceria com a Seguros Promo, na qual os leitores de Ares do Mundo ganham 5% de desconto no seguro viagem e, se pagar com boleto, mais 5% (ou seja, 10% no total). Além disso, é possível fazer pagamentos em até 12X no cartão de crédito (caso não opte pelo boleto). Para acessar o benefício, use o cupom de desconto ARESDOMUNDO, no site da empresa.

Como treinar os pets para viagens

Para os animais não sofrerem tanto com todas as mudanças, o mais indicado é treiná-los uns dias antes em casa.

Mudar o horário das refeições, ou colocá-los para dormir em um lugar diferente pode ajudar bastante no processo de adaptação. Deixá-los confortáveis e dar um mimo extra no período da viagem pode também facilitar a experiência.

Cães na água com uma bola
Felicidade de cães brincando com bola na água

Passaporte de Trânsito dos pets ou CIV

Países do Mercosul e alguns países da Europa exigem o Passaporte de Trânsito ou Certificado Veterinário Internacional (CIV) para cães e gatos. Estes documentos confirmam que o seu animal atende às exigências sanitárias do país de destino.

O Passaporte pode ser emitido a partir de 90 dias da data de nascimento do animal e demora cerca de um mês para chegar em sua residência. Já o CIV deve ser emitido antes de cada viagem.

Também recomendamos

Viajar com pets: produtos para ajudar na adaptação

Rentcars.com: a melhor forma de alugar carros no Brasil ou exterior

Seu guia essencial em Sydney: pontos turísticos, contato com cangurus e compras

As atrações imperdíveis do Sea World e Discovery Cove

Perfis curiosos para seguir no Pinterest

Checklist para a sua viagem

  • Hotéis, resorts, pousadas, apartamentos e casas de temporada com a missão cobrir qualquer preço e não cobrar taxa de reserva.
  • Chip internacional de celular com desconto já funcionando antes de sair do Brasil.
  • Passagens aéreas promocionais e dois destinos internacionais pelo preço de um! O melhor buscador de passagens aéreas para brasileiros.
  • Seguro viagem com desconto de até 10% e pagamento em até 12x no cartão. Use o cupom ARESDOMUNDO.
  • Tours, citypasses com desconto, ingressos e transfers  para qualquer lugar do mundo.
  • Aluguel de carros no Brasil ou exterior, com preços em reais e pagamento em até 12 vezes.

Deixe o seu comentário