Como evitar problemas de saúde durante uma longa viagem de avião

Pouquíssimas pessoas falam sobre isso, mas está comprovado que não se mexer devidamente durante uma longa viagem de avião (acima de 3 horas) pode causar problemas de saúde e até sérias consequências, em alguns casos. Por isso, para evitar qualquer risco ou possível desconforto, é muito importante seguir alguns procedimentos.

Poltrona de avião apertada
Desconforto dentro de um avião

Passos para manter a saúde em viagens de avião

  • Manter-se hidratado

Para viagens na classe econômica, principalmente, manter esses passos “em dia” é um pouco complicado. Ainda muitas companhias aéreas, por exemplo, não oferecem a garrafinha de água para as pessoas se hidratarem durante a viagem. Claro, se você estiver na janela ou naquelas poltronas do meio em fileiras com cinco assentos, não vai ficar levantando para tomar água, porque é difícil ficar saindo toda hora. Então, compre água para garantir e, se possível, não beba nada com cafeína ou álcool na composição, pois essas substâncias ajudam na desidratação.

  • Ter um bom controle da temperatura do corpo

Sobre a temperatura do corpo, vira e mexe, algumas companhias colocam o ar condicionado abaixo de 15 graus e, de verdade, passar frio horas e horas, além de não ser nada confortável, pode reduzir bem a temperatura corporal. Leve uma boa blusa que resolverá o problema.

Poltronas e passageiros dentro de um avião
Interior do avião
  • Manter a postura correta no assento

Já manter a postura correta no assento, de verdade, é o mais difícil de fazer, na minha opinião. Humanamente falando, é impossível ficar na mesma posição a viagem toda.

Aqueles travesseiros acolchoados de pescoço até ajudam a dar um conforto maior, mas inevitavelmente, as pessoas buscarão novas posições, seja para dormir, ler uma revista ou assistir a filmes. Aí que mora o perigo.

Existe um problema chamado “Síndrome da classe econômica”, que se refere à formação de um coágulo nas veias profundas das pernas e pode afetar as artérias pulmonares. Um percentual muito pequeno de pessoas é eleito a ter este problema, na verdade, mas os riscos são considerados de médios a altos para pessoas com idade acima de 40 anos que são fumantes, obesos, tomam anticoncepcionais, que tomou anestesia geral recentemente para alguma intervenção cirúrgica, tem problemas de saúde (circulação, paralisias ou casos de câncer), tem histórico familiar relacionado à circulação/tromboses ou se encontra em gestação. Do meu ponto de vista, estes diferentes perfis citados acima não são tão difíceis de serem encontrados. Mas, independentemente de ter ou não o risco, é recomendável movimentar-se com frequência durante as viagens.

Dicas de exercícios para serem feitos em aeronaves

  • Opte por um assento no corredor para fazer pequenas caminhadas.
  • Gire as mãos e os pés e movimente os dedos das mãos e pés.
  • Alongue as pernas, panturrilhas, braços e pescoço (faça movimentos circulares para os membros em questão, a cada 3 horas de voo).
  • Tire os sapatos e desabotoe as roupas que apertam (ou opte por viajar com roupas mais largas e confortáveis).
  • Massageie as mãos, os braços, pés e panturrilhas dando pequenos apertões com as mãos.
  • Pressione uma perna contra a outra 10 vezes, colocando o travesseiro da Cia aérea entre os joelhos.
  • Tente manter as pernas sempre alongadas no seu assento, pois cruzá-las pode dificultar a circulação sanguínea.
  • Não permaneça com objetos que tirem o pouco espaço do seu assento – coloque no bagageiro.

Importante: Se você se identificou como “perfil de risco” neste artigo, procure seu médico para verificar se não há a necessidade de tomar algum medicamento extra ou usar meias de compressão para auxiliar na circulação.

Veja AQUI outras dicas de viagem.

O quê falta para a sua viagem?

Deixe o seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *