Categorias: Lifestyle Para sair da rotina

Excelentes best sellers para devorar nas horas vagas

Não sei se o meu comportamento com a leitura é normal, mas 95% dos livros que compro são best sellers. Afinal, se vendeu tanto assim é porque muita gente gostou e, se tanta gente gostou, existe uma chance maior de eu gostar também. Loucura pensar assim, né?! Mas eu não resisto aos selos amarelos com os dizeres piscantes nas capas. Logo corro para ler a sinopse e, quando vejo, lá estou passando no caixa com as belezinhas em mãos e pronta para aumentar as estatísticas de vendas.

A parte boa das minhas escolhas é que realmente sempre gosto dos livros que eu compro. Difícil mesmo errar em um título. Já a parte ruim é não pesquisar mais, porque têm muitos títulos bons, que não ganham este mesmo destaque por aí.  Mas, enfim, o importante é ler e descobrir novos mundos, independente do ano de publicação. Boas histórias não saem de moda, concorda?

Hoje tenho excelentes opções de leitura para indicar e arriscaria até a dizer que as chances são bem minúsculas de você não gostar. Vamos lá!

Capas de livros best sellers no Brasil

Capas dos livros indicados

A Origem, de Dan Brown

Desde o Código da Vinci, Dan Brown não saiu mais do hit parade dos livros. Logo nas primeiras páginas de A Origem, recentemente lançado, aparece uma frase de Joseph Campbell que diz o seguinte: “Devemos estar dispostos a nos livrar da vida que planejamos para ter a vida que nos espera”. Para quem não faria sentido esta frase nos dias de hoje?

A Origem propicia uma reflexão sobre a existência humana. A história passa, em boa parte, na Catalunha, Espanha, e evidencia comportamentos ocultos sobre fatos históricos, a fé exagerada e o poder.

Pode agradar mais ainda quem se interessa por tecnologia e suspense.

O Diário de Anne Frank, de Otto Frank

Este livro é o verdadeiro diário da famosa Anne Frank, adolescente que ficou escondida por anos em um cômodo pequeno, antes de ser levada a um campo de concentração, durante o regime nazista. Otto Frank, seu pai, foi o único sobrevivente da família e divulgou o diário dela após a barbárie alemã.

Na Europa, este livro chega a ser leitura obrigatória em várias escolas e relata a vida da família aprisionada dentro de um sótão, pela percepção da jovem. A história não é recente, contudo, muito interessante. Quem gosta de analisar o comportamento humano, histórias familiares e entender mais sobre a guerra sob a óptica de quem esteve nela, pode agradar bastante.

Outro livro complementar a este conta os últimos 7 meses de vida de Anne em no campo de concentração. Seria o último capítulo do diário, que não foi escrito devido a sua prisão e morte. As mulheres judias que estiveram aprisionadas com ela e sobreviveram à guerra foram entrevistadas e assim nasceu este relato. Para quem tiver interesse, chama Os 7 últimos meses de Anne.

Queda dos Gigantes (Vol 1), de Kenneth Follett 

Na verdade, este livro pertence à trilogia O século, que é composta também por O inverno no mundo (Vol 2) e a Eternidade por um fio (Vol 3). Foram lançados em 2012, mas a linguagem é tão moderna, que parece que foram escritos na semana passada.

Queda dos Gigantes explica, de forma simples, a essência das pessoas e o relacionamento entre diferentes culturas para se chegar ao mundo que temos hoje. Cinco famílias, cinco países e cinco destinos são entrelaçados e o resultado é uma lição de história apresentada pela perspectiva de pessoas comuns.

Eu acho a trilogia adequada para qualquer tipo de pessoa, na verdade. Todo mundo tem curiosidades a respeito de sociedade, cultura e política.

Freakonomicks, de Sthepen Dubner e Steven Levitt

Tinha falado sobre o best seller em um vídeo no Instagram e foi muito legal a repercussão. Já li este livro duas vezes, porque o autor faz comparações entre assuntos absolutamente distintos, mas ao mesmo tempo bem similares.

Em Freakonomicks, descobri, por exemplo, porque cargos mais altos tendem a inadimplir mais com gastos simples do dia a dia, o que os lutadores de sumo têm em comum com os corretores de imóveis e desvendei mistérios sobre o lado oculto de muitos fatores que nos afetam de forma indireta no dia a dia. Uma leitura muito curiosa que realmente amplia a nossa forma de compreender o mundo.

O Silêncio das Montanhas, de Khaled Hosseini

Eu confesso que amo todos os livros que o afegão Khaled Hosseini escreve. Comecei a gostar do autor com o clássico O Caçador de Pipas e A Cidade do Sol e agora me vejo absolutamente conectada com os personagens de O Silêncio das Montanhas.

O Silêncio das Montanhas é um romance que explora, de forma minuciosa, o elo entre as pessoas, as muitas vidas partidas e infâncias perdidas. O autor demonstra o seu entendimento sobre os refugiados que partem e os seus reencontros com as suas raízes. Uma leitura absolutamente envolvente e emocionante. Desses livros que não conseguimos parar de ler, sabe?

Mas eu não tenho tempo de ler

A vida é corrida para todo mundo na verdade. Não diga que não tem tempo. A gente tem o poder de administrar 100% do nosso dia e em todas as situações. Um livro pode estar sempre na sua bolsa, por exemplo, e você pode fazer uma leitura enquanto espera para ser atendido no dentista, ou pode ler durante o transporte para o trabalho, ou durante 15 minutinhos do seu horário de almoço, em uma viagem de avião ou até mesmo quando se prepara para dormir. As brechas podem ser criadas por você para este hábito ganhar força. E eu te encorajo mesmo a fazer isso, acredite em mim. A partir do momento que você gosta de ler algo, não consegue parar mais. É como chocolate ou viajar. Viciante.

😉

Comente! via Facebook