Categorias: Gastronomia Lifestyle

Bolo Floresta Negra e o especial segredo alemão

O bolo Floresta Negra, como outras boas receitas, não se sabe ao certo quem o inventou. Uma história antiga diz que a sua criação teve como inspiração as cores atrativas das vestimentas das mulheres solteiras no século XIX. Os vestidos escuros com as mangas brancas seriam representados pelo creme com chocolate e a cereja seria o bollenhut, chapéu típico da época com detalhes em vermelho que indicavam o estado civil das moças. Estas serviam a sobremesa para os seus pretendentes, com o pretexto de namorá-los.

Outra história afirma que o bolo é uma homenagem à Floresta Negra, na Alemanha e, por isso, teria este nome. Uma terceira versão ainda diz que o bolo foi inspirado no licor de cerejas Ginja, típico da região da Floresta, mas que não considerou a mata em si. Enfim, a história verdadeira do doce ficará meio difícil de comprovar, mas muitos escritores não negam a origem alemã, mesmo sendo feita em muitos lugares do mundo.

O bolo tem diferenças grandes de um lugar para o outro. Na Austria, por exemplo, é muito comum usar rum para fazê-lo. Já na Suécia, tem até suspiro como parte da receita. No Brasil, o açúcar ganha mais presença com a calda da cereja em conserva. Contudo, na alemã não há nada disso. Ela conta com o kirsch, famoso destilado de cereja e a fruta fresca cozida. Segredo do sucesso revelado, vamos à receita?

Ingredientes:

  • Entre 100 e 200 ml de kirsch (depende de quanto você quer sentir o sabor do destilado na massa)
  • 85 g de amido de milho
  • 180 ml de água
  • 290 g de açúcar
  • 400 g de cerejas frescas cozidas e sem caroço
  • 7 ovos grandes
  • 3 folhas de gelatina sem sabor
  • 1 litro de creme de leite fresco
  • 150 g de farinha de trigo
  • 40 g de chocolate em pó
  • 1 colher de chá de essência de baunilha
  • 2 colheres de chá de fermento em pó
  • 200 g de chocolate amargo em barra

Como Preparar:

A massa:

  1. Unte a forma na qual você colocará a mistura toda e deixe o forno aquecendo a uma temperatura de 180 °C, enquanto você prepara o bolo.
  2. Bata os ovos com 200 g do açúcar até formar uma espuma. Demora cerca de 15 minutos este procedimento.
  3. Em cima desta mistura, vá acrescentando, com uma peneira, 50 g do amido de milho, toda a farinha, o fermento e o chocolate em pó. Pare pelo menos uma vez para mexer todo o conteúdo e depois continue peneirando até terminar tudo.
  4. Coloque a mistura na forma untada (do passo 1) e leve ao forno por 30 minutos.
  5. Estando pronta a massa, deixe-a esfriar um pouco e retire-a da assadeira. A massa deverá descansar por pelo menos 12 horas até que você mexa de novo.

Recheio:

  1. Depois do tempo de descanso da massa, coloque em uma panela 180 ml de água, 50 g de açúcar, 70% das cerejas frescas sem caroço, para cozinhar em fogo baixo. A outra parte das cerejas será usada na decoração, quando o bolo estiver pronto.
  2. Estando frio, adicione a quantidade de kirsch desejado.
  3. Deixe as cerejas mergulhadas neste líquido por cerca de 30 minutos e depois retire-as, não descartando o líquido.
  4. Misture 35 g do amido de milho com 6 colheres de sopa do líquido das cerejas.
  5. Acrescente as cerejas cozidas, misture e deixe descansar. Quando a mistura estiver fria novamente, adicione mais duas colheres de sopa de kirsch.
  6. Coloque o conteúdo dos 3 envelopes de gelatina na água gelada por 5 minutos. Deixe ali separadinho.

O Chantilly, o recheio e a montagem do bolo

  1. Bata todo o creme de leite por cerca de 2 minutos até que obtenha a consistência de chantilly. Estando mais firme, adicione 40 g de açúcar e a essência de baunilha.
  2. Pegue a gelatina do passo 6 e, em uma panela, aqueça-a em fogo baixo com 1 colher de sopa cheia de chantilly. Depois de um minuto misturando, acrescente mais kirsch a gosto.
  3. Corte a massa em 3 partes iguais, na horizontal.
  4. Coloque uma parte da massa, cubra a superfície com o recheio e por último o chantilly. Tendo finalizado, repita mais uma vez o procedimento, de forma que o bolo cresça verticalmente. Não esqueça de guardar um pouco do chantilly para a decoração posteriormente.
  5. Quando colocar a última parte da massa, faça pequenos furinhos com o garço e esparrame com uma colher um pouco de kirsch, para que ele entre pelos buraquinhos.
  6. Cubra todo o bolo, inclusive as laterais, com o chantilly que sobrou.
  7. Raspe o chocolate amargo e cubra todo o chantilly com as raspas. Coloque as cerejas que sobraram em cima do bolo.
  8. Coloque na geladeira por 1 hora. Quanto mais geladinho mais gostoso.

*Receita adaptada com base na versão apresentada pelo confeiteiro Michael Schneider. 

😉

Comente! via Facebook