Categorias: Compras & Tax Free Dicas gerais

As chaves magnéticas de hotéis não armazenam informações pessoais

Sempre observo alguém preocupado com as chaves magnéticas dos hotéis quando viajo. Seja pela questão de guardá-las em lugar seguro, ou aquela dúvida sobre devolver ou não ao hotel, já que ela poderia ter algum dado pessoal ou bancário do hóspede.

De verdade, essa é uma preocupação que nunca tive, primeiro porque não faz sentido este tipo de afirmação. Se algum funcionário quisesse roubar informações dos clientes do hotel bastaria entrar no sistema a qualquer momento. Seria mais fácil, inclusive, para não deixar rastro do roubo. Analisando por outro lado, imagina só como os bancos estariam furiosos se houvessem dados bancários nos cartões magnéticos? Seria um problema generalizado de fraude, porque muita gente perde esses cartões dos hotéis, e me incluo nisso.

Concordo que hoje em dia precisamos pensar em tudo e quanto mais precavidos melhor. Mas essa história de que as chaves magnéticas dos hotéis armazenariam dados confidenciais não passa de uma lenda urbana. As únicas informações que essas chaves armazenam são: quantidade de diárias que o hóspede ficou no hotel e o dia de chegada e dia de partida. Em teoria o sistema deve bloquear a porta após o dia do check out.

Quando devolvemos o cartão magnético para o hotel, geralmente, os recepcionistas limpam as informações ao passar em uma máquina, ou fazem a tal limpeza quando entra um novo hospede, já que eles precisam atualizar dia de entrada e saída do novo cliente. Escuto muita gente falar que leva para o objeto para destruir em casa por medo de ter problemas no futuro. Mas não existe essa necessidade. Aliás, ajuda o meio ambiente e devolva-os para o estabelecimento.

Com relação a cruzeiros, acontece exatamente a mesma coisa. É muito comum os navios pedirem o cartão de crédito no check in para garantir a reserva financeira em dólar (moeda usual dentro das embarcações). Quando os recepcionistas entregam o seu cartão de crédito com as chaves do seu quarto, não existe relação de uma coisa com a outra. O cartão de crédito é usado para fazer compras e a chave magnética somente tem o objetivo de abrir e fechar a porta do seu quarto, nada além desta função. Aliás, os hotéis também já andam pedindo o cartão de crédito antes da estadia para o bloqueio de uma certa quantia financeira, pois isso evita a inadimplência para os estabelecimentos após o fim do serviço.

Já sei, você deve estar se perguntando… Mas os cartões magnéticos dos cruzeiros podem ser usados para fazer compras dentro do navio? Sim, verdade. Assim como você dá o número do quarto quando você toma café da manhã em um hotel comum, você mostra o seu cartãozinho para as lojas do navio no momento da compra. Eles lançarão a despesa na sua conta do navio. O pagamento, contudo, só é feito no check out, após a sua aprovação da fatura. Não muda nada no processo de um hotel fixado em terra firme  ou móvel, como os transatlânticos.

A boa notícia é que em muitos hotéis, resorts e até cruzeiros, principalmente os mais novos, já é possível usar uma espécie de chave online em que o hóspede recebe uma série de número por celular para digitar na porta.

😉

Comente! via Facebook