Categorias: Auckland Destinos Ilha Norte Nova Zelândia Oceania Rotorua

Nova Zelândia: Uma aventura incrível até mesmo para os menos radicais

O quê tem de interessante na Ilha Norte da Nova Zelândia?

Visita a tribo Maori, passeios em cavernas raras, vista a vulcões, rachaduras de terremotos, piscinas naturais aquecida pelos vulcões, gêiseres, criadores da melhor lã do mundo, rugby ao estilo dos All Blacks, visita ao set dos Hobbits e muito mais.  

A descoberta e a ida

Quando escuto alguém falando que quer ir para a Nova Zelândia, geralmente é uma pessoa que pesquisou muito sobre o destino. Não é qualquer um que vai para lá porque é longe, caro e não é tão popular também.

Para chegar lá, eu, por exemplo, saí de São Paulo, fui para o Chile (viagem de 4 horas + conexão de 4 horas) e peguei um voo direto para Auckland de 18 horas. Sem brincadeira, quase morri de tédio no avião e olha que fui na mordomia da classe executiva para lá. Só na ida para a Nova Zelândia, eu vi o sol nascer duas vezes pela janelinha do avião.

Tem uma outra opção de voo que, com certeza, faria hoje se fosse novamente para lá que é com até 2 dias livres de conexão em Dubai. Ao meu ver essas opções com longas paradas são perfeitas para destinos muito distantes porque, além de dar uma descansada, dá para conhecer um lugar novo.

Estilo, Esporte e Cultura

Auckland me impressionou bastante pelo estilo esportista e ao mesmo tempo “camponês”. Todo mundo saí mais cedo do trabalho para praticar algum esporte e praticam mesmo faça chuva, frio ou sol.

Achei isso o máximo porque quando eu cheguei fazia um super frio e do nada passava por mim uns corredores e ciclistas super empolgados.

Muito diferente também foi perceber a cidade com um ritmo mais lento, mesmo sendo uma grande metrópole. Muitas vezes durante o dia não via pessoas nos locais mais famosos da cidade. Parecia uma cidade daqueles filmes antigos de faroeste, sabe? E de noite, menos ainda. As pessoas dormem cedo em Auckland, pela vibe das pessoas ser mais diurna mesmo.

O melhor time de rugby do mundo – All Blacks

Água do All Blacks

Água do All Blacks

Por ser uma cidade incentivadora do esporte, eles super apoiam e divulgam o time de rugby All Blacks em todos os cantos. Na bebida que você escolhe, no salgadinho que você come, na etiqueta da roupa que você compra, em outdoors, enfim, em todo lugar. É orgulho nacional e super bem referido por qualquer bom neozelandês.

Mais do que o incentivo ao esporte, a cidade carrega forte a antiga cultura Maori nos seus hábitos, crenças e no dia a dia e este lado tribal combina em perfeita sintonia com o rugby e todo o jeito de ser All Blacks. Nunca vi uma cultura encaixar tão perfeitamente em um tipo de esporte e com uma comunicação tão uniforme.

 

Conhecendo Auckland

Uma ótima opção para conhecer Auckland é contratar um passeio de Vela. Auckland é conhecida por ter uma vela por habitante, e o número de velas é superior até ao número de carros.

Região portuária

Região portuária

A região dos portos é muito gostosa de caminhar e tem ótimas lojas nesta região. É fato que o país tem uma influência asiática muito grande, então tem várias coisas diferentes para comprar, desde doces, papelaria até maquiagem.

Doceria com bolos artesanais orientais

Doceria com bolos artesanais orientais

Por toda a cidade e nas suas proximidades, tem praias super diferentes. Algumas com vista para vulcões ao fundo, mas todas com água congelante por natureza.  Em algumas praias é comum alugar pás para cavar ofurôs na areia, pois no seu interior tem água quente (vulcânica). Então, as pessoas aproveitam as praias dentro destes buracos.

Também é bem legal conhecer as vinícolas da região. Auckland produz bons vinhos e cada vez mais ganha destaque no ramo (leia também “Tudo sobre Vinhos”).

Outro passeio super bacana é a Sky Tower. Além de um restaurante todo envidraçado giratório que permite uma bela vista ao visitante de toda a cidade, é um ambiente animado e de alta gastronomia. Mesmo para quem não quer ir ao restaurante, o prédio abre para visitações e fotos. Se tiver uma coragem extra pode também pular de bungee jump de lá.

Vista da Sky Tower

Vista da Sky Tower

Muita gente quando vai para a cidade aluga motos para conhecer toda a ilha norte em um dia. Eu super recomendo este tipo de passeio porque é bem interessante mesmo. Um guia acompanha nessas aventuras específicas e costuma ser bem bonitas as paisagens.

Aventureiros aquáticos costumam se divertir bastante também. Existem boas praias na cidade e aos arredores onde é possível praticar surf e jet sky.

Comida

Sinto muito em dizer isso, mas o único lugar que comi realmente bem foi em um restaurante brasileiro. Não costumo ser enjoada para comer, mas a influência asiática no preparo das comidas realmente não foi apreciada por mim. Até a batata frita, em bons restaurantes da cidade, tinha gosto de peixe.

No cardápio de um dos restaurantes mais badalados da cidade estava escrito "Tábua de Carnes" e recebemos isto

Este prato seria uma “Tábua de Carnes” para você? Para este restaurante era.

A Nova Zelândia ama kiwi. Tem suco de kiwi, pão de kiwi, doces de kiwi, chocolates com kiwi, comidas com tempero de kiwi, refrigerantes de kiwi e também não consegui curtir muito. Acho que de uma forma geral, além do sabor que não gostei, demorei para entrar no fuso horário deles (de + 13 horas). Os horários que sentia fome, geralmente, não eram os horários das refeições deles também.

O mel da Nova Zelândia tem propriedades medicinais e, segundo os nativos, aumenta a resistência das pessoas às doenças. No pote do mel, geralmente, tem um sinal de mais (+) na tampa, indicando o nível de propriedades medicinais. Quanto mais medicinal o mel é, mais caro ele fica.

Waitomo Caves e Rotorua

Nada é tão longe na Ilha Norte da Nova Zelândia. Por isso, aproveitei para conhecer algumas cidades na região. Uma delas foi Rotorua.

A cidade fica aproximadamente a 4 horas de Auckland. No caminho de Rotorua, super recomendo uma parada em Waitomo Caves.

Waitomo é um complexo de “aventuras em cavernas”, digamos assim… Dentro destas cavernas são oferecidos passeios inusitados. O que eu mais gosto e recomendo é o Glowworme Cave. Neste passeio, um guia faz um passeio de barco com os visitantes em uma caverna com pontos fluorescentes. Estes pontos são larvas que naturalmente se formam em pouquíssimos lugares do mundo e, por isso, é considerada como “sagrada” pelos maoris. As larvas indicam todo o caminho a ser percorrido pelos barcos e os turistas costumam sair de lá em êxtase. Bacana, lindo e raro de se ver.

Entrada da Waitomo Caves

Entrada da Glowworme Cave

Fonte: Site Waitomo Caves

Larvas raras iluminando a caverna | Fonte: Site Waitomo Caves

Ao chegar em Rotorua, me surpreendi com a fumaça saindo de todas as casas. Quando descobri o que era, fiquei mais impressionada ainda. As casas da cidade têm piscinas naturais aquecidas por rochas vulcânicas.

Rotorua tem luxuosos spas e obviamente passeios super culturais à lá maori.

Visitar uma tribo Maori, conhecer a dança Haka e comer comidas feitas embaixo da terra são experiências incríveis que precisam ser feitas por lá para conhecer, na essência, as raízes da Nova Zelândia.

Recomendo também uma volta a Te Puia para ver de perto as famosas rochas termais em temperaturas altíssimas lançando para o ar vapor d´água. É bonito e raro de se ver. Apenas 5 países têm os gêiseres em todo o mundo.

O cheiro não é muito bom porque tem bastante concentração de enxofre, mas faz parte da experiência, né?

Super cultural também é conhecer a criação de ovelhas do Agrodome e poder comprar a melhor lã do mundo.

Gostei tanto deste lugar que quase levei uma ovelha para casa. Lol

Alimentando as ovelhas mais fofas do mundo

Alimentando as ovelhas mais fofas do mundo

Claro, os radicais se divertem muito na cidade. Se for o seu caso, você pode rolar de uma montanha dentro de uma bola de plástico, ir ao melhor rafting do mundo ou andar pelas trilhas imensas de bike.

Robbiton

A algumas horas de Rotorua, nos “cafundó do fim do mundo” na verdade, rs está o lindo mundo dos Robbits.

Robbiton, na verdade, é uma fazenda super interativa onde o filme dos Robbits foi gravado. Bem bonito e conservado o lugar.

Na entrada de Robbiton

Na entrada de Robbiton

277

Logo mais falo da Ilha Sul, ok?

😉

Comente! via Facebook